Realização de pré-olímpicos é mais um desafio para o COI

Com o adiamento dos Jogos de Tóquio quatro meses antes do seu início, tanto os organizadores quanto o COI (Comitê Olímpico Internacional) tiveram que decidir sobre muitas questões diante da pandemia mundial de coronavírus, uma delas impossível: lidar com o tempo.

O grande número de eventos classificatórios para os Jogos a serem realizados nos próximos meses agora está em busca de um lugar no calendário.

Das 33 modalidades esportivas e 50 disciplinas incluídas no programa olímpico de Tóquio, apenas cinco (basquete feminino, softbol, ​​equitação, hóquei em campo e vôlei) tiveram fechadas as competições de qualificação. Do resto, muitas questões ainda não foram decididas.

Agora, as 33 Federações Internacionais terão que reagendar todo o cronograma de testes, incluindo competições continentais e pré-olímpicas.
Este é o panorama dos esportes enquanto as datas são reagendadas:

Atletismo: mínimo para disputar competições oficiais até 29 de junho. O ranking é encerrado em 3/6. Cancelamentos de diferentes reuniões pontuais.

Badminton: Encerramento do ranking no final de abril. Testes cancelados até meados de abril.

Basquete: restam quatro lugares para fechar o torneio masculino, marcado para 23 a 28 de junho em Victoria (CAN), Split (CRO), Kaunas (LIT) e Belgrado (SRB).
Basquete 3×3: cancelou a primeira data pré-olímpico masculino e feminino mundial programado para 18 de março e o transferiu para 24 e 26 de abril.

Handebol: De 6 a 12 de junho, as qualificações olímpicas masculinas devem ser realizadas: Noruega (2 vagas), França (2) e Alemanha (2); e nas mulheres: Espanha (2), Hungria (2) e Montenegro (2).

Beisebol: o Classificatório Olímpico Americano no Arizona (Estados Unidos), que será realizado em abril, foi adiado.

Boxe: Pendentes as fases continentais (européia em Londres, 24 de março, adiada na metade da competição) e a fase mundial (13 de maio em Paris).

Ciclismo BXM: Os rankings de freestyle terminam em 12 de maio e nesse mês (26) a Copa do Mundo deve ser disputada. O ranking da corrida termina em 2 de junho.

Bicicleta de montanha: termina com o ranking até 28 de maio, mas há muitos testes no calendário internacional em aberto.

Ciclovia e rota: praças fechadas.

Escalada: O pré-olímpico continental programado para ocorrer em Moscou (20 de março) foi remarcado para junho.

Esgrima: Os rankings fecham no dia 4 de abril. Diferentes testes de pontuação da Federação Internacional foram cancelados. O pré-olímpico europeu deve ser realizado em Madri (18 de abril).

Futebol: no torneio masculino, dois lugares aguardam para ser disputados na pré-olímpica de Concacaf, inicialmente agendada para o período de 20 de março a 1º de abril em duas cidades mexicanas: Guadalajara e Zapopán. Foi adiado. Nas mulheres, há outros dois lugares outras duas vagas a serem disputadas em playoffs separados: Coréia do Sul-China, na zona asiática (4-9 de junho); e Camarões-Chile (CAF-Conmebol, sem data).

Ginástica artística: os rankings fecham em 31 de maio, mas os europeus para mulheres (Paris, 30 de abril a 3 de maio) e homens (Baku, 27 a 31 de maio) e as copas do mundo que se qualificam para Tóquio foram cancelados.

Ginástica rítmica: torneios de qualificação continentais cancelados, incluindo os europeus em Kiev (22 de maio).

Trampolim: cancelamentos de diferentes testes da Copa do Mundo e da Europa em Gotemburgo (7 a 10 de maio).

Golfe: seis torneios de qualificação, entre 30 de abril e 29 de junho, cancelados.
Levantamento de peso: O europeu foi transferido para 10 e 21 de junho em Moscou. Cancelamentos de testes de qualificação para os Jogos.

Adiamento dos Jogos de Tóquio vai causar mudanças e levar desafios à organização

COI monta força-tarefa e considera Jogos no primeiro semestre de 2021

Japão começa a contar o prejuízo gerado pelo adiamento dos Jogos

Clubes de Judô apostam em plataformas digitais para manter atletas ativos durante a quarentena contra novo coronavírus

Judô: O fechamento do ranking foi prorrogado até o final de junho. As disputas, entre março e maio, foram adiadas. O Campeonato Europeu será realizado entre os dias 19 e 21 de junho em Praga.

Karatê: Pré-Olímpico Mundial em Paris (8 de maio), três lugares em jogo.
Luta: Tanto a Olimpíada continental (Budapeste, 19 de março) quanto a Copa do Mundo (Sofia, 30 de abril) foram adiadas.

Natação: Campeonato Europeu adiado (Budapeste, de 11 a 17 de maio).

Mar aberto: Fukuoka pré-olímpico para mulheres (junho).

Artístico: A qualificação olímpica de equipe é adiada para junho (teve que ser realizada em Tóquio entre 30 de abril e 3 de maio).

Pentatlo Moderno: Os dois principais eventos de qualificação, o Campeonato Mundial Feminino (23 de maio) e o Campeonato Mundial Masculino (1º de junho), são realizados inicialmente em Xiamen (China).

Canoagem: Competições pendentes canceladas. No slalom, será decidido de acordo com o ranking existente e no sprint, de acordo com os resultados da Copa do Mundo de 2019.

Remo: O Mundial Pré-Olímpico a ser realizado na Suíça de 17 a 19 de maio foi cancelado; bem como a pré-olímpica europeia (Varese, 27 de abril).

Rugby 7: O masculino é disputado no Chile e o feminino na França. Inicialmente 20 de junho.

Saltos de trampolim: os europeus, um teste da Copa do Mundo em Tóquio e outras competições, cancelados.

Skate: As eliminatórias de rua (18 de maio em Londres) e Park (25 de maio na China) estão em aberto.

Tiro Olímpico: O Pré-Olímpico Europeu será em 17 de maio. O fechamento do ranking mundial foi prorrogado até julho.

Triatlo: Eventos masculinos, femininos e mistos cancelados até o final de abril. O Pré-Olímpico Olímpico Mundial de Revezamento está marcado, até agora, para o dia 9 de maio em Chengdu (China) e o Pré-Olímpico Misto em Valência (1 a 3 de maio).

Vela: Os testes de qualificação das oito classes devem ser realizados entre 5 de maio e 3 de junho. O Mundial Pré-Olímpico de 470 mulheres foi cancelado.

Vôlei de Praia: Cinco lugares a serem distribuídos em cada disciplina nas cinco taças continentais. Data a ser decidida.

Polo aquático: Três locais a serem distribuídos para a realização do pré-olímpico masculino (31 de maio a 7 de junho em Roterdã) e muitos outros no feminino (17 a 24 de maio em Trieste). Alternativas são desconhecidas.

 

Fonte: R7

Notícias Relacionadas