Esporte

Esporte 1156

A Chapecoense divulgou a camisa em homenagem à Colômbia, fabricado pela Umbro. O novo manto faz parte da linha "Nations", da fornecedora de materiais esportivos. Além da Chape, outros times terão uniformes temáticos com seleções que irão disputar a Copa do Mundo.

A camisa é branca e no peito tem as cores da bandeira da Colômbia. O escudo da Chape também mudou de cor - passou de verde para amarelo. O clube e o país têm uma ligação depois do trágico acidente aéreo, em novembro de 2016. Diversas homenagens foram prestadas pelo povo colombiano ao time Condá, que retribuiu o carinho.

Segundo a fornecedora de material esportiva, "a camisa representa tudo o que há em comum entre o povo brasileiro e a Colômbia: a paixão pelo futebol e todo respeito e admiração entre as duas nações".

Os novos uniformes para a temporada 2018 ainda não foram lançados.

 

\fonte: globoesporte 


O jogo que abre a Série B do Brasileirão nesta sexta-feira (13) entre Fortaleza e Guarani não será apenas o encontro entre dois times tradicionais que passaram por maus bocados nos últimos anos e agora esperam começar um caminho rumo à elite da principal competição do futebol nacional. Há um simbolismo por trás das duas equipes. Será um duelo entre times que já estão fechados com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão da Série A a partir de 2019. Além deles, outras seis agremiações também assinaram com o canal da Turner e podem engrossar o grupo da empresa na primeira divisão no ano que vem.

A definição no fim da temporada dos quatro rebaixados da Série A e dos quatro melhores da Série B será decisiva para definir quantos jogos o Esporte Interativo poderá transmitir na próxima edição do Brasileirão. Segundo a Lei Pelé, os direitos de transmissão de uma partida pertencem aos dois clubes que estão em campo. Com isso, salvo um acordo da Turner com o Grupo Globo, dono do SporTV, os canais poderão exibir apenas jogos disputados entre duas equipes com as quais tenham contrato.

Na Série A, o Esporte Interativo teria hoje os direitos de transmissão dos jogos do Atlético-PR, Bahia, Ceará, Internacional, Palmeiras, Paraná Clube e Santos. Com esses sete times, se o contrato valesse em 2018, o canal da Turner seria dono de um pacote de até 42 partidas nesta edição do Brasileirão. O SporTV, que possui os outros 13 participantes, teria que escolher dentro de um pacote com 156 jogos entre eles. Haveria, ainda, um vácuo de 182 partidas que não poderiam ser exibidas nem por SporTV, nem por Esporte Interativo, duelos entre times dos dois canais.

Esses números todos podem mudar de acordo com as quedas e acessos. Por isso as duas emissoras, pelo menos em seus departamentos comerciais, terão que torcer por "seus" clubes para aumentar as possibilidades de seus pacotes. O número máximo de jogos, aliás, não quer dizer que todos serão transmitidos. Há ainda a negociação dos direitos de PPV (pay-per-view), que poderá limitar bastante o alcance da TV por assinatura nos dois canais.

Os times que têm contrato com o EI e podem ampliar o pacote da Turner em 2019 são, além de Fortaleza e Guarani, o Coritiba, Criciúma, Figueirense, Paysandu, Ponte Preta e Sampaio Corrêa. O fato desse acordo ser válido a partir do ano que vem não significa que o canal poderá transmitir os jogos dessas equipes na Série B. A assinatura é válida apenas para a elite nacional. A segunda divisão possui outro contrato já fechado com o Grupo Globo.

Esporte Interativo fica mais próximo da meta de clubes na Série A

No ano passado, o EI viu dois times com os quais possui contrato serem rebaixados para a Série B. Foram Coritiba e Ponte Preta. Em contrapartida, também pode comemorar o acesso de três: Internacional, Ceará e Paraná. Com isso, o número de times da empresa na Série A passou de seis para sete.

Torcedores.com preparou alguns cenários, do mais extremo aos mais equilibrados, que mostram como acessos e rebaixamentos podem mudar o jogo do Brasileirão 2019 na TV por assinatura**:

Cenario 1 - Tudo fica como está, caem e sobem o mesmo número de times do Esporte Interativo

Esporte Interativo teria 7 times = 42 jogos

SporTV teria 13 times = 156 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 182 jogos

Cenário 2 - Nenhum time do Esporte Interativo cai, um sobe

Esporte Interativo teria 8 times = 56 jogos

SporTV teria 12 times = 132 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 192 jogos

Cenário 3 - Nenhum time do Esporte Interativo cai, dois sobem

Esporte Interativo teria 9 times = 72 jogos

SporTV ficaria com 11 times = 110 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 198 jogos

Cenário 4 - Um time do Esporte Interativo cai, quatro sobem

Esporte Interativo teria 10 times = 90 jogos

SporTV também teria 10 times = 90 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 200 jogos

Cenário 5 - Um time do Esporte Interativo cai, nenhum sobe

Esporte Interativo teria 6 times = 30 jogos

SporTV teria 14 times = 182 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 168 jogos

Cenário 6 - Dois times do Esporte Interativo caem, nenhum sobe

Esporte Interativo teria 5 times = 20 jogos

SporTV teria 15 times = 210 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 150 jogos

Cenário 7 - Três times do Esporte Interativo caem, nenhum sobe

Esporte Interativo teria 4 times = 12 jogos

SporTV teria 16 times = 240 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 128 jogos

Cenário 8 - Quatro times do Esporte Interativo caem, nenhum sobe

Esporte Interativo teria 3 times = 6 jogos

SporTV teria 17 times = 272 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 102 jogos

Cenário 9 - Quatro times do Esporte Interativo sobe, nenhum cai

Esporte Interativo teria 11 times = 110 jogos

SporTV teria 9 times = 72 jogos

"Limbo" de partidas sem direitos* = 198 jogos

* Sem direitos de TV por assinatura

** OBS: Esses são os números máximos de jogos que cada um poderia transmitir, não necessariamente a quantidade de transmissões que seriam realizadas

 

Fonte: msn


O São Paulo empatou em 0 a 0 com o Rosário Central-ARG, nesta quinta-feira (12), em Rosário, na partida de ida válida pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

O resultado deixa em aberto a decisão da vaga para a segunda fase da competição. A partida da volta será realizada no Morumbi, em São Paulo, no dia 9 de maio. Uma vitória simples classifica os brasileiros.

A torcida são-paulina, que compareceu em bom número ao estádio Gigante Arroyito, foi hostilizada pelos argentinos. Alguns torcedores locais cuspiram e jogaram bananas na direção dos brasileiros.

O jogo

O time da casa teve uma boa chance para marcar logo no primeiro minuto de jogo com o atacante Marco Rubén, que aproveitou um vacilo da zaga e chutou de canhota, com perigo para o goleiro Sidão.

Na sequência, o time são-paulino desceu e, em uma cobrança de falta de Nenê, aos 3 minutos, Arboleda cabeceou. Mas a bola ficou fácil para o goleiro Ledesma, do Rosário.

O centroavante Rubén voltou a incomodar a defesa do São Paulo aos 9 minutos, quando se antecipou a Militão e cabeceou à direita de Sidão.

O São Paulo teve uma baixa importante aos 15 minutos, quando o lateral-esquerdo Reinaldo caiu no gramado com dores musculares. O jogador teve que ser substituído. No lugar dele, o técnico Diego Aguirre optou por colocar o meia Lucas Fernandes.

Aos 35 minutos, o São Paulo teve mais uma perda, desta vez por expulsão: o zagueiro Rodrigo Caio recebeu o cartão vermelho devido a uma disputa de bola com o atacante Marco Rubén. A arbitragem entendeu que o brasileiro agrediu o argentino com o braço. Por reclamação, o preparador físico do time são-paulino, Fernando Pignatares, também foi expulso.

O Rosário Central ainda teve outra boa oportunidade para abrir o placar aos 42 minutos com López, que recebeu passe na entrada da área e chutou forte, com o pé esquerdo, levando perigo para a meta de Sidão.

Segundo tempo

As duas equipes mantiveram o ritmo da primeira etapa e voltaram dos vestiários com muita disposição. Mas, apesar da correria, ambos criaram poucas chances reais de gol, especialmente nos primeiros minutos.

Mas, aos 17 minutos, o meia Nenê bateu de fora da área e acertou a trave esquerda do goleiro Ledesma, que pulou mas não alcançou a bola. Foi a melhor jogada do São Paulo na partida até aquele momento.

O Rosário Central foi às redes com o Zampedri, aos 27, mas o árbitro marcou falta do atacante argentino na disputa de bola com Sidão. O time argentino, por sinal, se valeu dos "chuveirinhos" na área para tentar vazar a meta de Sidão.

O meio-campista Carrizo foi expulso aos 36 minutos, após entrada em Militão. Assim, ambos os clubes terminaram a partida com dez jogadores em campo.

Aos 46 minutos, o Rosário teve grande chance depois de mais um cruzmento na área, mas o zagueiro Arboleda se antecipou e conseguiu cortar passe que chegaria em Zampedri. Foi o último lance de perigo do jogo.

Estreia no Brasileirão 

O São Paulo voltará a campo na próxima segunda-feira (16), na estreia da equipe no Campeonato Brasileiro. O time tricolor enfrentará o Paranà, às 20 horas, no Morumbi.

 

Fonte: R7


Everton é o alvo do São Paulo para reforçar o lado esquerdo do ataque. O clube já tem conversas avançadas com os representantes do atacante, que é um dos destaques do Flamengo neste início de temporada.

São Paulo e Everton caminham bem para um acerto. O Tricolor tem plano de um contrato de três anos e questões podem ser resolvidas muito em breve. A presença do camisa 22 é incerta na estreia do Brasileirão, neste sábado, diante do Vitória, em Salvador.

O tricolor paulista está disposto a desembolsar R$ 15 milhões pelo jogador. Desde montante, 50% seria para o Flamengo, os outros 50% para o representante do atleta, Carlos Leite. Ao clube, é possível que um jogador seja envolvido no negócio. Já o destinado ao empresário seria parcelado em até três anos. O São Paulo pretende acertar tudo até segunda-feira.

O camisa 22 tem contrato com o Flamengo até o fim de 2019 e multa rescisória de 4 milhões de euros (cerca de R$ 17 milhões). Contratado do Atlético-PR em 2014, Everton é um dos jogadores mais regulares da equipe desde então, mas seu salário está longe dos valores de nomes como Diego, Everton Ribeiro, Guerrero e Diego Alves.

A procura do São Paulo vai ao encontro de um desejo de valorização que o staff do jogador buscava desde o fim da última temporada. A opinião é de que o jogador tem desempenho e regularidade que não condizem ao reconhecimento em relação a outros jogadores do elenco.

O Flamengo ainda não foi procurado oficialmente pelo São Paulo, e o discurso internamente é de que "estão apurando o interesse". Everton tem treinado normalmente.

Em 2018, o atacante canhoto entrou em campo 11 vezes até aqui e marcou três gols: contra Botafogo, River Plate-ARG e Fluminense. Everton, por sinal, chama a atenção por somar nove gols em clássicos. No total, são 265 jogos e 39 gols em duas passagens pelo clube, com dois títulos estaduais e o Brasileirão de 2009.

 

Fonte: globoesporte


Fora da segunda e decisiva partida do confronto com o Rosario Central pela primeira fase da Copa Sul-Americana, o zagueiro Rodrigo Caio classificou a atuação do árbitro peruano Victor Carrillo como vergonhosa. O camisa 3 do Tricolor foi expulso aos 36 minutos do primeiro tempo por ter acertado o braço na cabeça do atacante Marco Ruben.

- Não tinha sido falta. Ele só parou a jogada porque viu o jogador deles no chão e quando percebeu o sangue decidiu me dar o cartão vermelho. É uma vergonha. Fico triste por ter acontecido isso porque acaba prejudicando a minha equipe. É um erro do juiz e isso acaba acontecendo constantemente. Então, a gente precisa ter alguma atitude do pessoal superior a isso porque o futebol vem ficando chato. A juizada vem errando muito - disse o defensor do Tricolor, relembrando outros erros recentes da arbitragem.

Foi o primeiro cartão vermelho do São Paulo em 22 jogos da temporada. Apesar da punição, o zagueiro fez questão de comentar sobre o lance e reiterar seu posicionamento sobre a falta que deixou o Tricolor com um jogador a menos em campo. A questão numérica foi apenas equilibrada aos 36 minutos do segundo tempo, quando Carrizo, capitão do Rosario Central, levou o segundo cartão amarelo por falta em Éder Militão.

- Nem abri os braços, eu subi mais do que ele. Quando peguei a bola escorei para o Arboleda e acho que, na hora que eu caí, não sei, não senti que pegou no rosto dele. Na hora que o juiz viu o sangue ele me deu o vermelho. Ali é questão de jogo - pontuou Rodrigo Caio logo após o apito final no estádio Gigante de Arroyito, na Argentina.

No dia 9 de maio, às 20h45, o São Paulo recebe o Rosario Central, no Morumbi. Para avançar de fase, o Tricolor precisa de uma vitória simples. Empate sem gols leva o confronto para a decisão por pênaltis, enquanto qualquer igualdade com gols dá a vaga para a equipe argentina.

 

Fonte: msn


O Palmeiras empatou com o Boca Juniors por 1 a 1 nesta quarta-feira (11), no Allianz Parque, pela 3ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. 

Com o resultado, o Verdão segue com a liderança do Grupo 8 com sete pontos, dois à frente do Boca.

Assim, com o confronto entre as duas equipes em La Bombonera, na próxima rodada, no dia 25, o Boca pode definir a liderança da chave.

O Palmeiras começou a partida com mais posse de bola, mas o Boca assustou primeiro.

Aos seis minutos, Jara fez cruzamento aberto. A bola cruzou toda a pequena área e Ábila, sozinho, quase completou para o gol, mas não conseguiu finalizar.

Aos 12, após entrar duro em dividida com Ábila, Felipe Melo recebeu um cartão amarelo. Aos 16, em falta fechada na área palmeirense, o volante palmeirense apareceu para afastar o perigo.

O jogo seguiu pouco movimentado até os 45 minutos, na melhor oportunidade do Verdão no primeiro tempo. Lucas Lima foi acionado com espaço pela entrada da área e chutou colocado, no canto direito do goleiro Rossi, mas mandou para fora.

Na etapa final, logo aos quatro minutos, Dudu tentou chute pela esquerda, mas mandou para fora.

Aos 22, Bruno Henrique se aproveitou de falha de Fabra e teve boa chance, mas exagerou na força e mandou a bola por cima do gol.

Dois minutos depois, já recuperado de lesão, Tévez entrou em campo no lugar de Cardona. O camisa 23 mudaria a partida nos últimos minutos.

Aos 37, Keno fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área, levou para a linha de fundo e cruzou rasteiro, mas a zaga cortou.

O primeiro gol saiu apenas aos 44. Após bobeira da zaga, Keno recebeu cruzamento na área e finalizou de direita, no canto, sem chances para o goleiro. A comemoração dos palmeirenses, porém, durou pouco.

Aos 47, após furada de Antônio Carlos, Pavón se aproveitou e cruzou na pequena área. Tévez apareceu bem e apenas completou para o gol, empatando a partida.

 

Fonte: R7


O Campeonato Paulista conquistado no último domingo, diante do Palmeiras, foi o oitavo título do goleiro Cássio pelo Corinthians. Mas ele quer mais e almeja taças inéditas, em especial a da Copa do Brasil.

Esta é a única competição que o Timão disputa em 2018 que o camisa 12 ainda não venceu. As demais (Brasileirão, Libertadores e eventualmente o Mundial) ele já tem no currículo.

– É trabalhar bastante com humildade e se dedicar. Confesso que gostaria bastante de ganhar a Copa do Brasil, que é um título que não ganhei ainda. O que a gente puder ganhar de títulos, será bem-vindo – declarou o goleiro, que também não ganhou a Copa Sul-Americana pelo clube.

Cássio pegou dois pênaltis do Palmeiras na final do Campeonato Paulista (Foto: Marcos Ribolli)

Cássio pegou dois pênaltis do Palmeiras na final do Campeonato Paulista (Foto: Marcos Ribolli)

Antes da estreia no Campeonato Brasileiro, domingo, contra o Fluminense, em Itaquera, Cássio não fugiu da responsabilidade e assumiu o favoritismo do Corinthians.

– Acho que sim (é favorito). O Corinthians é o time a ser batido. A gente é o atual campeão brasileiro, é o time que todo mundo quer bater. Vamos trabalhar para conseguir mais um campeonato, mas temos que ter a mentalidade com a qual começamos neste ano e que tivemos no ano passado, de ir jogo a jogo. Tem muita coisa para acontecer até daqui a 10, 15 rodadas. Temos que ter o mesmo respeito por todas as equipes, porque todos os jogos valem três pontos. É claro que vamos em busca. Só o fato de ser o Corinthians, em todos os campeonatos que entramos vamos em busca do título – opinou.

Cássio chegou ao Timão em 2012 e já ganhou três Paulistas (2013, 2017 e 2018), dois Brasileiros (2015 e 2017), uma Libertadores (2012), um Mundial (2012) e uma Recopa Sul-Americana (2013).

Com contrato com o Corinthians até o fim de 2021, o goleiro diz querer continuar no clube por muito mais anos, mas pondera:

– Às vezes a vontade da gente não condiz com a do time. Para o time a gente pode ser bom hoje, mas amanhã não ser. Sou muito feliz desde o dia em que cheguei aqui. Se for fazer um balanço do tempo que estou no Corinthians, haverá poucas coisas ruins e muitas positivas. Onde você está bem, onde se sente feliz, é onde tem que ficar o máximo possível.

 

Fonte: globoesporte 


O alívio do Palmeiras no difícil duelo contra o Boca Juniors pela Libertadores, nesta quarta-feira (11), durou pouco: após Keno abrir o marcador na reta final, um erro defensivo acabou permitindo a Carlos Tévez empatar a partida e 'tirar' dois pontos dos paulistas. Na saída de campo, os jogadores ainda pareciam decepcionados com o resultado final.

"É difícil de falar. Fizemos um jogo bom, conseguimos neutralizar o ataque deles", avalia Thiago Martins, em entrevista ao canal SporTV. "Infelizmente, num vacilo nosso, eles empataram no final. Agora precisamos ver onde erramos, e melhorar para os próximos jogos."

A visão é compartilhada pelo meia Keno, autor do gol do Verdão no Allianz Parque. Para ele, o time ainda precisa saber melhor como segurar os resultados.

"Isso acontece, mas precisamos ver esses gols, não podemos sofrer no final do jogo", disse o jogador. "Isso nos atrapalha. Agora temos que descansar, pois temos muitos jogos pela frente.

"A gente sabe que é difícil, não tem jogo fácil na Libertadores. Ainda mais contra o Boca, dentro de casa, uma equpe de muita qualidade, muita força. Saímos na frente, o Tévez fez no final. Mas não é nada fácil."

No entanto, Keno fez questão de deixar no passado o 'trauma' da derrota para o Corinthians no Campeonato Paulista, no último domingo (8).

"É complicado, mas o que aconteceu não volta mais atrás, é passado", declarou. "É focar agora na Libertadores e no (Campeonato) Brasileiro."

O Verdão estreia no Brasileirão contra o Botafogo, fora de casa, na próxima segunda-feira (16). A bola rola a partir das 20h, horário de Brasília.

 

Fonte: msn


O Palmeiras protocolou nesta terça-feira à noite no TJD-SP o pedido pela impugnação da segunda final do Campeonato Paulista. O clube justifica que imagens comprovam uma interferência externa na decisão do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza em voltar atrás na marcação do pênalti em Dudu.

Em nota divulgada no site oficial, o Verdão já citou uma "violação clara das normas da IFAB (International Football Association Board) e do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que deve resultar invariavelmente na anulação da partida".

A reclamação se dá por uma conversa entre o diretor de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Dionísio Roberto Domingos, e o auxiliar Anderson José de Moraes Coelho durante a confusão ocorrida entre a marcação e a anulação do pênalti.

De acordo com o clube, a entrada do diretor no campo é ilegal e o consequente contato com o auxiliar, também. Pessoas ligadas ao Verdão citam que a entrada do diretor no campo ocorre segundos depois de a transmissão da partida concluir que não houve a falta na jogada.

Outras imagens já tinham mostrado o quinto árbitro, Alberto Poletta Masseira, correndo até o quarto árbitro, Adriano de Assis Miranda, que posteriormente foi até Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza para avisá-lo que Ralf tocou na bola, e não em Dudu. Só então, quase oito minutos após a marcação, o pênalti é anulado.

O presidente do TJD-SP, delegado Antonio Olim, havia dito mais cedo que a entidade aguardava um contato oficial do clube. O Palmeiras também quer que Dionísio seja interrogado pelo Tribunal.

 

Fonte: R7


A reformulação no departamento de futebol do Flamengo adiou as conversas pela renovação de Paolo Guerrero. O vínculo atual do camisa 9 com o clube vai até o dia 10 de agosto. Inicialmente, a ideia era que as conversas fossem retomadas pouco depois do retorno do atacante aos treinos - dia 20 março. No entanto, a saída do diretor de futebol Rodrigo Caetano, que tem um bom relacionamento com o empresário Bruno Paiva, travou o cronograma.

Os dirigentes do clube e do futebol pretendem conversar em breve com os representantes do atleta. Mas uma conversa ainda não foi agendada. A cúpula mantém a ideia de continuar contando com o jogador no elenco. No entanto, há quem veja com receio um novo investimento alto no atacante peruano. Em quase três anos na Gávea, Guerrero disputou 105 jogos e marcou 42 gols.

O prazo da possível renovação, entretanto, é incerto no momento. Ainda sob o comando de Caetano, a ideia era renovar pelo menos até dezembro - podendo estender até 2019. O negócio, no entanto, não é tão simples. Em entrevista recente ao canal ''Fox Sports'', o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, descartou a busca pela volta do peruano e deu a entender que o jogador está pedindo alto para sua renovação.

- Manda ele revender o contrato dele para o Flamengo de novo. Ele está revendendo, ele tem que revender para o Flamengo, pede R$ 20 milhões, R$ 30 milhões que ele vale no mercado - disse o dirigente corintiano.

Guerrero voltou ao dia a dia do Flamengo no dia 20 de março; novo julgamento do peruano será em 3 de maio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Guerrero voltou ao dia a dia do Flamengo no dia 20 de março; novo julgamento do peruano será em 3 de maio (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Suspenso desde novembro do ano passado, Paolo Guerrero já tem data para sua audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS) - última instância. No dia 3 de maio, ele fará sua defesa no tribunal com sede na cidade de Lausanne, na Suíça.

 

Fonte: globoesporte


Página 2 de 83

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • ok.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg