Drone registra mais de 64 mil tartarugas de espécie ameaçada nadando juntas no litoral australiano; veja vídeo

Mais de 64 mil tartarugas-verdes, espécie marinha em risco, foram vistas nadando juntas em Raine Island, litoral da Austrália. A gravação foi feita através de um drone por pesquisadores do Departamento de Meio Ambiente e Ciência de Queensland, onde se concentra a maior colônia de tartarugas-verdes do mundo.

Para além da beleza exibida nas imagens, o vídeo divulgado pela organização Great Barrier Reef Foundation, em uma publicação de tom comemorativo, mostra a resistência da espécie Chelonia mydas, também conhecida por tartaruga-aruanã, que vive em mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e ao redor de ilhas. A preocupação dos pesquisadores é com a ameaça dessa população, considerada vulnerável principalmente devido à poluição dos mares e degradação das praias de nidificação – habitat marinho da espécie, em decorrência do desenvolvimento urbano.

A gravação foi feita em dezembro de 2019, para auxiliar na contagem das tartarugas da região, como parte de projeto para recuperação de Raine Island. “Esta é a maior área de nidificação de tartarugas-verdes do mundo e estamos restaurando esse ecossistema insubstituível para as gerações futuras”, diz a legenda da postagem.

A captura da tartaruga-verde é proibida em todo o mundo, porém, mesmo com a proteção contra a exploração da espécie, ainda há a caça ilegal e a mortalidade causada pelas técnicas de pesca.

Fonte: Opovo

Notícias Relacionadas