Xiaomi, Oppo e outras chinesas podem usar SO da Huawei

guerra comercial entre Estados Unidos e China chegou a patamares nunca antes vistos após a restrição imposta pelo governo Trump às companhias que vendem tecnologia para a Huawei. O governo asiático promete retaliação, enquanto a empresa segue em uma proposta mais pacífica, pensando em seu próprio sistema operacional e até mesmo em um possível “acordo antiespionagem”.

Agora, um simples tweet pode indicar que os grupos compatriotas parecem estar se unindo para deixar o Android para trás. De acordo com o tablóide chinês Global Times, “fabricantes como a Xiaomi e a Oppo estão testando o sistema operacional HongMeng (ou ArkOS, como vem sendo chamado o software fora da China)”.

Ao ser perguntado sobre quando a novidade poderia desafiar o robozinho verde da Google, um executivo da Huawei teria dito: “é um segredo”.

Chinese #smartphone makers including #Xiaomi and #OPPO, are reportedly testing #Huawei’s operating system #HongMeng OS.When asked by the Global Times when the new system, which could challenge #Google’s @Android, will be launched, Huawei executive Shao Yang said, “It’s a secret.” pic.twitter.com/r9EgxHeGam

— Global Times (@globaltimesnews) 11 de junho de 2019

A mídia oriental fez questão de destacar que 3 das 6 maiores fabricantes mundiais de smartphones são justamente Huawei, Xiaomi e Oppo e que, juntamente com Vivo e OnePlus, o número de dispositivos em todo o mundo ultrapassa a marca de 500 milhões — algo que nem mesmo a Gigante de Mountain View, que, ao lado da Apple, está em 99,9% dos aparelhos mundo afora.

Estaria o bloco “Xiaowei” se unindo para enfrentar a toda poderosa Google? Por enquanto, essa adesão não é confirmada por ninguém e o banimento continua. Há até a possibilidade do HongMeng ser lançado muito em breve — mas o momento é de um certo silêncio e estudo de ambas as partes da batalha tecnológica.

Fonte: TecMundo

Notícias Relacionadas