Três bares são interditados e três festas encerradas por descumprirem decretos contra Covid-19 em Fortaleza no fim de semana

Três bares foram interditados pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) por estarem funcionando em descumprimento aos decretos de prevenção contra a Covid-19 na capital neste fim de semana. A Agefis também apreendeu dois paredões de som e encerrou três festas com aglomerações de pessoas, além de notificar estabelecimentos que descumpriam o decreto de isolamento social.

A ação tive o apoio da Inspetoria de Proteção Ambiental (Ipam), da Guarda Municipal de Fortaleza e do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA), ocorrendo nos bairros Parangaba, Meireles, Varjota, Benfica, Parquelândia, São João do Tauape, Itaperi e Bairro de Fátima entre os dias 15 e 17 de janeiro.

Na sexta-feira, durante o monitoramento noturno, as equipes da Agefis fecharam dois bares no bairro Parangaba por realizar poluição sonora e por funcionar em desacordo com o decreto de isolamento social. No bairro Meireles, o Bar da Mocinha foi interditado por sete dias. O estabelecimento foi autuado por descumprir as determinações dos decretos municipal e estadual que estabelecem medidas de prevenção e enfrentamento à Covid-19.

No momento da fiscalização, foi constatado que o estabelecimento funcionava como bar, clientes e funcionários não utilizavam máscaras de proteção e não havia distanciamento social entre as mesas. Os fiscais também apreenderam mesas e cadeiras que ocupavam irregularmente o logradouro público.

Já na Varjota, um restaurante foi notificado por descumprir o decreto de isolamento social. Outro estabelecimento recebeu notificação por ocupar irregularmente o logradouro público. Mesas e cadeiras que ocupavam o local foram apreendidas.

 

Festas em residências encerradas

No sábado (16), a Agefis interditou dois bares no bairro Benfica. Nos locais foram constatadas irregularidades como aglomeração, falta de uso de máscaras e capacidade de público excedida. Ambos os estabelecimentos não poderão funcionar por sete dias. E no bairro São João do Tauape, foi encerrada uma festa em uma residência que promovia aglomeração de pessoas.

Nas ações de combate à poluição sonora, os agentes apreenderam dois paredões de som nos bairros Itaperi e Fátima. De acordo com a Lei nº 9.756/11, é vedado o funcionamento de paredões de som nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos. Em caso de descumprimento, o infrator tem o equipamento apreendido e recebe multa a partir de R$ 1.346,93.

No domingo (17), foi encerrada uma festa no bairro Alagadiço Novo. O evento ocorreu em uma residência cujo proprietário foi notificado. No local, o público presente estava aglomerado, sem a utilização de máscaras e a devida adequação às medidas sanitárias preventivas à Covid-19.

Fonte:G1 CE

 

Notícias Relacionadas