Whindersson, Tatá Werneck e outros famosos anunciam doação de oxigênio para Manaus

O Amazonas passa por estado de calamidade com crescimento do número de pacientes graves por Covid-19

Whindersson Nunes e Tatá Werneck anunciaram nesta quinta-feira (14) a compra de cilindros de oxigênio para Manaus, onde ocorre uma explosão de casos graves de Covid-19 e desabastecimento do insumo. O youtuber afirmou que vai doar 20 cilindros de 50 litros, enquanto Tatá confirmou a doação de 10.

“Providenciando 20 cilindros de 50L de oxigênio para distribuir nas unidades mais urgentes em Manaus! Alô meus amigos artistas. Na hora de fazer show é tão bom quando o público nos recebe com carinho, não é? Vamos retribuir?”, sugere Whindersson em seu perfil no Twitter.

Pouco tempo depois, Tatá Werneck usou seus stories do Instagram, anunciou a ajuda que fará e também pediu para que amigos ajudem com doações. “Eu vi que o Whinderson achou uma maneira de doar e de comprar cilindros, então eu também vou comprar 10 cilindros e queria pedir aos amigos que eu sei que podem também para ajudarem.

 

Famosos aderem à doação

Ainda no Twitter, Whindersson afirmou estar em contato com amigos famosos, que também se propuseram a ajudar. Além de Tatá Werneck, o humorista Tirullipa e os cantores Tierry e Simone, da dupla com Simaria, também doarão 10 cilindros, cada.

Wesley Safadão também se manifestou em seguida, se unindo à campanha de Whindersson, junto com a esposa Thyane Dantas. “Vamos juntos nessa meu amigo, eu também faço questão de ajudar com 10 cilindros de 50L”, publicou no Twitter.

Whindersson afirmou que a sertaneja Marília Mendonça também se juntou à doação, com 20 cilindros. Além da cantora, o jogador Richarlisson (atualmente no Everton da Inglaterra) também vai doar mais 10 cilindros.

O sertanejo Gusttavo Lima também revelou que vai doar oxigênio para Manaus. “Estamos desenhando toda a logística e sábado estará chegando em Manaus 150 cilindros de oxigênio… Estou com todos vcs Manauaras”, publicou o cantor no Twitter.

 

Falta de oxigênio em Manaus

A situação em Manaus voltou a se agravar nas últimas horas, segundo relato de administradores de hospitais e de profissionais que atuam no atendimento de pacientes de Covid-19. O pesquisador Jesem Orellana, da Fiocruz-Amazônia, afirma que tem recebido vídeos, áudios e relatos telefônicos de pessoas que atuam na linha de frente de unidades de saúde com informações dramáticas.

“Estão relatando efusivamente que o oxigênio acabou em instituições como o Hospital Universitário Getúlio Vargas e serviços de pronto atendimento, como o SPA José de Jesus Lins de Albuquerque”, afirma ele. “Há informações de que uma ala inteira de pacientes morreu sem ar”, completa.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Notícias Relacionadas