Esporte

Esporte 1343

Em sua edição desta terça-feira, o jornal L'Équipe revelou o motivo da negociação entre Neymar e Paris Saint-Germain, que ficou muito próxima de ser fechada na última janela de transferência, não ter dado certo.

De acordo com a publicação, a equipe francesa já havia topado pagar a cláusula rescisória do brasileiro, que era de 190 milhões de euros (R$ 646,35 milhões) - mas que aumentou agora com o novo contrato com o Barça - e ofereceu ao atacante um salário anual de 40 milhões de euros (R$ 136 milhões), um jatinho particular e até uma rede de hotéis com seu nome.

As propostas já haviam agradado ao agente de Neymar, Wagner Ribeiro (que havia revelado a história em participação no programa "Bola da Vez", da ESPN Brasil), mas foi então que Neymar pai assumiu a negociação e acabou "melando" tudo ao exigir ainda mais do PSG.

Segundo o L'Équipe, foi o pai do camisa 11 que pediu o salário de 40 milhões de euros para o filho, que os parisienses toparam pagar.

Contudo, o negócio desandou quando Neymar pai exigiu que o PSG também pagasse a multa da Justiça brasileira por crimes de sonegação de imposto de renda, fraude e conluio: 45 milhões de euros (R$ 153 milhões, na cotação atual) em impostos atrasados e multa.

A condenação, ocorrida em março deste ano, seguiu parecer dado pela 20ª Turma da Delegacia da Receita, que havia considerado que Neymar utilizou três empresas, administradas por seus pais, para disfarçar rendimentos recebidos pelo próprio jogador em contratos com o Santos, o Barcelona e a Nike, empresa de material esportivo que o patrocina.

As investigações começaram a partir da transferência dele do Santos para o Barcelona, em 2013.

O Paris Saint-Germain, que já foi multado pela Uefa (União das Federações Europeias de Futebol) por desrespeito ao fair play financeiro, se revoltou e disse que não aceiteria as condições impostas, dando a negociação por encerrada.

Nas palavras do L'Équipe, o dono do clube francês, Nasser Al-Khelaifi, considerou o pedido "obsceno".

Com isso, Neymar seguiu no Barcelona, com quem renovou contrato recentemente, ganhando aumento de salário (agora, ele recebe menos apenas que Lionel Messi) e vendo sua multa rescisória aumentar.

Fonte: msn


O Hertha Berlim possui uma das histórias mais fantásticas do futebol alemão. Afinal, a torcida do clube mais popular da capital também se dividiu com a construção do Muro de Berlim. Durante algum tempo, os mais fanáticos do lado oriental se reuniam a cada jogo próximos à muralha, em um ponto no qual podiam ouvir um pouco do que acontecia no antigo estádio do time, bem no limite entre as metades. Enquanto isso, os orientais tinham a liberdade para rever o clube do coração quando este ia disputar as competições continentais em outros países da Cortina de Ferro. E, mais do que isso, passaram a apoiar o Union Berlim, clube da Alemanha Oriental que representava a oposição ao Dynamo Berlim, de domínio abusivo sustentado pelo regime comunista. A separação da torcida, por fim, começou a se encerrar a partir de 1989, com o gradativo processo de reunificação da Alemanha.

 

VEJA TAMBÉM: O muro isolou Berlim Ocidental, mas não rompeu a devoção da torcida do Hertha

Assim, o Hertha Berlim não renegou sua história de solidariedade e união. Neste sábado, durante a partida contra o Colônia no Estádio Olímpico de Berlim, um grupo de ultras exibiu uma faixa de 50 metros de comprimento dizendo: "WH96: Ao invés de uma mãe, dois pais". A mensagem foi direcionada aos ultras da torcida adversária, a Wild Horde, que no confronto anterior entre as duas equipes havia provocado com outra faixa: "HB98: Uma mãe e 11 pais felizes". Pois o clube agiu de maneira exemplar para negar qualquer intolerância em suas arquibancadas.

"Abandonem essa estupidez! O Hertha Berlim sempre se distanciou de qualquer forma de discriminação", escreveu a conta oficial do Hertha em seu twitter. Já no Facebook, o clube revigorou a postura: "O Hertha Berlim toma uma posição clara contra a homofobia, o racismo e a violência de qualquer forma. Para o Hertha, como um clube da capital - no ambiente multicultural de Berlim e com um time multinacional - é uma obrigação tomar uma posição clara contra o pensamento discriminatório em suas estruturas. Opor-se à homofobia, ao racismo e a qualquer forma de violência é, para todos os genuínos membros do Hertha, uma questão importante e, acima de tudo, parte do caráter".

Que tenha sido uma 'resposta' à provocação também preconceituosa do outro lado, o Hertha Berlim viu como essencial uma manifestação de repúdio contra a mensagem transmitida por seus ultras - que, vista pela maioria que não conhecia o contexto, parecia mais como uma exaltação à homofobia. Diante da troca de insultos imbecil, não há justificativa. Nada mais correto do que reiterar o compromisso com o próprio passado e contra a intolerância.

Fonte: msn


O Valencia planeja denunciar Neymar para a Federação Espanhola. O clube deseja que o brasileiro seja punido por ter provocado os torcedores a lançar objetos ao gramado do estádio Mestalla, na vitória por 3 a 2 do Barcelona no último fim de semana.

Para denunciar o brasileiro, o Valencia usaria o artigo 93 do código da Real Federação Espanhola de Futebol. Tal artigo indica que um jogador que provoca ou insulta os torcedores, ocasionando incidentes, pode ser sancionado severamente.

O juiz não anotou na súmula a provocação de Neymar aos torcedores adversários. No entanto, existem imagens nas quais se pode ver o brasileiro fazendo gestos e falando com os torcedores do Valencia.

Como o ato não está na súmula, o Valencia também poderia se apoiar no artigo 22, para ativar um procedimento que iniciaria uma investigação.

Fonte: msn


A confusão no Marcanã rendeu punição às organizadas do Corinthians

Após a grande confusão do último domingo no Maracanã envolvendo torcedores do Corinthians, do Flamengo e a polícia, o STJD decidiu agir e tomou providências diante das cenas lamentáveis vistas no estádio.

Em caráter liminar, o Tribunal decidiu que o Corinthians está proibido de vender ingressos a torcedores de organizadas para partidas tanto dentro como fora de casa. A determinação vale até quando o STJD julgar o clube pelas brigas ocorridas no Maracanã. O julgamento pela comissão disciplinar deve acontecer, no mínimo, dentro de 15 ou 20 dias.

Tanto Corinthians quanto Flamengo foram denunciados no artigo 213, 'por deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto e invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo'.

Apesar de o Flamengo ter sido denunciado pelas mesmas infrações que o clube paulista, a punição aos cariocas será conhecida apenas no Tribunal. O Flamengo também foi denunciado pelos objetos lançados no gramado durante o jogo.

A Procuradoria também pediu que os 31 torcedores do Corinthians presos no Rio de Janeiro sejam impedidos de frequentar estádios. O tempo que eles ficarão sem ir aos palcos das partidas será definido pelos auditores. Além disso, o STJD ainda determinou o fechamento do Setor Norte da Arena Corinthians até a decisão da comissão disciplinar.

Veja o artigo no qual Corinthians e Flamengo foram enquadrados:

Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: I - desordens em sua praça de desporto; II - invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; III - lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo. PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

I - desordens em sua praça de desporto; Corinthians // Flamengo
II - invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;
III - lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo. Flamengo

Fonte: msn


Dono de um dos melhores elencos do país, o Atlético-MG abusa da versatilidade de suas peças.

Em reta final de temporada e ainda trabalhando em duas frentes, o técnico Marcelo Oliveira ousou e resolver poupar o lateral esquerdo Fabio Santos e o atacante Robinho contra o Figueirense. Nenhuma dor de cabeça: com o venezuelano Romulo Otero em grande noite, venceu por 3 a 0 e colou de vez no Flamengo neste domingo, na Arena Independência.

Os dois se enfrentam em confronto direto no próximo fim de semana, também em Belo Horizonte.

Com o empate do Flamengo com o Corinthians no Maracanã, a distância entre os dois agora é apenas de dois pontos. Um triunfo em casa contra o rubro-negro carioca pode fazer, assim, com que a equipe mineira assuma a segunda colocação.

Mais dinheiro e, claro, tranquilidade também na briga por uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

O responsável pela vitória contra o Figueirense foi Otero, que marcou o seu primeiro gol de falta pelo clube logo aos 15 minutos do primeiro tempo. Ele contou com falha do goleiro paraguaio Gatito Fernández.

Aos 31, o lance mais polêmico da partida: após lançamento, Rafael Silva invadiu a área e, ao tentar driblar Victor, ficou no chão.

Na saída para o intervalo, o zagueiro Werley disparou contra o juiz Grazziani Maciel Rocha e desabafou.

"Se a arbitragem apitasse o jogo igual, seria diferente. É um absurdo, nós fomos roubados contra o Palmeiras e hoje estamos sendo roubados contra o Atlético-MG", afirmou ao canalPremiere.

Na volta para a etapa final, Victor fez milagre ao parar chute de Jackson Caucaia de dentro da área e espalmar para o lado, aos 18.

Logo em seguida, aos 20, foi a vez de um dos xodós da torcida, Luan, concretizar o seu retorno aos gramados depois de mais de dois meses - com lesão, ele não atuava desde o dia 8 de agosto.

Em assistência de Robinho, que entrou no fim, Junior Urso ampliou aos 42. Fred fechou a conta em seguida, aos 44, aproveitando enfiada de Cazares.

Os catarinenses encerraram a partida com dois a menos. Werley e Josa foram expulsos.

Com o resultado, o Atlético-MG segue em terceiro, com 59 pontos, dois atrás do Flamengo, 61. O Figueirense se mantém na zona de rebaixamento, em 18º, com 32.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 3 X 0 FIGUEIRENSE

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de outubro de 2016, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Cartões Amarelos: Werley, Marquinhos, Jackson, Joseilson (Figueirense); Otero, Clayton (Atlético)
Cartões Vermelhos: Werley, Joseilson (Figueirense)
Gols: Otero, aos 15 minutos do primeiro tempo, Junior Urso, aos 43, Fred aos 44 do segundo tempo (Atlético)

ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César, Gabriel, Erazo, Leonan (Fábio Santos), Leandro Donizete, Júnior Urso, Clayton (Luan), Otero (Robinho), Cazares e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira

FIGUEIRENSE: Gatito; Ayrton, Marquinhos, Werley e Joseilson, Marquinhos Pedroso; Jackson Caucaia (Elvis) e Lins, Ferrugem, Bady (Everton Santos) e Rafael Silva. Técnico: Marquinhos Santos

Fonte: msn


A vitória sobre o Sport neste domingo fez o Palmeiras ficar ainda mais perto do título do Campeonato Brasileiro. De acordo com Tristão Garcia, matemático e membro da Academia LANCE!, o clube comandado por Cuca tem 90% de chances de levantar a taça. Algo que não ocorre desde 1994. O Flamengo, vice-líder da competição, aparece com apenas 5% de probabilidade após o empate por 2 a 2 diante do Corinthians, no Maracanã. O Atlético-MG figura com 3%, enquanto o Santos aparece com 2% de chances.

Com seis pontos de vantagem para o Flamengo, o Verdão caminha a passos largos para conquistar o título. Mais uma vez, Cuca comparou a caminhada da equipe à construção de um edifício de 38 andares, número de rodadas do Brasileirão.

- Nesse segundo turno, temos um aproveitamento absurdo, quase 80% de aproveitamento em 14 partidas. Nós conseguimos 34 pontos nesse segundo turno, é muita coisa. Isso acontece lá com o Real Madrid, com o Barcelona, com o Bayern, com a Juventus. Aqui tem 12 times iguais. Essa produção que estamos tendo nos dá a certeza de estar no caminho certo. Estamos no 32º andar da nossa edificação. Se não fizer nada errado, a gente vai terminar..

Confira abaixo as chances de classificação de título, Libertadores e rebaixamento (por Tristão Garcia):

 

Chances de Título:

 

1. Palmeiras: 90% (67 pontos)

2. Flamengo: 5% (61 pontos)

3. Atlético-MG: 3% (59 pontos)

4. Santos: 2% (58 pontos)

5. Botafogo: -

6. Corinthians: -

7. Atlético-PR: -

8. Grêmio: -

9. Fluminense: -

10. Ponte Preta: -

11. São Paulo: -

12. Chapecoense: -

13. Cruzeiro: -

14. Coritiba: -

15. Inter: -

16. Sport: -

17. Vitória: -

18. Figueirense: -

19. Santa Cruz: -

20. América-MG: -

Chances de Libertadores (G6):

1. Palmeiras: 100%

2. Flamengo: 99%

3. Atlético-MG: 99%

4. Santos: 99%

5. Botafogo: 85%

6. Atlético-PR: 39%

7. Corinthians: 35%

8. Grêmio: 23%

9. Fluminense: 16%

10. Ponte Preta: 3%

11. São Paulo: 1%

12. Chapecoense: 1%

Chances de Rebaixamento:

20. América-MG: 21 pontos - 99%

19. Santa Cruz: 99% (23 pontos)

18. Figueirense: 88% (32 pontos)

17. Vitória: 50% (35 pontos)

16. Sport: 22% (37 pontos)

15. Inter: 19% (37 pontos)

14. Coritiba: 17% (38 pontos)

13. Cruzeiro: 3% (41 pontos)

12. Chapecoense: 2% (42 pontos)

11. São Paulo: 1% (42 pontos)

Fonte: msn


Após imagens da PM do Rio de Janeiro obrigar cercar de três mil corintianos, que acompanharam o empate por 2 a 2  com o Flamengo, no Maracanã, em buscar 40 torcedores que estiveram envolvidas numa briga antes do jogo ganharem as redes sociais, o Corinthians emitiu uma nota de repúdio contra o ato da polícia carioca e classificou a ação como "covarde".

LEIA MAIS

MARQUINHOS GABRIEL RECEBE ‘COPADA’ NO FLAMENGO X CORINTHIANS; VEJA

FLAMENGO X CORINTHIANS: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA

ARNALDO DETONA BANDEIRINHA NO GOL DO FLAMENGO: “ERRO INFANTIL, PRIMÁRIO”

Após o termino da partida, a Polícia Miitar obrigou a torcida do Timão a permanecerem no setor de visitante, todos enfileirados, para um trabalho específico de revista. Apenas mulheres e crianças foram liberados. A atitude da Polícia ocorreu por causa de uma confusão que os adeptos do clube paulista causaram meia hora antes do jogo no Maracanã ser iniciado. Eles tentaram invadir o setor onde estava presente a torcida do Flamengo e entraram em confronto com a polícia.

Em nota publicada em seu site oficial, o Timão desaprovou a atitude com seus torcedores. "É inaceitável que uma briga aconteça dentro do estádio entre alguns torcedores e a Polícia e a mesma não tenha capacidade de prender em flagrante os envolvidos, fazendo com que todos os outros corintianos que lá estejam sejam agredidos como cidadãos", diz o texto.

VEJA A NOTA PUBLICADA NO SITE DO CORINTHIANS:

O Sport Club Corinthians Paulista repudia a atitude covarde tomada pela Polícia Militar do Rio de Janeiro após o jogo da tarde deste domingo (23) contra a equipe do Flamengo.

A fim de capturar 40 torcedores que supostamente se envolveram em briga com policiais, a PM aprisionou 3 mil torcedores do Corinthians no Estádio do Maracanã, fez com que todos eles tirassem a camisa e está liberando a saída de cinco em cinco pessoas.

É inaceitável que uma briga aconteça dentro do estádio entre alguns torcedores e a Polícia e a mesma não tenha capacidade de prender em flagrante os envolvidos, fazendo com que todos os outros corinthianos que lá estejam sejam agredidos como cidadãos.

A segurança dentro dos estádios já não está boa há muito tempo. Esta ação covarde e despreparada da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro é mais um triste episódio. A barbaridade cometida esta noite precisa ser avaliada pelas autoridades públicas competentes, a fim de que as pertinentes punições não se restrinjam aos torcedores envolvidos na briga.

 

O Corinthians exige uma atitude urgente do Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro para punir o descalabro perpetrado esta tarde por policiais militares no estádio do Maracanã.

Fonte: msn


O Presidente do Tribunal, Ronaldo Piacente informou que indeferiu o pedido de anulação da partida do Fluminense, e CBF devolve assim os 3 pontos do Flamengo.

Leia Mais: STJD arquiva solicitação de anulação do Fla X Flu

Em seu site, o Flamengo já aparece com 60 pontos na classificação, após a solicitação do STJD de que a CBF homologue a partida.

Ontem o advogado do time Rubro Negro entrou com um pedido de arquivamento do pedido de anulação, justificando que não havia provas para que o pedido prosseguisse à julgamento. De acordo com a ESPN Brasil, o Presidente do STJD afirmou que acolheu a solicitação do Flamengo porque os árbitros da partida registraram em súmula que a decisão foi tomada entre eles, e portanto, não houve interferência externa no processo de tomada de decisão da arbitragem.

Com a decisão, o Flamengo receberá novamente os 3 pontos postos em suspenso pela CBF e voltará a ter 60 pontos, 4 a menos que o Palmeiras, líder do campeonato. Ontem o Tribunal também rejeitou o pedido de anulação solicitado pelo Figueirense, da partida onde o Verdão venceu o Figueira por 2 a 1, com lances duvidosos.

Fonte: msn


A Polícia Civil de São Paulo constatou que Lucas Jesus dos Santos, jogador do time sub-17 da Portuguesa, morreu após sofrer uma asfixia aspirativa, conhecida como congestão. A informação foi confirmada ao jornal O Estado de S. Paulo pelo delegado Eder Pereira e Silva, titular do 12° Distrito Policial e responsável pelo caso.

 

 

O corpo do atleta foi encontrado nesta quinta-feira, submerso na piscina do complexo esportivo do Canindé, por um funcionário da Portuguesa. Lucas passou mal durante um churrasco que os jogadores do time sub-17 organizaram na quarta-feira. Eles comemoravam a classificação às quartas de final do Campeonato Paulista da categoria.

 

 

“Conversei por mais de uma hora com o médico legista. Chamou a atenção a quantidade de alimento encontrada no estômago dele”, disse o delegado Silva, segundo o Estadão. A polícia descartou a possibilidade de homicídio após a autópsia não encontrar sinais de violência no corpo do jovem.

 

 

Lucas estava na piscina quando sentiu os primeiros sintomas da congestão. Ele seguiu para uma espreguiçadeira, mas retornou para a água por um motivo ainda desconhecido.

 

 

Segundo o delegado Silva, o corpo do jogador não foi encontrado durante a noite porque a água estava turva. As autoridades vão apurar se houve negligência na morte do jovem. “Por que ele comeu primeiro e foi para a piscina depois? Por que não fez o contrário? Não tinha ninguém para orientar?”, indagou Silva.

Fonte: msn


O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) tomou uma importante decisão nesta quinta-feira e arquivou o pedido do Fluminense para que o polêmico Fla-Flu fosse cancelado. Com isso, o Flamengo ganha de volta os três pontos do clássico.

"Acolhi pedido da procuradoria e reconsiderei a decisão porque os árbitros declararam por escrito que a decisão foi entre eles. Então por entender que não houve interferência externa. Indeferi o pedido do Fluminense", disse o presidente do STJD, Ronaldo Piacente.

Ele volta atrás, portanto, de sua primeira decisão. Quando há um pedido como o do Fluminense, de impugnar o resultado de uma partida, o presidente tem duas opções: indeferir - como fez logo de cara no pedido do Figueirense - ou deferir, abrindo prazo para as partes se manifestarem e determinando que a CBF não homologue o resultado. Ele havia tomado a segunda decisão no começo da semana.

Na última segunda-feira, o próprio STJD havia decidido suspender a vitória flamenguista até que o caso fosse julgado. O Fluminense pediu que o clássico fosse anulado alegando interferência externa na anulação do segundo gol tricolor, que daria o empate para a equipe das Laranjeiras no clássico.

O Flamengo, porém, se defendeu dizendo que não havia motivos para impugnar a partida e sequer levar a questão a julgamento do pleno, pois não há no pedido do Fluminense prova de que houve ilegalidade. Na manifestação do Flamengo, o advogado Michel Asseff Filho defendeu que o árbitro Sandro Meira Ricci não procurou a informação externa, a mesma é que teria ido ao encontro do árbitro.

Veja a nota oficial disponibilizada pelo site do STJD:

De ordem do Dr. Auditor Presidente deste Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Ronaldo Botelho Piacente, referente ao Pedido de reconsideração encaminhado pela Procuradoria do STJD nos Impugnação de Partida sob nº 354/2016- STJD - tendo como Impugnante Fluminense F.C., informo que através de despacho, acolhe o pedido da D. Procuradoria, e reconsidera a decisão de fls. 31/32, e com fundamento no inciso III,§2º do artigo 84 do CBJD, indefere liminarmente a petição inicial da ação de impugnação de partida.

Determina ainda, a intimação imediata do Presidente da Confederação Brasileira de Futebol, para que homologue o resultado da partida realizada em 13 de outubro de 2016 entre o Fluminense Football Club e o Clube de Regatas Flamengo pelo Campeonato Brasileiro - Série- A (2016), devendo surtir seus efeitos legais e regulamentares.

Fonte: msn


Página 96 de 96

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg