Flamengo volta a jogar mal e é atropelado pelo Del Valle: 5 a 0

Foi um verdadeiro massacre! Mais uma vez jogando um futebol apático, o Flamengo nem de longe lembrou o time que dominou o Brasil e a América em 2019 e foi derrotado por 5 a 0 pelo Independente Del Valle, no Equador, na noite desta quinta-feira (17).

Além da excelente atuação do time equatoriano, destaque para a falta de criatividade e agressividade do Rubro-Negro, que ainda não empolgou sob o comando de Demènec Torrent e continua com 6 pontos, na 2 colocação do Grupo A. Fim de jogo. O Flamengo perde para o Independiente Del Valle por 5 a 0 pela Libertadores.

Já o Del Valle, que parece cada vez melhor com Miguel Ángel Ramírez, continua com 100% na Libertadores, com 9 pontos.

Na próxima rodada, já na semana que vem, o Flamengo volta ao Equador para pegar o Barcelona de Guayaquil.

O jogo
A estratégia de Dome foi por povoar o meio de campo e, assim como na vitória sobre o Fluminense, escalou Diego entre os titulares. O camisa 10 não foi bem e tampouco a ideia funcionou. Se não saiu para marcar alto a saída de bola rival, o Flamengo também não teve intensidade para travar o volume de jogo do Del Valle. Na base do toque de bola, o time de Miguel Àngel Ramírez teve a posse de bola e ampla vantagem em chances criadas. Foram nove finalizações antes do intervalo – sendo seis no gol – contra apenas uma do Rubro-Negro.

Por maior que tenha sido domínio, o primeiro gol do Del Valle só saiu aos 40 minutos, com ótima infiltração de Moisés Caicedo na área. O jovem meia fez o corta-luz, recebeu de Gabriel Torres e finalizou no cantinho de César: 1 a 0. Altitude à parte, o Flamengo, com uma marcação desencaixada, “facilitou” para o rival.

O Rubro-Negro voltou do intervalo sem Diego e com Bruno Henrique, recuperado após 18 dias fora. Se na primeira etapa o Del Valle demorou a marcar, o segundo gol saiu logo aos 5 minutos. A liberdade para os equatorianos, contudo, foi a mesma. Preciado arrancou pela direita e passou por três. O lateral-direito tabelou com Murillo: dominou, olhou e acertou o ângulo da entrada da área. Isso tudo livre, sempre sem ser incomodado pela marcação.

E o Flamengo sentiu. Depois do segundo gol, o time foi ainda mais apático e inoperante no jogo. O Del Valle logo se aproveitou e marcou 3 a 0 com Gabriel Torres. Outro bonito gol, em contra-ataque, com finalização no canto esquerdo de César. As substituições de Dome Torrent não mudaram em nada o cenário.

Foi aos 35 que o Del Valle encontrou mais um contra-ataque. Com cinco passes a bola saiu da defesa para a letra de Jhon Sánchez, que fez o quarto golaço do líder do Grupo A na Copa Libertadores. Mais uma vez, a marcação desacertada facilitou a vida do time de Miguel Ángel Ramírez. Erros individuais e coletivos se repetiam enquanto o Flamengo, atortoado, apenas torcida pelo fim do jogo.

Para desespero dos rubro-negros, ainda houve tempo para mais um. Beder Caicedo – livre para surpresa de ninguém – recebeu na entrada da área e fez o quinto gol do Independiente Del Valle. Goleada histórica, com todos os méritos para os comandados de Ramírez, apesar da atuação apática do adversário.

INDEPENDIENTE DE VALLE 5 X 0 FLAMENGO

Estádio: Casa Blanca, em Quito (EQU)
Data e horário: 17 de setembro, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistentes: Miguel Roldan (COL) e Sebastian Vela (COL)
Gols: Moisés Caicedo (40’/1ºT), Preciado (5’/2ºT), Gabriel Torres (12’/2ºT), Jhon Sánchez (35’/2ºT) e Beder Caicedo (46’/2ºT)
Cartão amarelo: Angelo Preciado (IDV); Willian Arão e Bruno Henrique (FLA)
Cartão vermelho: Preciado (IDV) e Bruno Henrique (FLA)
INDEPENDIENTE DEL VALLE: Jorge Pinos; Preciado, Schunke, Segovía e Beder Caicedo; Cristian Pellerano, Moisés Caicedo e Lorenzo Faravelli (Mera, 30’/2ºT); Fernando Guerrero (Jhon Sánchez, 25’/2ºT), Jacob Murillo (Ortiz, 24’/2ºT) e Gabriel Torres (Montaño, 30’/2ºT). Técnico: Miguel Ángel Ramírez
FLAMENGO: César; Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê, 30’/2ºT); Willian Arão, Gerson (Thiago Maia, 19’/2ºT), Diego (Bruno Henrique, Intervalo), Everton Ribeiro (Michael, 20’/2ºT) e Arrascaeta (Pedro, 31’/2ºT); Gabriel Barbosa. Técnico: Domènec Torrent

 

Fonte: R7

Notícias Relacionadas