Funcionários de empresa de móveis e eletrodomésticos são presos por furtar mercadorias, na Grande Fortaleza

Cinco funcionários de uma rede de loja de móveis e eletrodomésticos foram presos suspeitos de furtar mercadorias da empresa. O material era levado de um depósito em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. As investigações sobre o crime iniciaram após a empresa registrar boletim de ocorrência sobre o sumiço dos produtos. As prisões ocorreram na última quarta-feira (19).

Dois motoristas, dois ajudantes e um conferencista foram presos, segundo a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Os suspeitos foram identificados como Antônio Milton Sandre da Silva, José Francisco Ferreira dos Santos, Francisco Marcélio Ferreira de Sousa, Iago de Souza Nascimento e Sávio Moreira da Ponte.

A polícia conseguiu recuperar parte da mercadoria na casa dos funcionários.

Ainda de acordo com a polícia, Iago, que trabalhava como conferencista, era o mentor do esquema criminoso. Ele já responde a crime de homicídio.

“Descobrimos que o pivô de todo esse esquema seria o conferencista, no caso, o Iago. O Iago é que fazia uma conferência fraudulenta dos produtos, ou seja, atestava um certo número de produtos dentro do caminhão que iria fazer a entrega, quando, na verdade, existiam mais produtos que eram colocados anteriormente. E esses produtos que estavam em excesso eram exatamente aqueles desviados, no momento em que saíam pra rota iam pra residência de alguns deles”, explica o delegado Rommel Kerth.

Além de furtar os produtos para uso próprio, os suspeitos também vendiam pela internet ou para conhecidos, conforme a polícia.

“Alguns eles se apropriavam. Outros, nós encontramos inclusive em bares, sendo ofertados como prêmio de bingo. E também acreditamos que essa venda pra internet, ou a própria venda boca a boca, pra pessoas conhecidas, elas existiam. Até porque nos próprios depoimentos eles alegaram que vendiam os produtos pra ratear entre os integrantes da associação”, informou o delegado.

Os suspeitos vão responder por associação criminosa e furto qualificado.

Fonte: G1-CE

Notícias Relacionadas