José Aldo critica aposentadoria de Henry Cejudo: “Mal assessorado”

José Aldo foi o primeiro campeão dos pesos-penas (66 kg) do UFC – Gaspar Bruno
José Aldo lidera o esquadrão brasileiro na noite deste sábado (11), em Abu Dhabi, quando encara Petr Yan em disputa válida pelo cinturão vago dos pesos-galos (61 kg). Este título, por sinal, pertencia a Henry Cejudo, atleta que chegou a ter seu duelo contra o brasileiro agendado, mas que optou por decretar sua aposentadoria de forma sumária no início de maio. E sobre esta decisão. o ‘Campeão do Povo’ tem uma posição irredutível.

Durante conversa com jornalistas em Abu Dhabi nesta quarta-feira (8), Aldo não escondeu seu descontentamento com a postura do wrestler americano. De acordo com o atleta da academia Nova União, Cejudo ouviu conselhos errados e optou por uma decisão que não respeitou o momento de sua carreira.

“Para mim, ele foi muito mal assessorado. É um cara novo, está em uma crescente. Parar agora? Para quando não tem condições. Acho que ele tem condições de continuar lutando. Acho que a assessoria assessorou ele errado em um momento difícil que o UFC e o mundo estão passando”, ponderou o ex-campeão dos pesos-penas (66 kg).

De olho no esforço financeiro feito pelo UFC para realizar os eventos na ‘Ilha da Luta’ – permitindo que atletas que não podem entrar nos EUA compitam -, Aldo elogiou a postura da organização e comparou com a atitute do Flamengo, seu time do coração, que também optou por retomar suas atividades durante a pandemia global do COVID-19.

“Achei ótimo. Pessoas assim é que precisamos no mundo. Como o Ultimate está fazendo, foi o primeiro evento a voltar. Acho que doença, pandemia, lógico que é uma coisa difícil, mas se formos ver pelo lado bom, muitas pessoas pegam e não sentem nada. Então, o Flamengo, com as devidas precauções, retornou ao futebol. Eu vejo pelo lado bom, assim como o Ultimate”, elogiou o atleta.

Aos 33 anos, Aldo acumula cartel com 28 vitórias, sendo 17 por nocaute, e seis derrotas no MMA profissional. Ex-campeão dos penas, o atleta, caso vença, se juntará ao seleto grupo de competidores que dominaram duas categorias de peso no evento. Até o momento, a lista conta com BJ Penn, Randy Couture, Daniel Cormier, Conor McGregor, Georges St-Pierre, Amanda Nunes e Henry Cejudo.

Fonte: Msn

Notícias Relacionadas