Basel adquire 100% dos direitos econômicos de Arthur, mas Ceará ainda pode lucrar com jogador; entenda

Diferente do que foi noticiado nas últimas semanas, Arthur Cabral não teve apenas 70% dos seus direitos econômicos negociados com o Basel. A equipe suíça, segundo apuração do Esportes O POVO, adquiriu por 4,4 milhões de euros (cerca de R$ 26,6 milhões) 100% do atacante junto ao Palmeiras, que tomou a decisão desses termos de venda.

Sendo assim, o Ceará ganha R$ 13,3 milhões, metade bruta do acordo firmado entre Palmeiras e Basel. Desse dinheiro, 30% segue para os empresários do jogador, dando um total de R$ 3,9 milhões. O Vovô fica, portanto, com R$ 9,4 milhões, mas sem porcentagem nos direitos econômicos do atleta.

Contudo, o Palmeiras negociou no ano passado um acordo para ter direito a 30% do lucro de uma futura venda de Arthur (chamado de “mais-valia”), sem colocar o Ceará no meio desse negócio, segundo informação do UOL com confirmação do Esportes O POVO. O Alvinegro, por sua vez, tem o entendimento jurídico que tem direito à metade do que o Palmeiras ganhar numa próxima negociação do atacante, uma vez que o clube paulista tomou a decisão sozinho de vender 100% do atleta.

O Ceará não pretende se movimentar agora sobre o assunto. A equipe vai deixar o negócio acontecer, mas garante estar ciente de tudo o que ocorreu nessa transação do Palmeiras com o Basel.

FORMA DE PAGAMENTO

O Basel vai pagar ao Palmeiras os 4,4 milhões de euros parcelados. A divisão está feita em quatro parcelas de 1,1 milhão de euros (R$ 6,6 milhões), pagas semestralmente. A primeira tem vencimento previsto para o dia 30 de julho, enquanto a segunda deve ser quitada em janeiro de 2021. Julho e dezembro do ano que vem são os dois últimos pagamentos. A transferência do dinheiro para o Ceará é feita pelo Alviverde.

Fonte: Opovo

Notícias Relacionadas