Ex-comandante de Batalhão da PM mata motorista da Uber em Contagem: ‘Profecia se cumpriu’

Um policial militar aposentado foi preso nesta quinta-feira (7) suspeito de assassinar um motorista de aplicativo de mobilidade em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo as informações preliminares da polícia, o autor teria sido tomado por um surto psicótico e já foi comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar, na cidade da Grande BH.

Ainda conforme a apuração inicial da PM, o coronel da reserva Flávio Donato da Silva, de 48 anos, efetuou quatro disparos contra o motorista de aplicativo, Aroldo Rodrigues Simão, de 34 anos, na avenida Pedro Olímpio da Fonseca, no bairro Santa Cruz Industrial, na região do Eldorado. Ele dirigia um Gol preto.

Uma equipe da Polícia Civil fazia ronda pela região, escutou os disparos e flagrou o autor saindo do veículo falando palavras desconexas. Uma das frases do coronel, sempre segundo os militares que atenderam a ocorrência, foi que a profecia tinha se cumprido. Ele foi detido pela equipe da Delegacia Especial de Investigação de Homicídios, daquela cidade, e conduzido à unidade policial.

O então tenente-coronel Flávio Donato comandou o 18º Batalhão, um dos dois responsáveis por Contagem, até o início do ano passado, quando passou o bastão para o tenente-coronel Ryan Rodrigues Lopes. Na ocasião, Donato recebeu o Insignia do respectivo Batalhão, como forma de agradecimento pelos anos de serviços prestados à unidade.

Fonte: Bhaz

Notícias Relacionadas