Preso no Piauí um dos chefes de facção que ordenou morte de PMs e advogados em Caucaia

Uma operação de Inteligência desencadeada pela Polícia Civil do Ceará (PCCE), resultou na prisão do bandido Francisco Cilas de Moura Araújo, o ‘Mago’, em uma residência onde ele se escondia, em Teresina, no Piauí, na última segunda-feira (6). A informação, porém, só foi confirmada hoje (8). Ele é apontado como um dos líderes de uma facção criminosa que atua em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e estava foragido desde 2016. O bando matou dezenas de pessoas, entre elas, policiais e advogados criminalistas daquela cidade.

Francisco Cilas, ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV), é o parceiro e cunhado do bandido atualmente mais procurado no Ceará; o traficante de drogas, homicida, chefe de quadrilha e assassino de policiais e advogados, Darlan Alban Batista Guerra, o “Dente de Ouro”, que é caçado pelas autoridades da Segurança Pública.

‘Mago’ estava escondido em um apartamento de alto padrão, em Teresina, junto da mulher, de filhos e de um amigo. Ele não esbanjou reação à abordagem policial. Na residência, também foi apreendido um documento falso, que ele utilizava.

Anel
Na casa onde Cilas foi preso, a Polícia encontrou um anel templário, símbolo dos criminosos da facção. No momento em que foi capturado, “Mago” não utilizava o anel, segundo a Polícia. O objeto tem a inscrição ‘MG’, que se refere ao apelido de ‘Mago’. A Polícia ainda analisa se o anel é de ouro e valioso.

O uso de anéis templários por líderes de facções criminosas no Ceará não é novidade. A facção Guardiões do Estado possui seis anéis de ouro, avaliados individualmente em cerca de R$ 7 mil, para cada membro da alta hierarquia. Todos eles já estão presos.

“Ele estava residindo como se fosse um ‘cidadão comum. O detalhe é que os vizinhos não viam o Cilas. Ninguém tinha acesso a ele. Ficava basicamente dentro do apartamento, ninguém tinha contato com ele, a não ser os familiares”, revelou o delegado adjunto da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Álisson Gomes.

Fonte: Cn7

Notícias Relacionadas