Esporte

Esporte 1285

A melhora do São Paulo na temporada e a liderança da equipe no Campeonato Brasileiro após oito rodadas têm relação direta com o trio formado por Everton, Diego Souza e Nenê. Juntos, os três participaram de nada menos do que 12 dos 13 gols do Tricolor na competição nacional.

Apelidados pela torcida de 'Trio END' (em alusão às iniciais de cada um), os são-paulinos têm sido vitais para o crescimento da equipe. Artilheiro do Tricolor no ano com oito gols, Diego Souza já balançou as redes em quatro oportunidades neste Brasileirão, enquanto Nenê fez três e Everton marcou dois.

Danilo, sobre agilidade de Neymar: "Desde 2010 estou tentando pará-lo"

Além disto, o trio desempenha papel fundamental nas oportunidades criadas durantes as partidas. Líder técnico do São Paulo, Nenê deu uma assistência para gol, enquanto Diego Souza - centroavante - e Everton, que costuma jogar aberto pela esquerda, deram três assistências para gol cada.

- Nosso papel é esse. Nós que estamos lá na frente temos a obrigação de fazer os gols, é claro que todos têm a sua parcela, mas a gente vai continuar trabalhando para continuar participando dos gols - disse o camisa nove do São Paulo na zona mista do estádio do Morumbi após a vitória, por 3 a 2, sobre o Botafogo, na última quarta.

Dos jogos do Tricolor neste Brasileirão, apenas na estreia - contra o Paraná - um dos três nomes do sistema ofensivo do São Paulo não participou diretamente ou indiretamente do gol. Na ocasião, o técnico Diego Aguirre colocou um time misto em campo e a vitória veio com Bruno Alves, de cabeça, aproveitando cruzamento do peruano Cueva.

 

Fonte: R7


Três anos, três títulos da Uefa Champions League: a história de Zidane com o Real Madrid foi de muito sucesso, mas acabou. Clube e treinador convocaram uma entrevista coletiva extraordinária nesta quinta-feira, na qual o técnico francês anunciou que está deixando o comando da equipe.

Foram três temporadas, 149 partidas, com 104 vitórias e nove títulos. Além das três conquistas de Liga dos Campeões, acumulou dois Mundiais, duas Supercopas Europeias, uma LaLiga e uma Supercopa da Espanha.

O Real Madrid, agora, está numa situação de incerteza. Sem seu treinador de longa data, vive também a expectativa por Cristiano Ronaldo, que deu indícios de que pode sair do clube após a final diante do Liverpool. O craque da equipe afirmou que anunciaria sua decisão antes da Copa do Mundo. É possível que os merengues enfrentem a próxima temporada sem seus comandantes, dentro e fora de campo.

 

Fonte: msn


A sensação da seleção brasileira não poderá entrar em campo durante os jogos da Copa do Mundo. É o Canarinho Pistola, a mascote da equipe do Brasil. 

A Fifa proíbiu que o personagem esteja em campo durante as partidas e os treinos oficiais do Mundial, que acontecem nos estádios da Copa nos dias que antecedem os jogos. A entidade permite que apenas o Zabivaka, mascote oficial da Copa, esteja no gramado. 

O Canarinho vai participar dos dois amistosos de preparação da seleção. Em Londres, no próximo domingo dia 3, contra a Croácia, e em Viena, no dia 10, contra a Áustria. Além disso, a mascote vai participar de atividades do Brasil em Socchi e fora das áreas fechadas da Fifa, nas outras cidades da Rússia. 

Nesta terça-feira (29), o personagem embarcou para a Europa, com direito a transporte especial da CBF. 

 

Fonte: R7


Um dos jogadores mais assediados do Corinthians, o zagueiro Balbuena tem multa considerada baixa para os padrões de um titular do Timão que é constantemente convocado para a seleção paraguaia. Os valores são próximos de 4 milhões de euros (R$ 17,2 milhões) por 100% dos direitos.

Embora indique fragilidade no contrato recém-renovado do paraguaio de 26 anos, a redução da multa foi uma exigência dos próprios agentes de Balbuena durante a negociação de renovação.

O empresários aceitaram manter o atleta no clube por mais tempo, desde que houvesse esse facilitador para a saída. O vínculo foi assinado em abril e tem duração até o fim de 2021.

Para comparação: após a conquista do Brasileirão de 2015, o zagueiro Felipe teve 75% dos seus direitos econômicos vendidos ao Porto, de Portugal, por 6 milhões de euros (R$ 24,1 milhões, na cotação da época), fora outros valores variáveis por objetivos. Ele tinha 27 anos.

No ano passado, o Palmeiras vendeu o colombiano Mina, de 23 anos, ao Barcelona por 12,39 milhões de euros (ou R$ 48 milhões, na época). O rival ficou com 10 milhões de euros.

Ciente de tudo isso, Balbuena foi sincero no fim de abril, logo depois de renovar contrato com o Corinthians, ao dizer que o novo acordo não garantiria a sua permanência até dezembro.

– Nenhum jogador vai ficar se chegar uma proposta que a diretoria quer, o jogador também. Ninguém fica. É difícil cravar – disse ele, na ocasião.

Alvo de clubes da Arábia Saudita, como o Al-Hilal, Balbuena segue com o pensamento de jogar num centro da Europa. No ano passado, seus agentes recusaram ofertas da Lazio e do Genoa. A tendência é de que propostas de clubes europeus sejam apresentadas após a Copa do Mundo.

Veja as informações do Corinthians para enfrentar o América-MG:

Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Data e horário: quinta-feira, às 18h (de Brasília)
Time provável: Walter, Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Paulo Roberto; Mateus Vital, Jadson, Rodriguinho e Pedrinho (Roger)
Desfalques: Maycon (suspenso); Cássio e Fagner (seleção brasileira); Romero (estiramento muscular na coxa esquerda); Ralf (cirurgia no ombro esquerdo); Clayson (artroscopia no joelho direito) e Renê Júnior (cirurgia no joelho direito).
Pendurado: Romero
Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha apita, auxiliado por Michael Correia e João Luiz Coelho de Albuquerque, todos do Rio de Janeiro
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Odinei Ribeiro e Wagner Vilaron)
Tempo real: GloboEsporte.com, a partir das 17h

 

Fonte: globoesporte


A decisão sobre a participação de Neymar no amistoso da seleção brasileira contra a Croácia, domingo, às 11h (horário de Brasília), em Liverpool, como preparação para a Copa do Mundo, deverá ser tomada após o treinamento de quinta-feira, em Londres. Esse é o planejamento da comissão técnica desde o primeiro dia que se reuniu na Granja Comary, em Teresópolis.

Tudo indica que o atacante vai voltar a jogar nesta partida, depois de pouco mais de três meses de inatividade. No entanto, por uma questão de prudência e também para dar a maior segurança possível ao jogador, foi feita a opção de observá-lo em mais alguns trabalhos de campo. Há muita cautela e preocupação com o retorno de Neymar.

A não ser que ocorra algum problema de última hora, o melhor jogador do Brasil estará em campo no Anfield Road e, exceto por Fagner, que assumiu a vaga do machucado Daniel Alves, Tite terá à sua disposição o time que deverá começar o Mundial em totais condições de jogo.

O segundo dilema da comissão de Tite em relação a Neymar é dimensionar quanto tempo o atacante deverá permanecer em campo domingo. A preocupação se explica pelo temor de que o atleta sofra alguma contusão se for exigido demais. Se isso acontecer, sua participação na Copa da Rússia ficará comprometida, o que representará um duro golpe para a seleção e para ele próprio.

Neymar já informou a comissão técnica de sua disposição para atuar. Ele quer jogar. Deixou isso claro no domingo também, na entrevista que deu no Rio de Janeiro antes do embarque para Londres. “Não há nada que me impeça de atuar”, disse, embora admita ainda ter algum receio de disputar a bola – garante que isso passará com os treinos.

De fato, clinicamente, já não há mais nenhum resquício da fratura no quinto metatarso do pé direito que sofreu no fim de fevereiro em jogo do Paris Saint-Germain. Neymar passou um tempo com o pé imobilizado no Rio, seguiu as recomendações médicas até tirar a proteção e deixar de lado as muletas.

Há uma outra preocupação em relação à sua volta: que ele sofra contusão muscular, algo comum em jogadores que retornam após ausência prolongada.

Por isso, a preparação para o retorno de Neymar está sendo planejada minuciosamente, com troca de informações diárias entre os membros da comissão e dosagem das atividades do jogador, no campo e fora dele. Nada escapa aos olhos de Tite. Nada pode dar errado agora.

60 MINUTOS

Se começar a partida contra a Croácia, Neymar deverá atuar durante 60 minutos. A hipótese de ele ficar no banco é menos considerada pelo treinador nesse momento. Tudo isso, porém, deverá ser decidido até sexta-feira, em reunião de Tite com o coordenador de seleções Edu Gaspar, o médico Rodrigo Lasmar e o preparador físico Fábio Mahseredjian – talvez até Neymar esteja presente.

Lasmar mantém o otimismo em relação à recuperação e ao aproveitamento do jogador. “Há tempo suficiente para ele ganhar confiança. Sua entrada será gradativa. Ele deve atuar parte do jogo com a Croácia”, diz. O médico ressalta, porém, que o mais importante é Neymar estar apto para a estreia, dia 17, contra a Suíça.

 

Fonte: msn


Nesse domingo, ao abrir o placar na vitória por 3 a 1 sobre o América-MG, Diego Souza ratificou sua fase no São Paulo, balançando as redes pela quarta partida seguida em campo. E o camisa 9, artilheiro do time na temporada com sete gols, atribui seu momento ao técnico Diego Aguirre e a Nenê e Everton, seus colegas de setor ofensivo.

— O Aguirre me deu confiança, arrumou a equipe e me deixou à vontade para jogar. Treinei bastante para aproveitar as oportunidades como centroavante e, agora mais confiante, estou bem para tentar ajudar a equipe - comentou o jogador, bastante elogiado na função de centroavante pelo treinador depois do triunfo em Belo Horizonte.


Dos colegas no ataque, Diego Souza voltou a fazer gol aproveitando passe de Everton, como já tinha acontecido na vitória sobre o Santos, no fim de semana passado. E Nenê, convertendo pênalti e cobrando falta, completou o triunfo tricolor por 3 a 1 diante do América-MG.

— A chegada do Everton foi fundamental para o meu crescimento no São Paulo. E o Nenê é craque de bola, com qualidade técnica indiscutível. É um meia que aproxima muito do centroavante e finaliza muito bem. E um amigo que tenho dentro do São Paulo. Felizmente, a nossa parceria tem dado muito certo dentro e fora de campo - elogiou Diego Souza.

Com a melhora do camisa 9, o São Paulo é o único invicto no Campeonato Brasileiro e somou 13 pontos em sete rodadas. Aparece na quarta colocação, somente um ponto abaixo do Flamengo, que lidera o torneio. Mas a ordem é não se empolgar para evitar ficar para trás na tabela.

— O Campeonato Brasileiro é muito difícil e não tem como recuperar. Nosso momento é bom, precisamos aproveitar, manter e valorizar para continuar em cima na tabela. Todos os jogos são difíceis, não dá para relaxar. Tem muita equipe com qualidade, que vai dar trabalho - analisou Diego Souza.

O próximo compromisso do São Paulo será nesta quarta-feira. Às 21h, a equipe recebe o Botafogo, no Morumbi.

 

Fonte: R7


A proximidade da janela de transferências do meio do ano faz o Santos se movimentar ainda mais na busca por um camisa 10. O Peixe, agora, monitora a situação de Favio Álvarez, de 24 anos, meia do Atlético Tucumán, da Argentina. Ele tem contrato com o time argentino até 30 de junho de 2022. Ainda não há uma oferta concreta.

O Santos sondou diretamente o empresário do atleta, mas com o interesse de um empréstimo. Uma possível proposta oficial é bem recebida e anima os representantes de Favio, que atualmente está de férias pelo período sem jogos na Argentina.

O Tucumán, por sua vez, não foi procurado por ninguém do Peixe. O presidente do clube argentino afirmou que só abre negociações caso o Santos queira o jogador em definitivo.

A reportagem do GloboEsporte.com também procurou o vice-presidente Orlando Rollo, mas o mandatário desconheceu o interesse. Vale lembrar que há uma insatisfação pelo presidente do Peixe, José Carlos Peres, centralizar o poder e não dar satisfações a seus pares pelas negociações que são iniciadas.

O meia já teve passagens por Talleres, Sarmiento e Defensa y Justicia, todos da Argentina, antes de chegar ao Tucumán. Nesta temporada, já fez um gol e deu quatro assistências em 22 jogos.

Recentemente, o Santos sondou Bryan Ruiz. No entanto, o jogador costarriquenho, mesmo com o contrato chegando ao fim pelo Sporting, de Portugal, tem interesse em continuar na Europa. Zelarayán é visto como alvo principal na próxima janela de transferências. O presidente José Carlos Peres foi até o México, em abril, para estreitar relações com a diretoria do Tigres.

Atualmente, o Santos conta com Jean Mota, Vítor Bueno e Diego Pituca para a armação da equipe. Vecchio e Rodrygo também já foram testados. O último agradou ao técnico Jair Ventura.

 

Fonte: globoesporte


O Santos tem um jogo determinante nesta quinta-feira, em Curitiba, no Paraná. Com os mesmos seis pontos do Atlético-PR, o Peixe pode voltar à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após 82 rodadas, caso perca para o Furacão. A última vez em que esteve entre os quatro piores do Brasileirão foi ao fim da rodada inicial de 2016. O prognóstico não é favorável, já que o Peixe, primeiro time fora da zona da degola, em 16º, não marca gols há três jogos.

Na era dos pontos corridos, que começou em 2003, o Alvinegro só esteve por 38 rodadas entre os quatro últimos. Em 2015, ficou da 11ª a 14ª rodada na 17ª posição, mas depois teve boa arrancada sob o comando do técnico Dorival Júnior e terminou em sétimo lugar. Nas duas últimas edições, ficou em 2º em 2016 e 3º em 2017.

Há de se ponderar, porém, que mesmo que entre na zona de rebaixamento, o Peixe ainda terá um jogo a menos, válido pela 3ª rodada, contra o Vasco. A CBF ainda não comunicou a nova data para a realização da partida, que certamente só vai acontecer depois da pausa para a disputa da Copa do Mundo.

Outro "recorde" negativo ronda elenco

Não bastasse as 12 derrotas em 30 jogos no ano, um possível próximo revés na quinta-feira fará com que o Peixe iguale o número de derrotas de 2016, quando foi o time de Série A que menos perdeu na temporada, com 13 derrotas. Atualmente, é o time de elite que mais perdeu em 2018.

 

Fonte: msn


O São Paulo é um dos quatro melhores clubes do Campeonato Brasileiro após a disputa de sete rodadas. Jogando no Independência, o Tricolor não tomou conhecimento do América-MG e venceu, por 3 a 1. De quebra, a equipe do Morumbi manteve a invencibilidade na principal competição do país e está a apenas um ponto do líder Flamengo (13 contra 14).

Classificação e jogos

Em um jogo completamente aberto e recheado de boas oportunidades, a precisão do São Paulo foi determinante para o resultado. O time do técnico Diego Aguirre abriu o placar, com Diego Souza, e depois ampliou com Nenê, duas vezes. O segundo do camisa 7, inclusive, foi um golaço.

Na próxima quarta (30), às 21h, a invencibilidade de dez jogos do Tricolor nesta temporada será novamente posta à prova. No Morumbi, o São Paulo encara o Botafogo. Em caso de uma nova vitória e um tropeço de seus principais adversários, a equipe pode até assumir a liderança do Brasileirão.

Faro de centroavante
O São Paulo levou apenas oito minutos para demonstrar sua força no Independência. Em rápido contra-ataque puxado pelo lado esquerdo, Everton achou Diego Souza livre de marcação na pequena área e cruzou. O camisa nove se atirou na bola e a mandou para o fundo da rede. Foi o quarto gol seguido de atacante pelo Tricolor.

Não deu tempo de comemorar
A alegria dos são-paulinos durou muito pouco. Apenas quatro minutos após ter inaugurado o marcador em Minas Gerais, o lateral Norberto deu um belo drible em Reinaldo, entrou na área são-paulina e apenas rolou para Rafael Moura empatar o marcador: 1 a 1.

Que classe!
O confronto entre mineiros e paulistas seguiu em grande ritmo. Com propostas parecidas, os times se lançaram ao ataque e obrigaram os goleiros Jori, do América, e Sidão, do São Paulo, a trabalharem muito. A partida estava equilibrada até Mateus Ferraz derrubar Arboleda na área e o juiz marcar pênalti. Na cobrança, Nenê bateu com muita classe e colocou o Tricolor, de novo, em vantagem no marcador.

Golaço de Nenê!
Na volta do intervalo, o panorama da partida seguiu o mesmo: as duas equipes procurando o gol adversário. O confronto permaneceu equilibrado até que a estrela de Nenê decidisse brilhar novamente. Em falta na entrada da área, o camisa 7 do São Paulo acertou o ângulo esquerdo de Jori e marcou um golaço.

Mão do treinador
Depois de ser eliminado do Paulistão e da Copa do Brasil, o técnico Diego Aguirre, enfim, vai se consolidando no São Paulo. O time não sabe o que é perder desde o dia 4 de abril, quando foi derrotado para o Atlético-PR na Copa do Brasil. Diante do América, o Tricolor conseguiu, pela primeira vez, marcar três gols em um adversário.

AMÉRICA-MG 1 x 3 SÃO PAULO
Local:
 Independência, Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 27/5/2018 - 19h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Público/renda: 4.360 presentes/R$ 64.570,00
Cartões amarelos: Ademir, Giovanni, Matheus Ferraz e Aderlan (AME), Hudson, Éder Militão e Bruno Alves (SAO)
Gols: Diego Souza (7'/1ºT) (0-1), Rafael Moura (11'/1ºT) (1-1), Nenê (47'/1ºT) (1-2), Nenê (15'/2ºT) (1-3),

AMÉRICA-MG: Jori; Norberto, Messias, Matheus Ferraz e Giovanni; Leandro Donizete e Juninho; Aderlan (Ademir, aos 19'/2ºT), Serginho e Luan (Ruy, aos 40'/2ºT); Rafael Moura (Judiva, aos 33'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira.

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei e Hudson; Araruna (Valdivia, aos 23'/2ºT), Nenê e Everton (Liziero, aos 33'/2ºT); Diego Souza (Tréllez, aos 23'/2ºT). Técnico: Diego Aguirre.

 

Fonte: R7


Uma vitória suada diante do Atlético-MG neste sábado garantiu ao Flamengo a retomada da ponta do Campeonato Brasileiro. A pontuação atingida nesta edição garante ao Rubro-Negro a liderança da competição, porém a posição na tabela não seria a mesma caso a campanha fosse repetida em outros anos. Desde 2003, apenas o Criciúma (em 2004) somou 14 pontos depois de sete rodadas e terminou líder. A campanha da equipe carioca, porém, é pouco melhor graças ao saldo de gol maior em comparação ao Tigre.

Em 2017, o Corinthians alcançou uma marca expressiva e terminou as sete primeiras rodadas do Brasileiro com seis vitórias e um empate. A campanha atual do Rubro-Negro asseguraria a terceira colocação na edição anterior, atrás do Timão e do Grêmio, que conquistou 18 pontos em 21 possíveis no ano passado. Outro líder com destaque neste recorte foi o Internacional de 2003. O Colorado venceu cinco dos sete jogos e chegou a 18 pontos naquele ano.

Melhores líderes do Brasileirão até a sétima rodada desde 2003

Líder

Ano

Pontos

Vitórias

GP

SG

Corinthians

2017

19

6

14

9

Internacional

2003

18

5

12

6

Corinthians

2011

17

5

13

10

Corinthians

2010

17

5

15

7

Atlético-MG

2009

17

4

17

10

Cruzeiro

2006

16

5

16

10

Flamengo

2008

16

5

16

9

São Paulo

2015

16

5

11

7

Atlético-MG

2012

16

5

10

7

Cruzeiro

2014

16

5

15

6

Internacional

2016

16

5

8

5

Botafogo

2005

15

5

12

3

Corinthians

2007

15

4

10

6

Coritiba

2013

15

4

9

4

Flamengo

2018

14

4

13

7

Criciúma

2004

14

4

14

4

Fonte: GloboEsporte.com

 


Página 4 de 92

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg