Municípios do Cariri Oriental podem perder investimentos para Aterro Sanitário

O consócio para o Aterro Sanitário que deverá contemplar os nove municípios do Cariri Oriental correr risco de não ser aprovado, inviabilizando o andamento da obra. A informação veio à tona após um decreto que cancela a sessão extraordinária marcada para esta terça-feira, 2, em que o projeto passaria por apreciação dos parlamentares de Milagres, sede do aterro regional.

No último sábado, o presidente da Mesa Diretora, José Roberto Alves (Beto Mitrato), cancelou a sessão extraordinária convocada pelo vice-presidente, Francisco José Pereira Lins (Lorim), quando esse exercia a função de presidente na sessão do dia 28 de junho. O projeto tem que ser apreciado em caráter de urgência especial para que a gestão seja respaldada pelo legislativo, assim como os demais municípios.

Em pronunciamento, o prefeito Lielson Landim solicitou a apreciação por parte dos vereadores para que Milagres pudesse receber o equipamento financiado pelo Governo do Estado. Para o prefeito, a urgência está relacionada ao cumprimento da lei que trata sobre a destinação adequada dos resíduos sólidos dos municípios.

Em não sendo aprovado, as nove cidades devem perder o investimento inicial de 3 milhões de reais destinados para a preservação de meio ambiente através do aterro. Os demais município já aprovaram seus respectivos projetos, mas por se tratar de um consórcio, só será possível o andamento com o aval da Câmara milagrense.

Fonte: Badalo

Notícias Relacionadas