Governo anuncia repasse de R$ 218 milhões a 80 municípios de SP

O governador de São Paulo, João Dória, afirmou durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (26), que o estado vai repassar R$ 218 milhões para 80 municípios de São Paulo com mais de cem mil habitantes. O envio do valor deve ocorrer a partir da sexta-feira, dia 3 de abril. A medida foi adotada um mês após o primeiro caso diagnosticado no país.

Doria disse ainda que um segundo repasse para cidades com menos de 100 mil habitantes também será realizado e anunciado na segunda feira (30). “O dinheiro deve ser utilizado integralmente para o combate ao coronavírus e ao atendimento a pessoas com vulnerabilidades social”, afirmou o governador.

O governador anunciou ainda uma segunda medida que tem como objetivo suspender a cobrança de gás encanado para consumidores residenciais, comerciais e industriais. Ele afirmou que fez um acordo com as empresas fornecedoras de gás. A mudança deve, segundo Doria, reduzir os impactos economicos na pandemia no estado.

O secretário estadual de Saúde, José Henrique German, afirmou que São Paulo representa 30% dos casos do Brasil e que a expansão do coronavírus ocorre forma acelerada. O estado registra até o momento 48 óbitos. O secretario disse também que São Paulo está fazendo um distanciamento social, determinadas até, pelo menos, dia 7 de abril.

A nova coordenadora do comitê contra o coronavírus de São Paulo, Helena Sato, afirmou que é preciso manter e reforçar a postura de ficar em casa. “Se a gente não trabalhar junto desde o começo, os números vão aumentar mais ainda”, afirmou Sato, que assumiu o cargo após o médico infectologista David Uip ter testado positivo para o novo coronavírus. Sato reforçou também a necessidade da vacinação contra o vírus influenza para que não acometa grupos de riscos.

O secretário de saúde disse ainda que, nas cidades do interior, os prefeitos devem se preparar para atendimento dos casos mais leves e casos de atividade medico-hospitalar secundária. “Como temos maioria dos casos na Grande São Paulo, é aqui que estamos colocando maiores esforços no atendimento dos pacientes de maior gravidade. Por isso, o aumento do número de leitos na UTI”, afirmou.

“Nos preservaremos vidas e, na sequência, a economia e o emprego”, disse o governador João Doria.

Idosos na rua

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou também que autoridades policiais poderão mandar idosos que forem vistos na rua para casa enquanto vigorarem as medidas de restrição à circulação de pessoas impostas por ele até 7 de abril em todo o estado.

O governador de São Paulo, João Dória, afirmou durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (26), que o estado vai repassar R$ 218 milhões para 80 municípios de São Paulo com mais de cem mil habitantes. O envio do valor deve ocorrer a partir da sexta-feira, dia 3 de abril. A medida foi adotada um mês após o primeiro caso diagnosticado no país.

Doria disse ainda que um segundo repasse para cidades com menos de 100 mil habitantes também será realizado e anunciado na segunda feira (30). “O dinheiro deve ser utilizado integralmente para o combate ao coronavírus e ao atendimento a pessoas com vulnerabilidades social”, afirmou o governador.

O governador anunciou ainda uma segunda medida que tem como objetivo suspender a cobrança de gás encanado para consumidores residenciais, comerciais e industriais. Ele afirmou que fez um acordo com as empresas fornecedoras de gás. A mudança deve, segundo Doria, reduzir os impactos economicos na pandemia no estado.

O secretário estadual de Saúde, José Henrique German, afirmou que São Paulo representa 30% dos casos do Brasil e que a expansão do coronavírus ocorre forma acelerada. O estado registra até o momento 48 óbitos. O secretario disse também que São Paulo está fazendo um distanciamento social, determinadas até, pelo menos, dia 7 de abril.

A nova coordenadora do comitê contra o coronavírus de São Paulo, Helena Sato, afirmou que é preciso manter e reforçar a postura de ficar em casa. “Se a gente não trabalhar junto desde o começo, os números vão aumentar mais ainda”, afirmou Sato, que assumiu o cargo após o médico infectologista David Uip ter testado positivo para o novo coronavírus. Sato reforçou também a necessidade da vacinação contra o vírus influenza para que não acometa grupos de riscos.

O secretário de saúde disse ainda que, nas cidades do interior, os prefeitos devem se preparar para atendimento dos casos mais leves e casos de atividade medico-hospitalar secundária. “Como temos maioria dos casos na Grande São Paulo, é aqui que estamos colocando maiores esforços no atendimento dos pacientes de maior gravidade. Por isso, o aumento do número de leitos na UTI”, afirmou.

“Nos preservaremos vidas e, na sequência, a economia e o emprego”, disse o governador João Doria.

Idosos na rua

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou também que autoridades policiais poderão mandar idosos que forem vistos na rua para casa enquanto vigorarem as medidas de restrição à circulação de pessoas impostas por ele até 7 de abril em todo o estado.

“Se continuarmos ainda vendo em ruas, em áreas de circulação, pessoas que visivelmente tem mais de 60 anos, poderão ser abordadas por policiais, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, como poderão ser abordadas também por agentes da Guarda Civil Metropolitana, recomendando que sigam para as suas casas.”

Fonte: R7

Notícias Relacionadas