Esporte

Esporte 1285

O Cruzeiro enfrentará o Vasco pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, às 21h45, no Mineirão, em Belo Horizonte, e busca a quarta vitória seguida na competição. Diante disso, o zagueiro Dedé comentou da atenção que a equipe Celeste deve ter diante dos cariocas.

- A gente sabe que lá as coisas não estão andando. Mas a gente conhece futebol. Se vacilar, a gente pode dar corda para eles avançarem. Temos que pensar no nosso time. Independentemente da situação deles, eles vão vir mordidos, vão querer a vitória, porque penso que agora só a vitória interessa para eles - disse.

Será o terceiro jogo entre as equipes na temporada. Os times foram adversários no Grupo 5 da Libertadores, em que só o Cruzeiro passou de fase. No Mineirão, empate sem gols. Já em São Januário, goleada celeste por 4 a 0.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X VASCO
CRUZEIRO - Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Lucas Romero, Lucas Silva e Bruno Silva; Thiago Neves e Raniel; Rafael Sóbis
VASCO - Fernando Miguel; Luiz Gustavo, Paulão, Ricardo e Henrique; Andrey, Desábato e Bruno Cosendey; Yago Pikachu, André Rios e Wagner
ÁRBITRO - Luiz Flavio de Oliveira (SP)
HORÁRIO - 21h45min (de Brasília)
LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

 

Fonte: R7


Mohamed Salah deve estar em campo na estreia do Egito na Copa do Mundo, dia 15, contra o Uruguai, em Ecaterimburgo. Ao menos é o que espera o técnico argentino Hector Cuper. Em entrevista nessa terça-feira, ele mostrou otimismo quanto à recuperação do craque do Liverpool. Segundo o treinador, Salah se juntará à seleção egípcia nesta sexta-feira, no máximo sábado.

- Ele disse que todas as notícias têm sido boas até agora. Estamos muito otimistas de que ele estará pronto alguns dias antes do nosso jogo contra o Uruguai. Ele se juntará a nós no dia 8 ou 9. Estamos esperançosos, e temos quase certeza de que Salah estará pronto para a estreia - afirmou.

Reveja a lesão de Salah:

Hector Cuper disse ainda que Salah não está apenas tratando a lesão no ombro sofrida na final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid, mas também tem feito um trabalho para manter o condicionamento físico.

- Ele tem recebido a melhor assistência médica. Está se recuperando, fazendo alguns exercícios que não são apenas bons para a recuperação da lesão no ombro, mas também para mantê-lo em forma. Ele está fazendo todo o possível dentro de suas condições, que são limitadas, obviamente - disse.

O Egito está no Grupo A da Copa do Mundo ao lado da anfitriã Rússia, Uruguai e Arábia Saudita.

 

Fonte: globoesporte 


Diego Aguirre não ficou satisfeito com o empate sem gols do São Paulo com o Internacional, na noite desta terça-feira, no Morumbi, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. E disse entender que as vaias de parte dos 14 mil presentes foram justas, mas também apontou o motivo.

"Sim, foram vaias merecidas porque não foi um jogo... Veja a expectativa era alta. São Paulo e Inter são dois times grandes. Mas é difícil ter um desempenho com essa sequência de jogos. Os dois times estavam cansados. Essa sequência tira a intensidade do jogo. Quem perde é o espetáculo. Vocês vão ver vários jogos na rodada que vão ser pouco intensos. Tecnicamente não foi bom mesmo", disse o treinador.

"Tantas sequencias de jogos, um a cada três dias, fica difícil que o time mantenha nível de jogo porque tem desfalques, cartões, e o ritmo não pode ser o mesmo. Não é desculpa, é realidade. É difícil o time repetir boas atuações porque perde intensidade".

O treinador até afirmou que o São Paulo não mereceu ganhar, mas foi importante também não perder.

Em outro momento da coletiva, o treinador foi questionado sobre as críticas que o goleiro Sidão tem recebido da torcida. Mas defendeu o arqueiro e deu entender que não pensa em trocar seu titular por Jean, que foi contratado em dezembro por R$ 6 milhões.

"Respeito muito o que a torcida fala, mas tenho de fazer o que acho melhor. São coisas que acontecem, mas temos que trabalhar. As coisas vão melhorando. Sidão é uma boa pessoa, trabalha bem. Sabe que tem de trabalhar", disse Aguirre.

Com 17 pontos e na segunda colocação do Campeonato Brasileiro, o São Paulo tem novo compromisso no próximo sábado, quando enfrentará o Atlético-PR, em Curitiba.

Fonte: msn


O presidente José Carlos Peres chegou ao Brasil no fim da noite desta segunda-feira, depois de ser chefe da delegação da seleção brasileira no Rio de Janeiro e em Londres, na Inglaterra. O dirigente, ao aterrissar, soube que o vice Orlando Rollo ameaça se licenciar do cargo.

Antes, o relatório contábil do primeiro trimestre do Peixe feito pelo Conselho Fiscal vazou. O documento aponta déficit de R$ 18 milhões e mostra a contratação suspeita de um zagueiro equatoriano de 17 anos.

Diante desse cenário turbulento, Peres é cobrado por explicações. Sem declarações oficiais nesta segunda, o presidente promete explicar tudo na reunião do Conselho Deliberativo, quinta-feira, às 20h, na Vila Belmiro. As torcidas organizadas prometem protestos em frente ao estádio.

No sábado, o grupo "União Santista" espera a presença do presidente, às 18h, na Avenida Conselheiro Nébias, em Santos, local do comitê central da chapa 1 nas eleições. Orlando Rollo garantiu presença.

 

Fonte: msn


O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou acreditar que a Petrobras vai reavaliar a política de preços dos combustíveis.

"Eu entendo... Eu, Marun, que entendo muito pouco de economia... que a Petrobras vai reavaliar [a política de preços]. Porque a Petrobras existe no Brasil. Ela vende no Brasil. Ela explora petróleo no Brasil, pode até ter essas invenções de Pasadena... Mas o Brasil é o grande mercado e é a essência da existência da Petrobras", disse o ministro, durante entrevista ao programa Canal Livre, da Band, na madrugada desta segunda-feira (4).

"Não adianta a Petrobras dizer que eu sou uma grande empresa eficiente, só que eu não sirvo para o meu consumidor", acrescentou.

Marun, no entanto, foi evasivo ao responder o que a estatal deverá de fato fazer em relação ao assunto. "É absurdo um governo exigir, como exigiu no governo Dilma, que a Petrobras tenha prejuízo numa política eleitoreira", disse. Ao mesmo tempo acredita o ministro, "a Petrobras pode assumir alguns riscos" — atitude que considera ser "a essência do capitalismo".

Depois de ser intensamente questionado pelos entrevistadores sobre a política de preços, Marun disse que o "governo não vai interferir" na estatal. Em outro momento, porém, afirmou que a política de reajustes diários dos preços dos combustíveis não é "compatível com o mercado brasileiro".

Questionado sobre o motivo da saída de Pedro Parente do comando na estatal, na sexta-feira (1º), apesar de o governo garantir que a política de preços será mantida, Marun desconversou e negou que o governo tivesse sido pressionado por agentes políticos para retirar o executivo do cargo. Em outro momento da entrevista, o ministro afirmou que não entende do mercado de combustíveis, o que o impediria de se aprofundar no tema.

Questionado se o governo não foi incoerente ao aprovar a política de preços da Petrobras e, para encerrar a greve, ter reduzido e congelado o valor do diesel por 60 dias, Marun disse que a mudança de cenário exigiu uma nova postura. "A elevação de dólar e petróleo fez com que a política se tornasse incompatível ao Brasil", disse. Marun ainda afirmou que "combustível não é chocolate, que um dia você come um e no outro come outro", em referência à ausência de alternativas por parte do consumidor.

Caminhoneiros

O ministro disse não acreditar em novas paralisações dos caminhoneiros, diante do fato de que boa parte das reivindicações da categoria foi atendida. "As informações que nós temos é de que existem alguns líderes que estão tentando fazer com que o movimento volte com intensidade. Nossa avaliação é de que isso não vai acontecer", disse, em referência às manifestações convocadas para esta segunda-feira, 4, em Brasília.

 Fonte: R7


O técnico Joachim Löw divulgou na manhã desta segunda-feira os 23 jogadores que defenderão o título da Alemanha na Copa do Mundo da Rússia, com quatro cortes do grupo que está treinando desde a semana passada na Itália, o principal deles do meia-atacante Sané, do Manchester City. Os outros que ficaram fora da lista final são o goleiro Leno, o zagueiro Jonathan Tah, ambos do Bayer Leverkusen e o centroavante Nils Petersen, do Freiburg, jogador do país com mais gols na Bundesliga 2017/18, com 15, atrás apenas do polonês Lewandowski, artilheiro com 29.

- Foi uma decisão muito apertada entre ele e Brandt. Há dias melhores na vida de um treinador de seleção, quando você tem que mandar quatro para casa jogadores incríveis, que merecem estar na Copa do Mundo. É como estar no check-in do aeroporto para ir a Moscou e você não tem permissão para embarcar no avião - disse Löw na entrevista coletiva logo depois do anúncio da lista.

 Neuer é confirmado na convocação final da Alemanha para a Copa do Mundo de 2018 (Foto: REUTERS/Lisi Niesner)

Neuer é confirmado na convocação final da Alemanha para a Copa do Mundo de 2018 (Foto: REUTERS/Lisi Niesner)

Apesar de ter disputado somente uma partida desde setembro do ano passado, quando quebrou o pé esquerdo, o goleiro Neuer, capitão da seleção, foi confirmado.

- Os testes clínicos foram muito bons. Sempre tive esse objetivo na minha frente. Permaneci positivo mesmo com a lesão. Se não tivesse ficado assim, não teria sido incluído. Eu me sinto bem. Agora meu foco é na Copa do Mundo - disse Neuer na entrevista coletiva.

Derrotada na sexta-feira passada pela Áustria por 2 a 1, de virada, a Alemanha encerrou o período de treinamentos nos alpes italianos. Na próxima sexta-feira, enfrenta a Arábia Saudita, em Leverkusen, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo. A campanha no Grupo F começa no domingo, dia 17, contra o México. Depois, enfrenta Suécia, em 23 de junho, sábado seguinte, e termina a participação na primeira fase diante da Coreia do Sul, no dia 27.

Confira a lista final da Alemanha para a Copa do Mundo:

Goleiros: Neuer (Bayern de Munique), Ter Stegen (Barcelona) e Trapp (Paris Saint-Germain);

Defensores: Kimmich, Boateng, Hummels, Süle (Bayern de Munique), Ginter (Borussia Mönchengladbach), Hector (Colônia), Plattenhardt (Hertha Berlin) e Rüdiger (Chelsea);

Meias e atacantes: Brandt (Bayer Leverkusen), Draxler (Paris Saint-Germain), Goretzka (Schalke 04), Gundogan (Manchester City), Khedira (Juventus), Kroos (Real Madrid), Thomas Müller e Rudy (Bayern de Munique), Reus (Borussia Dortmund), Ozil (Arsenal), Mario Gomez (Stuttgart) e Timo Werner (RB Leipzig).

 

Fonte: globoesporte


Neymar fez, na manhã deste domingo (3), o seu primeiro jogo após a lesão no quinto do metartaso do pé direito. Acionado no segundo tempo, na vaga de Fernandinho, o atacante do Paris Saint-Germain marcou um golaço na vitória por 2 a 0 sobre a Croácia. Apesar do retorno triunfante, ele crê que ainda não alcançou o ideal.

O camisa 10 da Seleção Brasileira estimou o seu estágio físico em 80% depois de ficar cerca de três meses fora de combate e fez a análise sobre o seu condicionamento.

 “Falta muita coisa”, disse o craque da equipe de Tite ao fim do jogo disputado em Anfield, estádio do Liverpool.

O jogador é acompanhado por comissão técnica e departamento médico da CBF desde a lesão sofrida em um jogo do Paris Saint-Germain, em fevereiro deste ano, pela 27ª rodada da Ligue 1.

A operação, realizada no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte, contou com a presença de Rodrigo Lasmar, chefe do departamento médico da Seleção Brasileira, e a recuperação foi feita por Ricardo Rosa, preparador físico, e Rafael Martini, fisioterapeuta do PSG e da CBF.

Ao fim do jogo, o atacante falou sobre a sua situação física: “Estou pouco a pouco melhorando. Falta melhorar ainda, porque ainda sinto alguns incômodos, o que são normais por estar muito tempo sem pisar. Mas estou voltando”, declarou.

Ao balançar a rede contra a Croácia, neste domingo (3), o atacante correu em direção ao banco de reservas do Brasil. A ideia foi celebrar o gol ao lado daqueles que participaram de sua recuperação na lesão. Rodrigo Lasmar e Rafael Martini foram abraçados pelo camisa 10 na ocasião. O fato chamou muita atenção do público que foi ao Anfield.

 

Fonte: msn


O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio de Janeiro marcou para a próxima quinta-feira um novo julgamento, em 2ª instância, do mandado de segurança no qual o meia Gustavo Scarpa pede sua liberação do Fluminense, clube que defendia antes de ser contratado pelo Palmeiras para esta temporada de 2018.

Em meio a um grande imbróglio com o clube carioca, o jogador conseguiu em janeiro se desvincular do Flu, alegando atraso nos pagamentos de salários, férias e parcelas de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Mas, em março, a liminar foi derrubada e o jogador que havia assinado com o Palmeiras precisou deixar o clube.

Felipe Melo treinou com elenco e pode ser titular contra São Paulo

O clube do Palestra Itália monitora a situação, entendendo que este é um conflito do atleta com o Fluminense. Pela equipe alviverde, Scarpa não atua desde 11 de março.

Enquanto o processo não se definir, Scarpa continua vinculado ao Fluminense. O Ministério Público do Trabalho deu parecer favorável ao atleta, mas a decisão não tem valor prático até a decisão que será tomada no julgamento da próxima quinta.

 

Fonte: R7


Antoine Griezmann já confirmou o prazo final para acabar com a incógnita sobre seu futuro. Após especulações que ele vai sair do Atlético de Madrid rumo ao Barcelona, o atacante reiterou que irá decidir seu futuro antes do início da Copa do Mundo. A seleção francesa debuta na competição dia 16 de junho, contra a Austrália.

Após a vitória da França sobre a Itália, nesta sexta-feira, por 3 a 1, em partida realizada em Nice, o camisa 7, que fez um dos gols da partida de pênalti, foi questionado, na zona mista, quando irá definir seu destino. De forma direta e ser dar detalhes só disse será antes do Mundial.

- Sim, é isso que eu quero. E é isso que vou fazer - afirmou o jogador

Griezmann chegou ao Atlético em 2014 e tem contrato até 2022. Há um acordo que reduz sua multa rescisória de € 200 milhões (R$ 847 milhões) para € 100 milhões (R$ 423 milhões) na próxima janela de transferências. Pelo clube espanhol são 208 jogos e 112 gols.

 

Fonte: globoesporte


Com a exceção de Renato Augusto, que ficou em Londres com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti por conta de dores no joelho esquerdo, o restante da delegação brasileira já chegou em Liverpool, local do amistoso contra a Croácia, marcado para domingo (3), às 11h (de Brasília), em Anfield. Jogadores e comissão técnica embarcaram nesta sexta (1) na primeira classe de um trem que alcança 200 km/h.

“Normal essa rota. Manchester-Londres. Vários jogos que tivemos aqui viemos de trem. É bem legal porque é bem confortável. Também não tem estresse de aeroporto. Com a Seleção é a primeira vez. É bem bacana”, relatou Fernandinho, em entrevista à CBF TV, se referindo as viagens com o Manchester City.

“Viajei poucas vezes com o Chelsea, quando a gente foi jogar a Premier League. E agora com a Seleção... Para mim não é coisa nova, não. Já estou acostumado. Não sei para outros jogadores. Mas prefiro viajar de trem do que de avião”, acrescentou Willian.

Neste sábado (2), Tite comandará atividade para fazer os últimos ajustes visando o duelo. Nesta sexta (1), o treinador repetiu a escalação que já havia testado, indicando que o Brasil entrará em campo com: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Fernandinho e Paulinho; Philippe Coutinho, Willian e Gabriel Jesus.

Neymar, que se recuperou de uma fratura no pé direito, deverá entrar no decorrer da partida. Já Douglas Costa, embora tenha viajado com o elenco, não tem condições de jogo.

 

Fonte: msn


Página 3 de 92

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg