Tinder mostrará antecedentes criminais de usuários nos Estados Unidos

O Tinder, aplicativo de relacionamentos, poderá em breve permitir filtrar potenciais parceiros de acordo com os antecedentes criminais, revelou a Match Group, empresa dona do aplicativo, nesta segunda-feira, 15.

A novidade é fruto de uma parceria com a organização sem fins lucrativos Garbo, fundada para ajudar mulheres a descobrir se pretendentes têm passagem pela polícia. Com o acordo, a Garbo aplicará a tecnologia nos aplicativos do Match Group, começando pelo Tinder “ainda este ano”, segundo o comunicado.

O objetivo da funcionalidade, de acordo com a empresa, é aumentar a segurança de usuários, especialmente “mulheres e grupos marginalizados”. No entanto, pelo foco em evitar violências e abusos, nem todas as passagens pela Polícia serão monitoradas pelo aplicativo: prisões por posse de drogas e infrações de trânsito, por exemplo, não serão, consideradas, devido ao “impacto desproporcional” em critérios como raça e classe nestas condenações.

O serviço da Garbo não é gratuito, mas o site da empresa – que ainda não começou a operar comercialmente – não oferece preços, afirmando apenas que é um “serviço de baixo custo”. Não foi informado se, para usuários do Tinder, haverá alguma cobrança pelo uso dos serviços, e, caso haja, se será por checagens individuais ou vinculado aos planos de assinatura que já existem no aplicativo.

Fonte: opovo

Notícias Relacionadas