Nasa anuncia que irá revisar nomes de objetos cósmicos considerados preconceituosos

Os nomes de objetos cósmicos identificados pela NASA sofrerão alterações em sua terminologia como parte do compromisso com a diversidade, a equidade e a inclusão na agência espacial americana. Agora, para não usar mais apelidos preconceituosos, a empresa reexaminará os apelidos dados a alguns planetas, galáxias e nebulosas.

É o caso da nebulosa planetária NGC 2392, uma das primeiras alteradas. Chamada anteriormente de “Nebulosa Esquimó”, a estrela brilhante tem o termo “esquimó” em sua terminologia e, segundo a Nasa, a palavra é vista como um termo colonial com uma história racista, imposta aos povos indígenas das regiões árticas. A empresa, inclusive, reforçou que a maioria dos documentos oficiais se afastou do uso.

A NASA também não usará mais o termo “Galáxia dos Gêmeos Siameses” para se referir ao par de galáxias NGC 4567 e NGC 4568. A expectativa é de que, no futuro, a agência espacial use apenas designações oficiais da União Astronômica Internacional nos casos em que os apelidos são inapropriados.

Os apelidos astronômicos são mais acessíveis ao público do que os nomes oficiais de objetos cósmicos. Mas, frequentemente, podem ser prejudiciais e prejudicar a ciência. “Esses apelidos e termos podem ter conotações históricas ou culturais que são objetáveis ou indesejáveis, e a NASA está fortemente comprometida em resolvê-los”, disse o administrador associado de diversidade e igualdade de oportunidades na sede da NASA, Stephen T. Shih. “A ciência depende de diversas contribuições e beneficia a todos, então isso significa que devemos torná-la inclusiva”.

A Agência trabalhará com especialistas em diversidade, inclusão e equidade nas ciências astronômicas e físicas para fornecer orientação e recomendações para outros apelidos e termos para revisão.

Fonte: Opovo

Notícias Relacionadas