‘A Dona do Pedaço’: Maria da Paz pode perder a confeitaria novamente. Entenda!

Depois de recomeçar a vida, Maria da Paz (Juliana Paes) corre risco de perder tudo novamente na novela “A Dona do Pedaço”. A confeiteira será cobrada por uma dívida que fez na época em que tinha a fábrica de bolos e surtará com a possibilidade de ficar sem sua confeitaria. Para Amadeu (Marcos Palmeira), quem denunciou ela foi Fabiana (Nathalia Dill) para tentar fazê-la perder tudo o que tem e não ser uma concorrência para a fábrica. As informações são do site “Observatório da Televisão”.

Maria da Paz fica desesperada ao receber notícia

Ao receber a notícia, Maria ficará desesperada, mas Amadeu, que assumirá a paixão pela ex-noiva, irá ajudá-la. “A Fabiana descobriu onde você fez o financiamento e fez uma denúncia. Só pode ser. Ela tem medo de você crescer”, sugerirá o advogado, já que a garota roubará as receitas novas da boleira. A boleira ficará mais para baixo. “A gente vai, consegue um prazo”, incentiva ele ao falar sobre a reunião que fará com os credores e tentará negociar uma forma melhor dela pagar a dívida.

Amadeu negocia dívida com credores

Na cena seguinte, o pai de Josiane, que tem sido um conselheiro para Maria, estará negociando as possibilidades com os empresários. “Vocês foram lá, viram o tamanho da confeitaria. Não rende para pagar a dívida. E se tomarem…vão tirar toda a chance da Maria da Paz ganhar dinheiro para um dia pagar”, argumenta ele. “Que cês vão ganhar com isso, que vão ganhar fechando minha confeitaria? Ela tá indo bem, tá crescendo, mas demora… É osso”, acrescenta a empresária. A chefe da financeira, então, se rende um pouco. “Eu posso autorizar um prazo, desde que reconheça o valor da dívida, com juros’, sugere.

Amadeu pressiona: ‘Ela nunca terá chance de pagar’

Desesperada, Maria da Paz aceita esse acordo. Na hora de assinar, Amadeu a impede. “Sabe muito bem que se cobrar os juros, a dívida vai dobrar, triplicar… Ela nunca terá chance de pagar, vai ficar endividada até envelhecer. Também sabe que tem que negociar”, explica ele. Esperto, ele pede um desconto de 30% na dívida e ainda acrescenta. “Ou negociam trinta por cento, ou ela dá essa confeitaria, monta outra no nome da mãe, e vocês não recebem nem um centavo”, pressiona.

Maria da Paz não tem esperança de conseguir pagar a dívida

Convencida, a chefe da financeira aceita a proposta do advogado, mas dá uma data limite de até 90 dias para essa dívida ser paga. “Eu assino, mas sei que tou ganhando tempo. Não vou conseguir pagar. Eu gosto tanto de fazer bolos…não vou conseguir”, falará Maria da Paz, sem esperança.

Fonte: MSN

Notícias Relacionadas