Camilo deve anunciar hoje composição do novo secretariado

O governador Camilo Santana (PT) deve anunciar hoje os nomes dos integrantes das 21 secretarias estaduais do seu segundo mandato, que começa a partir de 1º de janeiro de 2019.

Até agora, pelo menos quatro deles já são conhecidos: Socorro França, Arialdo Pinho e André Costa, titulares de pastas na primeira gestão (Justiça, Turismo e Segurança Pública, respectivamente), e Luís Mauro Albuquerque, hoje secretário da Justiça e da Cidadania (Sejuc) do Rio Grande do Norte.

Sobre o assunto

Os fins justificarão os motivos que levam a cada escolha

Articulação Política terá status de secretaria, diz deputado

No novo arranjo da administração de Camilo, que reduziu as secretarias de 27 para 21 e cortou quase mil cargos comissionados, França foi deslocada para a chefia da Secretaria da Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos.

Além deles, foram sondados Carlos Roberto Martins Rodrigues (Cabeto), que admitiu ao “Blog Política” ter aceitado convite do governador para assumir a Secretaria da Saúde, e Francisco de Assis Diniz, que deve continuar à frente da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (DAS).

Também alvos de rumores, Fabiano Piúba (Cultura) e Élcio Batista (Gabinete) se mantêm no governo – o primeiro na mesma pasta e Batista na Casa Civil, comandada por Nelson Martins, que iria para a Articulação Política, nova função dentro do desenho elaborado pelo titular da Secretaria do Planejamento Maia Jr., cuja permanência ainda é incerta.

Até ontem à noite, o governador se dedicava exclusivamente à formatação do governo, que precisa acomodar parte dos representantes das 24 legendas que apoiaram o petista na disputa pelo Palácio da Abolição.

O petista tem discutido em paralelo um nome de consenso para a presidência da Assembleia Legislativa do Estado (AL-CE). Hoje, o maior partido da Casa, o PDT, tem pelo menos três nomes fortes na disputa: Tin Gomes, Evandro Leitão e Zezinho Albuquerque, atual presidente.

Camilo interrompeu essas conversas com deputados e auxiliares diretos para cumprir agenda em Brasília nessa quinta-feira, de onde voltou ainda ontem. Ele foi à capital federal à procura de recursos para o Ceará enquanto aliados ocupam postos-chave.

É o caso do senador e presidente do Congresso Eunício Oliveira (MDB), cujo sobrinho, o deputado estadual Danniel Oliveira (MDB), é cotado para ocupar uma secretaria de Camilo. Eunício foi pessoalmente convidado pelo governador para participar da gestão, mas disse que preferia se voltar para assuntos nacionais a partir do ano que vem.

Procurado pelo O POVO, o presidente do PT, deputado Moisés Braz, afirmou que há quatro nomes à mesa para integrar um posto no governo: além de Francisco de Assis, estão na lista Dedé Teixeira e Rachel Marques, que podem ter funções na equipe, não necessariamente como titulares de pastas.

 

O dirigente petista também assegurou que o partido tem uma última conversa com Camilo hoje, ao meio-dia, antes da divulgação dos nomes do secretariado.

AL-CE

Governador deve contemplar aliados petistas, como Elmano Freitas, cotado para assumir a liderança de Camilo na Assembleia Legislativa.

Governo

O PT vem tentando ampliar espaços no segundo mandato. Redução no número de pastas, no entanto, dificulta entrada de outros nomes da legenda no Abolição

Fonte: OPovo

Notícias Relacionadas