Esporte

Esporte 1426

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou nesta segunda-feira (6) um balanço parcial da tão temida janela de transferências. Ao todo, quase R$ 1 bilhão foram movimentados entre idas e vindas de 330 jogadores entre o país e o exterior.

Classificação e jogos

Vitinho — segunda maior contratação da história do futebol brasileiro (atrás apenas de Carlitos Tévez por R$ 60,5 milhões em 2005) — foi adquirido pelo Flamengo junto ao CSKA-RUS por R$ 44 milhões e inflacionou a conta do mercado interno. Ao todo, 11 de 143 operações entre jogadores vindos para o Brasil envolveram um montante de R$ 119 milhões.

Em contrapartida, ainda segundo os números da Diretoria de Registro, Transferência e Licenciamento da CBF, 187 jogadores foram embora. Desses atletas, apenas 47 envolveram movimentação financeira, em um total de R$ 799 milhões. Rodrygo (R$ 194 milhões) e Arthur (R$ 172 milhões) foram as principais contratações.

A janela para chegadas de jogadores ao Brasil vai até o próximo dia 15. O problema é que times podem perder atletas para clubes estrangeiros até o último dia do mês.

 

Fonte: R7 


Uma das maiores contratações da Barcelona na temporada, o meia Arturo Vidal teve uma manhã movimentada no novo clube. O jogador realizou exames médicos, assinou contrato e foi oficialmente apresentado na equipe catalã nesta segunda-feira, na tribuna do Camp Nou. Vidal posou segurando a camisa azul e grená - ainda sem número - e afirmou estar feliz por atuar no time que classificou como "melhor do mundo".

Vidal assina com o Barcelona (Foto: Divulgação/Barcelona)

"Estou feliz por estar na maior equipe do mundo, espero ajudar o time a ganhar tudo o que for possível. Vou deixar a vida em campo. Muito obrigado pelo carinho", disse Vidal.

Na sequência, Vidal chegou ao gramado do Camp Nou, já vestido como uniforme do Barcelona, para a tradicional apresentação dentro de campo. O meia fez embaixadinhas, posou para fotos e assinou bolas para serem sorteadas aos torcedores. Em seguida, o jogador vai participar de uma coletiva de imprensa.

Arturo Vidal posa para fotos dentro do Camp Nou (Foto: Reprodução)

O clube catalão pagou cerca de 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 86 milhões) para tirar o chileno do Bayern de Munique, onde ficou de 2015 a 2018. Vidal assinou com o Barça por três temporadas.

 

 Fonte: Globo Esporte

 


Depois de quase três anos, o São Paulo está de volta à liderança do Brasileirão. Seis vezes campeão nacional, três delas na era dos pontos corridos, o Tricolor não chegava ao topo desde 13 de junho de 2015. O técnico Diego Aguire, no entanto, faz um alerta ao elenco.

O uruguaio não quer que esse momento seja breve. E por isso pede foco ao time para manter a posição e chegar lá na frente ao título brasileiro.

– Os jogadores tiveram que se comprometer mentalmente e fisicamente, se dedicaram muito. Temos que cuidar disso que deu tanto trabalho porque não quero ser líder só por uma rodada. Temos que manter essa posição – falou Aguirre.

Lá em 2015, depois que chegou à liderança, o time ficou sem vencer nas quatro rodadas seguintes e caiu para a oitava colocação. A posição final foi quarto.

Aguirre alertou o São Paulo para que a liderança não seja breve (Foto: Marcos Ribolli)

Aguirre alertou o São Paulo para que a liderança não seja breve (Foto: Marcos Ribolli)

Na reta final do primeiro turno, o São Paulo encara o Sport, dia 12, fora de casa, e depois a Chapecoense, dia 19, no Morumbi. O início do segundo turno será contra o Paraná, fora de casa, mas depois o Tricolor faz dois jogos em casa: Ceará e Fluminense.

Entre os últimos dois jogos do primeiro turno do Brasileirão, o São Paulo tem desafio pela Copa Sul-Americana. No dia 16, em Santa Fe, o time tenta virar o jogo contra o Colón, que venceu na ida, no Morumbi, por 1 a 0.

 

Fonte: Globo Esporte

 


Responsáveis por difundir o jiu-jitsu pelo Brasil e ao redor do mundo, a família Gracie se tornou oficialmente Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Rio de Janeiro. A denominação foi regulamentada pela Câmara Municipal da cidade, através de uma ementa na lei de número 875. O decreto tem como intuito reconhecer um dos maiores clãs de lutas do planeta e sua importância na história da arte suave.

O autor da lei foi o vereador Felipe Michel, que assinou o decreto no dia 12 de junho deste ano – data em que a ementa entrou em vigor. De acordo com o político, devido ao legado dos Gracie, não há “nada mais justo” do que determinar a família patrimônio imaterial. Os detalhes do decreto estão disponíveis no site oficial da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Dentre os artigos dispostos na lei, na prática o 3º se destaca. Nele, o Poder Executivo se responsabiliza por apoiar iniciativas e competições, que visem à valorização e divulgação do jiu-jitsu na cidade do Rio de Janeiro.

Confira abaixo a justificativa completa da lei de autoria de Felipe Michel:

A Família Gracie possui uma fundamental importância na história do esporte Mundial. Os mesmos criaram o Gracie Jiu-Jitsu, hoje também conhecido como Jiu-Jitsu Brasileiro, isto porque adaptaram a técnica japonesa original de modo que pessoas menores e mais frágeis dominassem adversários fisicamente superiores.
Toda a ascensão da Família Gracie teve seu ponto alto no Rio de Janeiro, quando Carlos Gracie fundou aqui sua academia em que surgiu o grande expoente Hélio Gracie, que inclusive desafiou a academia japonesa, surpreendendo todo o mundo com o primor da técnica demonstrada.
Depois de Hélio o legado Gracie é imenso, com conquistas e afirmação de um estilo único. Entre as conquistas está o fato de que a mesma foi quem criou o UFC – Ultimate Fight Championship, maior evento de lutas da história, que faz um sucesso absurdo até a atualidade.
Como forma de reconhecimento e agradecimento à Família por dar ao Rio de Janeiro essa importância de ser o local escolhido para aprimoramento de uma arte marcial histórica, nada mais justo do que determinar a mesma patrimônio imaterial.

Fonte: msn


O Corinthians anunciou nesta sexta-feira as cinco trocas na lista para as oitavas de final da Libertadores da América. Ficam à disposição do técnico Osmar Loss os laterais-esquerdos Danilo Avelar (camisa 6) e Carlos Augusto (4), o volante Douglas (8) e os atacantes Jonathas (16) e Roger (9).

Deixam a lista inicial dos 30 jogadores Balbuena, Maycon, Sidcley, Juninho Capixaba e Júnior Dutra. Há ainda outros dois atletas na lista que não estão mais no Timão: Lucca e Rodriguinho. Porém, a Conmebol permite cinco trocas para as oitavas de final. Caso avance paras as quartas de final, o clube tem direito a mais duas trocas.

O Corinthians enfrentará o Colo-Colo na quarta-feira, no Estádio Monumental, no Chile, pelo duelo de ida. O jogo de volta será no dia 29 de agosto, na Arena em Itaquera.

VEJA A ATUAL LISTA JÁ SEM RODRIGUINHO E LUCCA:

Goleiros: Cássio, Walter, Caíque e Filipe
Laterais: Fagner, Mantuan, Danilo Avelar e Carlos Augusto
Zagueiros: Pedro Henrique, Henrique, Léo Santos e Marllon
Volantes: Gabriel, Douglas, Paulo Roberto e Ralf
Meias: Jadson, Marquinhos Gabriel, Mateus Vital, Pedrinho e Danilo
Atacantes: Romero, Clayson, Jonathas, Roger, Emerson Sheik e Matheus Matias

 

Fonte: R7


Neste sábado, em Belo Horizonte, Felipão deve comandar o seu primeiro treinamento no Palmeiras, no último dia de preparação para a partida de domingo, contra o América-MG, às 16h, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas o torcedor que acompanhou a entrevista coletiva do treinador na última sexta-feira já começa a ter uma ideia do que verá em campo a partir de agora.

Ainda sem detalhes táticos da equipe, Scolari falou sobre o ambiente interno e também sobre o que espera dos comportamentos atletas do Verdão durante sua gestão.

– Não é só jogar futebol, mas ter vontade de jogar futebol. Ninguém nasceu jogador de futebol e palmeirense, mas está aqui e tem contrato, deve gostar do trabalho e dessa camisa. É isso que eu quero que eles sintam. Nós estamos aqui para defender as cores do Palmeiras e vamos fazer isso até o fim – disse o treinador.

– Se não formos capazes de vencer, temos de mostrar vontade em todos os momentos. Acho que vou respaldá-los de qualquer coisa desde que tenha retorno. Acho que pelo o que o Paulo (Turra) e o Carlão (Pracidelli) estão me passando acho que teremos um bom relacionamento, uma equipe que estará brigando sempre pelos ideais que imaginamos ser os do Palmeiras daqui para frente – reforçou.

Felipão se apresentou na Academia de Futebol na manhã da última sexta-feira, mas ainda não definiu detalhes sobre como será o seu planejamento à frente da equipe palmeirense. Ele aguarda o primeiro contato com os atletas para saber como vai trabalhar no dia a dia.

Depois de o clube apostar em Roger Machado no início da temporada, a diretoria palmeirense viu a necessidade de mudar o perfil de comando da equipe. Por isso, a opção por um treinador experiente, com passagem vitoriosa pelo clube e com pulso firme no vestiário.

– Nós vamos, dentro do nosso trabalho, ver se conseguimos ter uma equipe equilibrada em todos os jogos. Independentemente de quem jogar. Se temos 27 ou 28 atletas, todos são importantes e que em determinado momento a pessoa que foi escolhida para estar aqui e que os escolheu para jogar tem de ter respaldo deles para eu poder respalda-los principalmente fora de campo – afirmou.

Felipão recebeu a camisa do Palmeiras das mãos de Maurício Galiotte (Foto: Jales Valquer / Estadão Conteúdo)

Felipão recebeu a camisa do Palmeiras das mãos de Maurício Galiotte (Foto: Jales Valquer / Estadão Conteúdo)

 

Fonte: globoesporte


Após temporada conturbada sob o comando de Unai Emery com rusgas entre atletas e uma eliminação precoce na Liga dos Campeões, o Paris Saint-Germain espera iniciar com seu novo técnico, o alemão Thomas Tuchel, 44, uma era mais tranquila e positiva para o clube.

A começar pelo jogo deste sábado (4), às 9h, contra o Monaco, pela Supercopa da França, na China, que marca a estreia de Tuchel em partidas oficiais pela equipe francesa.

O novo chefe de Neymar no PSG tentou ser jogador. Na verdade conseguiu, mas apenas em clubes da segunda e terceira divisões da Alemanha, até que uma lesão no joelho forçou o fim da carreira aos 25 anos de idade.

Foi então cursar administração, trabalhando como garçom em um bar para ajudar a pagar a faculdade.

Se o futebol não lhe reservou um lugar na elite como jogador, o desejo de fazer parte do mais alto nível no esporte nunca saiu de sua mente. Trabalhou na base do Mainz 05 antes de assumir como treinador do time profissional.

Suas cinco temporadas no clube foram uma verdadeira revolução. No quinquênio, a modesta equipe só não somou mais pontos na Campeonato Alemão do que os grandes Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Bayer Leverkusen e Schalke 04, conseguindo ainda classificar-se para duas edições da Liga Europa.

O sucesso o levou ao Borussia Dortmund, onde sofreu com as comparações em relação ao seu antecessor, Jürken Klopp, bicampeão alemão com o clube e que havia trilhado o mesmo caminho, vindo do Mainz.Ao contrário de Klopp, simpático aos fãs pela forma passional como encara o futebol, saudando torcedores junto dos atletas e comemorando gols como se fossem os últimos de sua vida, Thomas Tuchel é bem mais comedido e racional.

No campo técnico, é extremamente metódico e gosta de incorporar conhecimentos de outras áreas e esportes para aumentar a qualidade dos treinos e dos atletas.

Júnior Díaz, que jogou a Copa do Mundo de 2014 pela Costa Rica, trabalhou duas temporadas com Tuchel no Mainz  e confirma a visão do alemão como um trabalhador incansável das minúcias do jogo.

"Ele é muito detalhista, gosta de ter tudo muito controlado. Organiza cada milímetro do campo durante o treino", conta Díaz.

Apesar de alto [1,85 m], o lateral esquerdo tinha deficiências no jogo aéreo, o que Tuchel quis corrigir. Para isso, recorreu a outro esporte. "[Tuchel] Me ajudou a melhorar o salto para cabecear. Usou como exemplo o gesto técnico dos atletas de salto em altura, e me ajudou muito", diz.

Certa vez, entregou ao armênio Henrikh Mkhitaryan, em uma pré-temporada do Borussia Dortmund, o livro "O Jogo Interior do Tênis", considerado uma espécie de Bíblia por muitos tenistas. O livro fala sobre o jogo psicológico travado entre o atleta e si mesmo dentro de quadra, a necessidade da claridade de pensamento em meio aos conflitos mentais do jogo.

Obra da leitura ou mera coincidência, Mkhitaryan explodiu no Borussia, registrando 23 gols e 32 assistências em 2015/2016, seu melhor desempenho no clube após duas temporadas discretas.

Filosofia e o entendimento de como a matemática pode influenciar no futebol também são aspectos que Thomas Tuchel gosta de se debruçar para atualizar as ideias.

Quanto ao plano tático, é bastante flexível, mudando a forma de jogar de acordo com as partidas e com o que seus adversários apresentam. Admirador de Pep Guardiola, com quem mantém contato frequente, o alemão carrega uma semelhança em relação ao espanhol sobre um detalhe do qual não abrem mão: a alimentação dos atletas.

Vegetariano, Tuchel controla a alimentação dos jogadores. Na Alemanha, por exemplo, cortou massas das refeições da equipe. Em Paris, segundo o jornal L'Equipe, já fez uma ronda por bares e restaurantes para conhecer onde seus novos comandados costumam comer. Quanto a isso, o alemão é irredutível.

Em seus primeiros passos no PSG, dá a impressão de estar usando abordagem mais calorosa com os atletas, ao contrário da imagem de frieza que se criou sobre ele.

Foi visto aos abraços com Thiago Silva na volta do capitão ao clube após a Copa. Neymar também ganhou abraços do chefe na chegada à China. "A melhor coisa, quando falar com ele [Neymar] sobre alguma coisa, será fazer isso a portas fechadas, olho no olho", disse em entrevista recente.

Depois de uma Copa do Mundo irregular, Neymar terá a concorrência de Kylian Mbappé pelo posto de grande figura do PSG. O francês foi campeão do mundo e escolhido o melhor jogador jovem do torneio.Se depender de Thomas Tuchel, porém, não será um problema, ao menos no discurso do técnico alemão.

"Ele sabe lidar com grandes vitórias, também sabe lidar com derrotas. É sempre um grande desafio recuperar-se, e eu vou ajudá-lo com isso", afirmou.

 

Fonte: msn


Na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro, o São Paulo se dividiu na noite desta quinta-feira (2) com a Copa Sul-Americana. O Tricolor até que mostrou bom futebol, mas foi castigado pela retranca do Colón e perdeu por 1 a 0, pela segunda fase da competição continental.

A partida de volta acontece daqui duas quintas-feiras, em Santa Fé, na Argentina. O próximo compromisso do Tricolor, no entanto, será contra o Vasco, no domingo, no Morumbi, pela 17ª rodada do Brasileirão.

As duas equipes venceram o primeiro tempo de 16ºC no gelado Morumbi na base da correria. Os primeiros 45 minutos foram alucinantes, principalmente, para os donos da casa. As principais chances de gol apareceram nos pés de Rojas e Bruno Peres.

Do outro lado, os argentinos se posicionavam em retranca e saíram em contra-ataque. Alan Ruiz e Fritzler chegaram a assustar o goleiro Jean, que substituiu Sidão para a competição continental.

O castigo para quem não conseguiu o gol saiu aos 34 minutos do segundo tempo. Em uma bola que parecia despretensiosa, Fritzler contou com desvio em Hudson para vencer o goleiro Jean. Os argentinos fizeram a festa fora de casa e logo passaram a irritar os são-paulinos.

Já sem a tranquilidade necessária para alcançar o empate, Diego Souza entrou em confusão e chegou a chutar um adversário no meio-campo. O jovem Brenner foi expulso nos minutos finais após um empurrão em Emmanuel Oliveira.

SÃO PAULO 0 X 1 COLÓN-ARG

Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data-Hora: 2/8/2018 - 19h30
​​Árbitro: Leodan González (URU)
Assistentes: Miguel Nevas e Carlos Barreiro (ambos do URU)
Público/renda: 35.666 pessoas/R$ 828.553,00
Cartões amarelos: Hudson, Ortiz, Diego Souza e Javier Correa
Cartões vermelhos: Brenner
Gols: Fritzler, aos 34'2ºT (0-1)

SÃO PAULO: Jean; Bruno Peres (Shaylon, aos 17'2ºT), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo (Carneiro, aos 23'2ºT); Hudson, Militão e Nenê; Rojas (Brenner, aos 42'2ºT)), Everton e Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre.

COLÓN-ARG: Burián; Gustavo Toledo, Godoy, Guillermo Ortiz e Emanuel Oliveira; Bernardi, Fritzler, Escobar, Heredia (Sandoval, 47'2ºT) e Estigarribia; Alan Ruiz (Bernardi, aos 26'2ºT) e Javier Correa (Bastía, aos 40'2ºT). Técnico:Eduardo Dominguez.

 

Fonte: R7


Leandro Castán está em solo brasileiro. Na madrugada desta sexta-feira, o zagueiro desembarcou no terminal de voos internacionais do Aeroporto do Galeão para fazer exames e assinar contrato até o fim de 2019 com o Vasco. Só falta isso para ele ser anunciado.

- Vou fazer exames médicos, aí vou poder falar mais. Estou feliz. Bem fisicamente - disse Castán, que tirou fotos com três vascaínos que o recepcionaram com carinho.

Leandro Castán parou para a tradicional foto com torcedores (Foto: Bruno Giufrida)

Leandro Castán parou para a tradicional foto com torcedores (Foto: Bruno Giufrida)

Ao lado da família, Castán chegou por volta de 4h30 ao Rio de Janeiro, sem a presença de torcedores no aeroporto. Nas redes sociais, porém, os vascaínos não têm escondido a enforia pela chegada do experiente defensor.

Leandro Castán disputou 14 partidas, 13 como titular, pelo Cagliari desde janeiro. Ele estava emprestado pela Roma, clube com o qual rescindiu para acertar com o Vasco. O zagueiro está no futebol europeu desde a temporada 2012/2013.

Os primeiros anos dele foram bons, mas um câncer em 2014 atrapalhou a trajetória de Castán. Mesmo assim, ele, já 100% recuperado, se firmou como titular do Cagliari.

O Vasco foi rápido para fechar negócio com o zagueiro. Com tudo acertado, o presidente Alexandre Campello e o diretor executivo Alexandre Faria viram os valores aumentarem quando as conversas vazaram, mas conseguiram manter o que já tinha sido acordado.

 

Fonte: globoesporte


O Santos pode contratar Marco Ruben. Ao menos é o que disse o técnico do Rosario Central, Edgardo Bauza, em coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira, após a vitória por 6 a 0 sobre o Centro Juventud Antoniana.

“É provável que Marco jogue no Santos. Marco é um jogador importante, mas não podemos cortar a carreira de ninguém. Se Rosário e Santos tiverem um acordo, nas próximas 48 horas isso pode ser definido”, disse o treinador.

O interesse em Ruben foi antecipado pela Gazeta Esportiva. O Santos fez uma lista de opções e priorizou Jonas, do Benfica-POR, mas o brasileiro não está disposto a retornar ao Brasil neste momento. A tendência é de renovar seu contrato em Portugal.

Além de Marco Ruben, o preferido, o alvinegro elegeu Germán Cano, Nicolás Blandi, Joaquín Ardaiz e Tobias Figueroa como alvos.

O atacante do Rosario Central é o preferido e as negociações avançaram nas últimas horas, por meio de um intermediário presente no Brasil. O Internacional também tem interesse.

 

Fonte: msn


Página 3 de 102

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • felix.jpg
  • juazeiro.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg