Esporte

Esporte 1285

A Premier League nem chegou ao fim, mas já se sabe quem é o eleito o melhor jogador da competição: o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool, de 25 anos, em eleição promovida pela FPA, a associação dos jogadores profissionais da Inglaterra. Artilheiro da competição, ele venceu a concorrência com De Bruyne, do campeão Manchester City. Outros quatro corriam por fora: Kane (Tottenham), De Gea (Manchester United); Leroy Sané e David Silva (ambos do Manchester City).


Além de artilheiro, com 31 gols, desta edição da Premier League, em 35 jogos, ele bateu um recorde no último sábado: tornou-se o maior goleador do Campeonato Inglês em uma só edição da competição, igualando Cristiano Ronaldo (2007/2008), pelo United, Alan Shearer, em 95/96, pelo Blackburn Rovers) e Luis Suárez em 2013/14, também pelo Liverpool.

O meia alemão Leroy Sané, de 22 anos, do Manchester City foi eleito o melhor jogador jovem da competição. A seleção foi formada por: De Gea (Manchester United), Walker (Manchester City), Vertonghen (Tottenham), Otamendi (Manchester City), Marcos Alonso (Chelsea); David Silva, Kevin De Bruyne (Manchester City), Eriksen (Tottenham); Salah (Liverpool), Agüero (Manchester City) e Kane (Tottenham).

Feliz com a conquista, Salah adotou o discurso padrão e dividiu a conquista individual com os colegas de time.

- Jogo para uma equipe e não só para mim. Tenho que agradecer aos meus companheiros, aos treinadores e a todos no clube pelo que está acontecendo agora. Os jogadores me ajudaram muito a estar aqui agora e a marcar os gols. Estou muito feliz por isso - comemorou.

Fonte: R7


Dudu não escondeu sua irritação com alguns torcedores do Palmeiras. Criticado nas redes sociais na última semana, o jogador fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, neste domingo, no Pacaembu, pelo Brasileirão, mas não comemorou. Após a partida, ele explicou o gesto.

– Eu sou um cara muito emotivo, procuro sempre dar o meu melhor, mas, às vezes, as pessoas não reconhecem. Às vezes, quando você empata dois jogos, você não presta, não vale nada. Não quis comemorar por causa disso. Se tivermos um mau resultado nos próximos jogos, vamos voltar a não valer nada – afirmou.

O atacante do Palmeiras não entrou em detalhes sobre o que aconteceu, mas se irritou com críticas de torcedores do Palmeiras nas redes sociais. Time e torcida vivem um momento de turbulência desde a derrota para o arquirrival Corinthians na decisão do Campeonato Paulista.

– Todo mundo está sujeito às críticas. Agora, ofender a gente fica um pouco chateado. Mais chateado ainda porque são alguns torcedores do meu time, o time que eu sempre procurei entrar dentro de campo, defender essa camisa com bastante vontade – ressaltou.

Depois de desviar o cruzamento de Diogo Barbosa e abrir o placar no Pacaembu, Dudu apontou para o banco de reservas, mas não celebrou como de costume.

– Mas é assim mesmo. De manhã você é bom, você presta. À noite, quando você perde, você não presta, não vale nada. É assim, vamos seguindo. O melhor jeito de dar felicidade para o torcedor é vencendo, que eles não vão falar isso.

 

Fonte: globoesporte


Dudu marcou o gol da vitória do Palmeiras sobre o Internacional neste domingo, mas não celebrou o tento em campo e deixou o Pacaembu ainda chateado. O motivo são as críticas recebidas pelo elenco e pelo camisa 7 nas últimas partidas.

“A gente fica chateado. As vezes as pessoas acham que porque o Palmeiras fez grandes contratações vai sair ganhando de todo mundo e não e não é assim. Do outro lado tem equipes que trabalham tanto quanto nós. Não tem o nosso poderia financeiro, mas tem grandes jogadores. Para sair ganhando de tudo vamos ter que batalhar bastante, como fizemos hoje. Dar a vida para subir bastante na tabela”, disse o capitão.

“Eu sou um cara muito emotivo, sempre procuro dar o meu melhor e às vezes as pessoas não reconhecem. Às vezes, quando você empata dois jogos, você não presta, não vale nada. Então acho que não quis comemorar por causa disso. E se a gente tiver um mau resultado nos próximos jogos, vamos voltar a não valer nada”, completou.

Nos últimos dias, Dudu chegou a responder torcedores do Palmeiras por meio de suas redes sociais. A pressão sobre a equipe se intensificou pela sequência de três partidas consecutivas sem vitórias, contra Corinthians, Boca Juniors e Botafogo.

Para deixar a irritação de lado, só lembrado a conversa com Diogo Barbosa, responsável pela assistência deste domingo. “O Diogo sempre brinca comigo: ‘Desse tamanho vai fazer gol de cabeça?’ Eu respondi que já fiz alguns aqui de cabeça (risos). Fiquei feliz pelo gol e pela vitória que a equipe precisava”.

 

Fonte: msn 


O atacante Keno, do Palmeiras, negou nesta quinta-feira (19) que o clube passe por má fase na temporada. Para o jogador, a sequência de três partidas sem vencer se atribui a azar e a desatenção em alguns lances, falhas que, segundo ele, serão solucionadas em breve e demonstradas a partir de domingo, quando o time volta a campo pelo Campeonato Brasileiro para tentar a primeira vitória nesta edição da competição.

"Por que má fase? Empatamos três jogos, fizemos um bom jogo contra o Boca (Juniors, pela Libertadores), tomamos um gol no final. Contra o Botafogo (na estreia deste Brasileirão) fizemos um bom jogo e tomamos um gol no final. Não estamos com essa cabeça de clima ruim e pesado. O campeonato começou agora", afirmou o atacante, titular nas duas últimas partidas", frisou o jogador, questionado, em entrevista coletiva, sobre o momento atual da equipe alviverde. 

PUBLICIDADE

Segundo Keno, titular da equipe de Roger Machado nos dois últimos jogos, os resultados positivos escaparam em compromissos recentes por questões de detalhes.

"Teve azar também. Desatenção do grupo. Não pode ter o deslize e tomar o gol no final. O Roger é um treinador que vem cobrando muito. Vamos seguir trabalhando forte para não cometermos esses erros no dia do jogo", comentou o jogador.

O próximo adversário do Palmeiras será o Internacional, domingo, às 16 horas, no Pacaembu, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

"No ano tem muitas coisas por vir. Temos de focar nos jogos que virão pela frente e ganharmos", disse Keno, depois de o time alviverde ter aberto a sua campanha no Nacional com um empate por 1 a 1 com o Botafogo, na última segunda-feira, no Engenhão, no Rio.

 

Fonte: R7


Fosse uma pessoa, o Vasco poderia ser diagnosticado com bipolaridade em 2018. O time - e consequentemente a torcida - alterna momentos de euforia e desespero com muita frequência, partida após partida. Os últimos jogos são prova disso. A montanha-russa cruz-maltina faz feridas dentro, fora de campo, nas arquibancadas e gera um clima de desconfiança constante.

A satisfação das viradas até chegar na final do Carioca se transformou em frustração após o gol do botafoguense Carli nos acréscimos e a derrota nos pênaltis. No Brasileiro, confiança em alta após vencer o Galo de virada. No jogo seguinte, atropelamento por 4 a 0 frente ao Racing na Argentina e futuro na Libertadores ameaçado.

Os três jogos fora do Brasil na Libertadores são um caso à parte. Primeiro, vitória por 4 a 0 sobre o Universidad de Concepción, no Chile. Nas outras duas, derrotas por 4 a 0 para Jorge Wilstermann e Racing. Contra os bolivianos, na altitude de Sucre, o sofrimento só terminou graças a Martín Silva, herói nas cobranças de pênaltis.

Até o encantamento com a grande fase de Paulinho se transformou em choro após a joia fraturar o cotovelo e saber que ficará cerca de quatro meses inativo.

As escolhas de Zé Ricardo

A instabilidade do time respinga diretamente no trabalho do treinador, que, embora tenha crédito com a diretoria e torcedores, tem algumas escolhas questionadas. Internamente há quem desaprove o fato de ele ter optado por mudanças de esquema tático em algumas partidas decisivas do Carioca e no duelo com o Racing. A avaliação é que foram arriscadas demais, principalmente por causa do pouco tempo de treinamento.

O diagnóstico é de que a equipe perde confiança e a probabilidade de erros aumenta. Também há quem torça o nariz para a manutenção de alguns jogadores que não estão em alta com a torcida, como Paulão e Wellington. Uma das características de comando de Zé Ricardo é dar confiança aos atletas, assim ele acredita que ganha a lealdade do elenco.

Diretoria: cada um para um lado

Formada no início deste ano após a eleição de Alexandre Campello, a cúpula do futebol também tem alguns problemas de comunicação. Muitas vezes o vice de futebol Fred Lopes, o diretor Paulo Pelaipe e o gerente Newton Drummond não falam a mesma língua. O processo é de isolamento.

A demissão de Rodrigo Caetano do Flamengo criou um fantasma bem próximo para os profissionais do futebol. Ele é próximo ao presidente Campello e conta com a admiração de muita gente influente no clube.

Neste domingo, o Vasco tenta se equilibrar mais uma vez. A equipe enfrenta a Chapecoense, em Santa Catarina, pela segunda rodada do Brasileiro.

 

Fonte: globoesporte 


A CBF divulgou uma tabela parcial das oitavas de final da Copa do Brasil, que teve seus confrontos sorteados nesta sexta-feira. Duas partidas abrem a fase na próxima quarta-feira, às 19h30: Goiás x Grêmio, no Serra Dourada, e Vitória x Corinthians, no Barradão. Na quarta na semana seguinte, dia 2 de maio, no mesmo horário, haverá Atlético-MG x Chapecoense, no Independência, e Ponte Preta x Flamengo, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

As datas e horários dos duelos de volta ainda não foram divulgadas, assim como o calendário dos confrontos Atlético-PR x Cruzeiro, Bahia x Vasco, Santos x Luverdense e Palmeiras x América-MG. Raposa, Vasco, Peixe e Verdão estão envolvidos em jogos da Copa Libertadores nas duas próximas semanas.

As outras datas reservadas para as oitavas são 9, 16 e 23 de maio. Já se sabe que o Grêmio, Corinthians e Flamengo não poderão jogar nos dias 16 e 23 por conta da competição sul-americana - farão a volta da Copa do Brasil na semana do dia 9. O Palmeiras tem Libertadores reservada na semana do dia 16, mesma situação de Santos, Cruzeiro e Vasco para a semana do dia 23.

Desta forma, os jogos Palmeiras x América-MG serão nas semanas de 9 e 23 de maio. Santos x Luverdense, Atlético-PR x Cruzeiro e Bahia x Vasco terão de jogar nas semanas do dia 9 e 16. A CBF afirmou que, em breve, irá divulgar as datas de tais confrontos em comum acordo com os clubes. Palmeiras, Luverdense, Vasco e Cruzeiro decidem em casa.

 

Fonte: msn


Nos últimos seis meses, uma cena se repetiu em jogos de torneios com a chancela da Conmebol. Atos racistas nas arquibancadas. Assim como os lamentáveis casos envolvendo jogadores e torcedores do Brasil, que vêm se intensificando. Nos últimos seis meses, contando com o episódio sofrido por torcedores vascaínos nesta quinta-feira (19), foram registradas seis ocorrências de cunho racial.

Um dia antes do Vasco, a torcida do Corinthians foi vítima de ofensas. Na última quarta-feira (18), quando a equipe venceu o Independiente por 1 a 0, um vídeo mostra um torcedor argentino imitando um macaco para os brasileiros presentes em Avellaneda. Na última semana, em estreia pela Sul-Americana também na Argentina, o São Paulo foi hostilizado. Além de injúrias raciais, houve arremesso de pedras e cusparadas.

As ocorrências não param. O Grêmio sofreu ofensas na final da Recopa Sul-Americana também por torcedores do Independiente, em fevereiro. Reincidente em manifestações racistas, o clube já chegou a ser multado pela Conmebol em R$ 48 mil após os gestos contra os torcedores do Flamengo, na decisão da Sul-Americana, em dezembro do ano passado.

Nas categorias de base, Helinho, do São Paulo, foi vítima na última edição da Libertadores sub-20. Jogando no Estádio Centenário, em Montevidéu, torcedores do Nacional-URU ofenderam o meia-atacante no começo do ano.

De acordo com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, de 2014 até então foram registradas 20 denúncias de injúria racial contra jogadores e clubes brasileiros em jogos organizados pela Conmebol. Delas, além da multa ao Independiente, em dezembro, sabe-se apenas da punição de cerca de R$ 40 mil (na cotação atual) aplicada ao Real Garcilaso, no episódio envolvendo o ex-volante Tinga em 2014. (Folhapress)

 

Fonte: msn


O Corinthians visitou o Independiente-ARG, em Avellaneda, nesta quarta-feira (18), pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores, e saiu de campo com uma valiosa vitória por 1 a 0.

Com o resultado, o Alvinegro Paulista chega a sete pontos e reassume a liderança do Grupo 7 da competição.

Atrás do Timão está o Millonarios-COL, com quatro pontos e saldo de três gols.

A equipe argentina também tem quatro pontos, mas ocupa a terceira colocação da chave.

Argentinos têm a bola, mas Corinthians mostra eficiência

O jogo começou com uma ilustração do que seriam os 90 minutos: os donos da casa procurando oportunidades para marcar, e os corintianos se defendendo bem e saindo para os contra-ataques.

Aos dois minutos, após cruzamento fechado, Cássio fez boa defesa.

Aos 12, Maycon foi acionado pela entrada da área, cortou para a esquerda e chutou cruzado, mas o goleiro Campaña defendeu.

Seis minutos depois, Romero recebeu passe por trás de Balbuena e chutou cruzado, mas mandou para fora.

Com 26 minutos de jogo, Clayson recebeu enfiada de Rodriguinho, arrancou pela esquerda, cortou para o meio e bateu colocado, mas a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo, levando perigo ao gol adversário.

Aos 28, Verón avançou pela direita e finalizou sem força, mas a bola desviou na defesa e quase surpreendeu Cássio, que defendeu com os pés.

Teste o seu conhecimento sobre a Libertadores da América

Jadson teve falta próxima da área para bater, aos 33 minutos. O meia tentou o chute colocado, e a bola passou pouco acima do gol.

No minuto seguinte, em contra-ataque corintiano, Romero recebeu enfiada pela direita e, com espaço, invadiu a área e chutou de chapa, mas a finalização saiu fraca e Campaña defendeu em dois tempos. O paraguaio perdeu boa chance para abrir o placar.

A um minuto do fim do primeiro tempo, Domingo tabelou pela entrada da área e chutou colocado, mas mandou para fora. A bola passou perto.

Logo no início da etapa final, Clayson fez boa jogada, deixou a marcação para trás e, ao invés de finalizar, tentou novo drible e perdeu a bola e uma boa chance para marcar.

Aos 23 minutos, após cruzamento pela direita e corte parcial da zaga, Meza dominou na grande área e chutou com força, mas a defesa bloqueou. Dois minutos depois, Domingo arriscou chute de fora da área e Cássio defendeu em dois tempos.

Após se segurar bem durante toda a partida, o Corinthians chegou ao gol aos 35 minutos. Mateus Vital recebeu pela meia esquerda e fez cruzamento fechado. Jadson apareceu bem entre a zaga e desviou de cabeça para vencer Campaña, que ainda espalmou a bola mas não evitou que a bola entrasse em sua meta.

Aos 41, o Rey de Copas teve um gol mal anulado. Após cruzamento e corte da defesa corintiana, Meza chutou e Romero, em posição legal, completou para o gol, mas o bandeirinha marcou o impedimento.

No último minuto, após boa troca de passes, Fernández chutou firme pela entrada da área, mas Cássio defendeu de soco.

 

Fonte: R7


O São Paulo tem o projeto de resgatar o futebol de Diego Souza. Barrado contra o Rosario Central por decisão do técnico Diego Aguirre e fora diante do Paraná por conta de com uma amigdalite, o jogador foi novamente relacionado para encarar o Atlético-PR.

Ele deve ficar no banco nesta quinta-feira, às 19h15, pelo segundo duelo da quarta fase da Copa do Brasil. O São Paulo perdeu o primeiro jogo por 2 a 1 e precisa virar. Se vencer por um gol de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Embora haja quem internamente não acredite na recuperação de Diego Souza, o diretor executivo de futebol Raí é quem mais tem tentado estimular o atleta nos bastidores.

O ídolo tricolor crê na volta por cima do atleta e tem conversado nos bastidores, assim como o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

A comissão técnica de Diego Aguirre e alguns dirigentes do São Paulo esperam uma reação rápida de Diego Souza após os cortes recentes. Dependendo da resposta do atleta, ele permanecerá no clube ou não.

Diego Souza ficou em baixa principalmente após a atuação contra o rival Corinthians pela semifinal do Paulistão, quando o Tricolor foi eliminado. A queixa interna é de falta de intensidade nos treinos e nos jogos.

Recentemente, o São Paulo pensava seriamente em negociar o jogador – ainda há uma ala favorável. Houve, inclusive, interesse do Vasco, que recuou após uma sondagem.

Caso negocie Diego Souza, o São Paulo sabe que dificilmente vai recuperar o investimento de R$ 10 milhões no atleta de 32 anos. Por isso, o Tricolor tenta resgatar o futebol do jogador considerado o principal reforço da temporada.

 

Fonte: globoesporte


Nesta quarta-feira (18), o Flamengo recebeu o Santa Fe, em partida válida pela Copa Libertadores. O clube carioca entrou em campo em busca da primeira vitória em casa. Contudo, acabou empatando por 1 a 1 e, apesar de ficar no primeiro lugar, saiu com gosto de derrota.

Nesse sentido, Henrique Dourado, autor do único gol do clube, falou com o programa Sportscenter  da ESPN sobre uma possível irritação com a substituição. O atacante ainda aproveitou para "retrucar"  jornalistas sobre algumas interpretações.

"Isso é coisa da imprensa, que gosta de criar algumas situações. Nenhum jogador sai do jogo rindo. Vocês acabam interpretando de outra forma. Cabe a nós, aqui dentro, ter a consciência que temos sempre melhorar. Foi uma opção dele, eu tava confiante, tinha feito um gol" - disse Dourado.

O resultado contra o Santa Fe ainda deixa o Rubro-Nego como líder do grupo, com cinco pontos conquistados. Porém, o River Plate enfrenta o Emelec-EQU nesta quinta (19) e, caso haja um vencedor, o grupo volta a ficar embolado, pois o River chegaria à mesma pontuação do Fla.

O próximo confronto do Flamengo será diante do América-MG, no Maracanã, no próximo sábado (21), às 19:00, em partida válida pela 2° rodada do Campeonato Brasileiro. Este jogo será o último do ídolo Júlio César com a camisa rubro-negra.

 

Fonte: msn


Página 10 de 92

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg