Bolsonarista sai de vice-liderança para, segundo ele, dar lugar ao Centrão

O deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) foi retirado da vice-liderança do governo na Câmara para, segundo ele mesmo, dar lugar a um parlamentar do Centrão.

“Acabei de saber que minha retirada da vice-liderança de governo foi pedido do general Ramos para alocar deputados do Centrão. Estranha essa relação de homens tão próximos manobrarem enfraquecimento da base do presidente. Ser líder só tem ônus, mas ao menos que seja alguém de honra”, escreveu ele mais cedo no Twitter, se referindo ao ministro Luis Eduardo Ramos, da Secretaria do Governo e ao grupo de partidos que fazem parte agora da base do governo, como Republicanos, PP e PL.

Na sequência, no entanto, Silveira amenizou sua saída. “Continuarei a apoiar o governo e o presidente @jairbolsonaro com todo meu empenho. O presidente não dá um passo sem ser atrapalhado. O sistema está mais que aparelhado, está tomado! Outra exigência de saída foi o deputado @capitaoderrite”, afirmou citando o deputado Guilherme Derrite (PP-SP).

Ao Broadcast Político, Silveira disse que sua saída se trata na verdade de um “rodízio” pensado para ajudar a ampliar a base do governo de Jair Bolsonaro na Câmara. “Ele (Bolsonaro) percebeu que precisa ganhar terreno e vai ganhar”, afirmou sobre a busca de governabilidade do Executivo.

Daniel Silveira foi eleito deputado no Rio de Janeiro. Durante a campanha, ele ficou conhecido por quebrar uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018. Recentemente, ele foi alvo de inquérito que apura participação de parlamentares bolsonaristas em atos antidemocráticos, chegando a ter o sigilo bancário quebrado por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Opovo

Notícias Relacionadas