Google planeja mudar a forma de como direciona propagandas aos usuários

Hoje em dia, não é difícil se deparar com anúncios online referentes a um produto do qual você estava conversando até pouco tempo atrás. Isso ocorre porque os nossos smartphones e dispositivos eletrônicos estão, a todo momento, coletando informações de uso e criando um perfil de comportamento para direcionar propagandas de forma personalizada. Obviamente, isso acaba sendo um grande problema para a segurança de informação, e a Google — uma das principais empresas que coleta nossos dados — está tentando encontrar uma solução em que proteja os dados das pessoas ao mesmo tempo em que consiga direcionar os anúncios de seus parceiros comerciais.

Para chegar a uma solução, a gigante das buscas estaria trabalhando em cima de um “Sandbox de privacidade”. A ideia por trás desse conceito estaria em juntar, em um único banco de dados, usuários com comportamentos semelhantes para evitar o registros dos rastros digitais.

Considerando que, atualmente, os algoritmos identificam o comportamento de cada usuário para criar uma “bateria de anúncios” que pode interessar a essas pessoas, é natural que muitos acabem sentindo uma certa falta de privacidade e tenham preocupações quanto ao uso de seus dados.

Ao alocar e misturar dados de várias pessoas num mesmo grupo, os anunciantes já não teriam como identificar os usuários de forma individual, mas poderiam continuar tendo os seus anúncios divulgados normalmente. Ou seja, a Google espera conseguir proteger os consumidores mascarando suas informações sem que seja necessário acabar prejudicando anunciantes. Dessa forma, a empresa acabaria satisfazendo tanto os usuários quanto as empresas que anunciam em sua plataforma.

Outro ponto interessante do “Sandbox de privacidade” estaria no fato de que os anunciantes só poderiam direcionar seus conteúdos para grupos “suficientemente” grandes, onde já não teria a possibilidade de localizar as pessoas de forma individual.

Apesar de ainda não ter nenhuma informação quanto à data de aplicação do “Sandbox de privacidade” ou detalhes técnicos de como o algoritmo funcionaria de forma exata, é interessante saber que as empresas estão começando a concentrar mais atenção para esse tipo de problema, que nos preocupa cada vez mais.

Fonte: msn

Notícias Relacionadas