Idosos acima de 75 anos vão poder fazer pré-cadastro e agendamento para vacinação em domicílio em Fortaleza

Vacinação começou no Ceará nesta segunda-feira.

A secretária municipal de saúde Ana Estela Leite afirmou, em entrevista ao Bom Dia Ceará nesta terça-feira (19), que idosos acima 75 anos vão contar com um pré-cadastramento para agendamento da vacinação em casa na próxima fase de imunização.

O pré-cadastramento vai ser feito pelo próprio idoso ou familiar também em um aplicativo que está sendo desenvolvido. Neste primeiro momento, apenas idosos que vivem em asilos podem se vacinar e profissionais de saúde.

“Os idosos acima de 75 anos, eles serão vacinados nos domicílios. E a gente vai disponibilizar uma ferramenta, no aplicativo Mais Saúde Fortaleza, e também teremos no site [Vacinejá, que será atualizado], em que a população desses grupos prioritários elas poderão acessar, fazer um pré-cadastro e o agendamento. Mas esse ainda não é o momento oportuno para o acesso ao site e o agendamento”, disse a secretária.

A vacinação contra a Covid-19 começou nesta segunda-feira (18) no Ceará. O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) aterrissou em Fortaleza com 218 mil doses da vacina, suficientes para prevenir 109 mil pessoas da doença, já que cada uma deve receber duas doses do imunizante.

A primeira a tomar uma dose da vacina Coronavac em solo cearense foi a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza Reis, de 51 anos. Ela foi imunizada por volta das 19h18 no Hospital Leonardo da Vinci, na capital cearense. Outros quatro profissionais da saúde e um indígena também foram vacinados nesta segunda.

 

Quem vai se vacinar com essa 1ª remessa

Profissionais da saúde que estão atuando no combate ao novo coronavírus serão vacinados nos próprios locais de trabalho. Aqueles que não estão na linha de frente vão ter a vacina agendada para centros de vacinação. Em Fortaleza, a Arena Castelão, o Centro de Eventos, o Estádio Presidente Vargas e o Ginásio Paulo Sarasate serão alguns dos locais onde haverá imunização.

Pessoas com 60 anos ou mais, pessoas com deficiência acima de 18 anos institucionalizados, e cuidadores que trabalham em instituições, além da população indígena que vive em terras demarcadas, também estão incluídos na primeira fase da vacinação. Ela acontecerá nos locais onde tais populações vivem.

 

Fonte: G1 CE

Notícias Relacionadas