Brasileiros pretendem gastar mais que 2018 em presentes de Natal

Quase 120 milhões de consumidores planejam ir às compras neste Natal,  o que deve injetar R$ 60 bilhões na economia, estimam SPC e CNDL

Quase 120 milhões (76,6%) dos consumidores brasileiros planeja ir às compras no Natal deste ano e planejam desembolsar, em média, R$ 125 por presente. O valor é 7,7% superior aos R$ 116 gastos com as lembrancinhas no mesmo período de 2018, quando 79% da população saiu às compras.

As informações fazem parte da pesquisa divulgada nesta quarta-feira (13) pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito).

De acordo com o levantamento, os homens (R$ 147,14), as pessoas com mais de 50 anos (R$ 148,80) e os membros das classes A e B (R$ 143,26) serão os mais generosos ao abrir a carteira para presentear na data. Por outro lado, as mulheres são o grupo que planejam ter o menor gasto com cada um dos mimos: R$ 105,25.

Para 37% dos entrevistados, os desembolsos com a data serão maiores em comparação com o ano passado. Os 22% que pretendem reduzir os gastos do Natal citam a necessidade de economizar e o orçamento apertado como justificativa. Há ainda 23% dos consumidores que ainda não se decidiu quanto planeja desembolsar.

“Hábito de presentear no Natal é cultural e sobrevive mesmo quando há dificuldades econômicas”

Presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior

Entre os entrevistados, a maioria (54%) planeja comprar até quatro lembranças. As maiores agraciadas com os presentes de Natal neste ano serão as mães (47,6%), cujo percentual superou os cônjuges (46,5%) e os filhos (40,4%), que lideraram a pesquisa do ano passado.

Estima-se que as compras dos presentes natalinos injetem cerca de 60 bilhões na economia dos setores de comércio e serviços. O valor é próximo ao Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças deste ano.”Os dados comprovam que o hábito de presentear nesta data é cultural entre os brasileiros e sobrevive mesmo quando há dificuldades econômicas”, avalia o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Maioria dos consumidores vai fazer compras na web ou em lojas de departamento

Maioria dos consumidores vai fazer compras na web ou em lojas de departamento

Bruce Mars/Pexels

Presentes

Assim como no ano passado, as roupas aparecem como os produtos mais procurados para presentear no Natal. A opção foi citada por 58% dos entrevistados e é seguida pelos brinquedos (40%).

Os perfumes e cosméticos (34%), calçados (32%), acessórios (25%), livros (17%) e smartphones (14%) também figuram em alta entre as lembranças.

O estudo mostra ainda que as lojas de departamento e o e-commerce estão empatados na preferência dos consumidores na hora das compras, ambos com 41% das citações. Em sequência, aparecem os shoppings centers (37%) e as lojas de rua (27%).

O preço (54%) e as promoções (45%) são os dois principais fatores que pesam na escolha do local de compra dos presentes. Para outros 24%, o atendimento e a variedade dos produtos também têm peso importante no momento da decisão.

Fonte: R7

Notícias Relacionadas