Vestiário do Vasco após permanência tem alívio, recado de Valentim e pouca festa

O Vasco chegou à última rodada do Campeonato Brasileiro com só uma meta: se manter na Série A em 2019. E cumpriu. Com o empate em 0 a 0 com o Ceará, no Castelão, escapou do quarto rebaixamento. Apesar disso, não se viu festa no vestiário depois da partida. O sentimento era de alívio e só.

Jogadores, comissão técnica e diretoria entendem que o Vasco fez menos do que podia em 2018. Por isso, o tom da conversa entre elenco, comissão técnica e o presidente Alexandre Campello ainda no Castelão foi até de cobrança para a próxima temporada.

O zagueiro e capitão Leandro Castan pediu a palavra para destacar a necessidade de um 2019 mais tranquilo do que este ano. Recebeu o apoio de Campello na tradicional roda ao fim da última partida do Campeonato Brasileiro. O Vasco terminou a competição com 43 pontos.

Depois, em entrevista na saída do Castelão, Castan voltou a dizer que não está feliz.

– Estou aliviado. Feliz, não estou, porque quando aceitei o desafio de vir eu vim para brigar por título, mas infelizmente não conseguimos fazer os pontos e brigamos lá embaixo. É alívio e aprendizado. O Vasco é muito grande para estar lá embaixo brigando para não ciar – disse o zagueiro.

O técnico Alberto Valentim aproveitou o momento para agradecer ao elenco pelo empenho em campo. O treinador foi contratado na 15ª rodada e chegou ao Vasco com 24 pontos, na 13ª colocação. Termina a temporada com 43, em 16º.

Fonte: Globo Esporte

Related posts