Com atacantes em baixa e pouco efetivos, Fortaleza vive seca de gols

Com segundo pior ataque do Brasileirão, à frente somente do lanterna Coritiba, Tricolor não marca gols há quatro jogos e sofre com fase ruim dos atacantes

Sete jogos sem vitórias, somente um triunfo nas últimas 13 partidas e momento bastante complicado, com aproximação da zona de rebaixamento. O momento do Fortaleza não é bom, e um dos principais problemas que o time têm enfrentado está no ataque, sobretudo porque muitos atacantes estão sendo pouco efetivos e, em baixa, vivem seca de gols.

O Fortaleza tem o 2º pior ataque da Série A, com 24 gols, na frente somente do lanterna Coritiba. O desempenho ofensivo do Tricolor tem sido muito ruim nas últimas partidas. São quatro partidas seguidas sem balançar as redes adversárias, totalizando 360 minutos sem nenhum gol.

Na sequência de sete partidas sem triunfos, o time marcou somente duas vezes, em que o gol anotado por Juninho na derrota por 2 a 1 para o Bragantino foi de pênalti, e desde o empate por 1 a 1, contra o Goiás, o Leão não marca nenhum gol em jogada de bola rolando. Na ocasião, Wellington Paulista aproveitou cruzamento de Bruno Melo e, aos 15 do 2º tempo, marcou.

O péssimo rendimento ofensivo tem sido reflexo da má fase da maioria dos atacantes. Titular em boa parte da temporada, com 45 jogos, sendo 33 como titular, Osvaldo marcou somente quatro gols, com o detalhe que apenas um foi pelo Campeonato Brasileiro.

 

Sem caminho

 

A única partida em que o Camisa 11 balançou as redes pelo Brasileirão foi contra o Grêmio, no 1º turno. Portanto, ele completou um turno inteiro sem conseguir reencontrar o caminho dos gols. Outro atacante que tem sido pouco efetivo é Romarinho. Na temporada, são 51 partidas, 42 delas atuando desde o início, e apenas três gols. A última vez que Romarinho balançou as redes foi na vitória por 3 a 0 sobre o Bragantino, na Arena Castelão, dia 29 de agosto. São mais de quatro meses sem marcar nenhum gol.

 

É fato que Osvaldo contribuiu com assistências, realizando cinco passes para gols na temporada. Romarinho também tem sido participativo no quesito, com seis assistências. Porém, a última vez que isso ocorreu foi na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, em 22 de novembro. Há mais de dois meses e meio que nenhum deles dá passe para gol.

 

Yuri César é outro jogador de ataque que passa por má fase. Em 25 jogos na Série A, sendo sete como titular, marcou somente um gol. Apesar de não ter atuado tanto desde o início, é uma peça sempre utilizada pelos treinadores no decorrer dos jogos.

 

Para a partida contra o Internacional, no próximo domingo (17), às 20h30, no estádio Beira Rio, o técnico Enderson Moreira contará com os retornos de Bergson e David para o ataque. Ambos testaram positivo para Covid-19, mas cumpriram período de isolamento e por isso retornam.

 

Pressionado, o Tricolor precisa voltar a vencer o mais rápido possível. E para reencontrar o caminho dos resultados positivos, a principal missão do técnico Enderson Moreira é ajustar o setor ofensivo.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Notícias Relacionadas