Esporte

Esporte 1159

 

 

O São Paulo não teve trabalho para confirmar sua vaga na quarta fase da Copa do Brasil. Depois de vencer o primeiro jogo no Morumbi (2 a 0), o Tricolor voltou a bater o CRB, desta vez, por 3 a 0, no Rei Pelé, em Maceió. Marcos Guilherme, Valdívia e Rodrigo Caio fizeram os gols. Para a próxima fase, a última antes das oitavas de final, o São Paulo aguarda a definição de sorteio.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) ainda não confirmou a data em que os confrontos serão conhecidos. Essa foi segunda vitória seguida da equipe sob o comando do interino André Jardine, que assumiu após a demissão do técnico Dorival Júnior.

O contratado Diego Aguirre acompanhou a partida das tribunas do estádio alagoano. Aguirre certamente gostou do toque de bola da sua nova equipe. O adversário não era dos mais difíceis, é verdade, mas o Tricolor soube construir o resultado.

Na defesa, Jean trabalhou pouco, mas pegou as bolas de Willians Santana e Neto Baiano. Marcos Guilherme abriu o placar com belo chute logo aos 5 minutos. No início do segundo tempo, Valdívia, que havia marcado no primeiro jogo, aproveitou bola que passou por toda a área e só tocou para as redes. Coube ainda a Rodrigo Caio marcar de cabeça aos 13 minutos.

O zagueiro apontou em direção às tribunas como se estivesse saudando o novo treinador. De volta ao Paulistão 2018, o São Paulo agora se prepara para enfrentar o São Caetano no sábado (17), às 16 horas, no Anacleto Campanella, pelas quartas de final da competição.

CRB 0 X 3 São Paulo CRB - João Carlos; Ayrton, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Feijão (Serginho); Diego, Edson Ratinho (Rafael Bastos), Juliano e Neto Baiano (Marcão); Willians Santana e Juninho Potiguar. Técnico: Mazola Júnior.

SÃO PAULO - Jean; Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Júnior Tavares (Liziero); Jucilei, Petros (Lucas Fernandes) e Cueva; Marcos Guilherme, Tréllez (Brenner) e Valdívia. Técnico: André Jardine.

GOLS - Marcos Guilherme, aos cinco minutos do primeiro tempo; e Valdívia, aos três, e Rodrigo Caio, aos 13 minutos segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Edson Ratinho (CRB); Petros e Tréllez (São Paulo).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis. LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió.

 

Fonte: R7

 

 


Fim da entrevista coletiva no estádio George Capwell. A vitória de virada por 2 a 1 é um alívio para todos os rubro-negros. Próximo de Diego Alves, Paulo César Carpegiani para e atende a reportagem do GloboEsporte.com.

À moda antiga e sem grandes rodeios, falou em alto e bom som sobre as ideias para o time - como fizera antes, ainda no estádio Monumental ao revelar a escalação, sem mudanças na base titular - sobre a atuação de Jonas e se pensava em mantê-lo no meio de campo do Flamengo. - Continua no time, sim. Existe esse déficit ali (no meio de campo) e estou plenamente satisfeito com Jonas. Então, ele vai ter esse continuidade.

Pode melhorar muito mais, tem mais futebol até para apresentar. Estou muito seguro e tranquilo. Porque ele me transmitiu tudo isso, essa segurança. Não tenho nada a fazer, a não ser manter. Tenho que ser justo com meus jogadores. E joga quem realmente for melhor - comentou Carpegiani à reportagem, antes de voltar ao hotel do Flamengo.

Em entrevista na véspera da partida no GloboEsporte.com, Jonas revelou que Carpegiani foi o primeiro a dizer no início do ano: não existe titular. O treinador lembrou da conversa com o grupo e reforçou: - Eu chamei ele e disse isso. Disse que se tivesse atuações convincentes, ele poderia ter essa manutenção. A oportunidade para ele foi, justamente, causada pelo próprio Cuéllar no ano passado (refere-se à suspensão).

E ele está aproveitando muito. Ao aproveitar essa oportunidade com essa demonstração de futebol, por enquanto, vai ter essa manutenção. Não tenha dúvida nenhuma. Se Jonas ganhou a vaga com grande atuação contra o Emelec, em Guaiaquil, o que dizer de Vinicius Junior, decisivo na virada sobre os equatorianos. Mais cauteloso, o treinador, pela primeira vez, admitiu que falta muito pouco para Vinicius entrar no time e não sair mais. - Já falei. Tenho uma vaga. Ele está entrando (na vaga) e está esperando o momento da sua efetivação.

Em questão de tempo, o Vinicius é titular da equipe - afirmou o treinador do Flamengo. Jonas: "Se não for firme, os caras te atropelam" Na saída do jogo, Jonas falou com a reportagem do GloboEsporte.com. Para ele, nada muda se ganhou a vaga ou não. O discurso é sério como seu futebol. Como na Libertadores que disputa pela primeira vez.

- Não sei ainda (se sou titular), tenho que trabalhar e sempre que ele precisar de mim vou dar meu melhor e vou procurar a cada dia evoluir - disse Jonas. Para o jogador, o espírito de Libertadores - com muita raça, entrega e concentração - igualou a vantagem do Emelec, que jogava em casa com o estádio lotado. - Se não for firme, os caras te atropelam.

Não tem bola perdida, é disputa, raça, dividida, com lealdade. Dentro de campo acho que não tem que ouvir nada. Estava concentrado na partida. Ali dentro é 11 contra 11, só ouvia os 22. Num jogo desse, quem lutar mais, quem brigar mais vai ganhar a disputa e sair com grande resultado.

 Fonte: globoesporte


O Flamengo jogou a maior parte do jogo bem, mas, ainda assim, ia encontrando dificuldades contra um Emelec que mesmo com pouco repertório, saiu na frente. Só que o menino Vinícius Júnior saiu do banco e chamou a responsabilidade, colocando a bola debaixo do braço e virando o jogo para levar três pontos para o Rio de Janeiro. Após ter começado a Libertadores com derrota em casa para o River Plate, o Rubro-Negro se recuperou do tropeço com vitória fora de casa. É um bom início de recuperação. Fla é melhor O jogo poderia ter se desenhado de forma mais favorável aos cariocas quando, logo no início, Guagua cortou bola na área com a mão. O árbitro pareceu ter visto outra coisa, ou não visto absolutamente nada, e mandou seguir. Depois do lance, o Emelec tentou exercer a pressão que todo mandante busca no início de uma partida. Mas o time não mostrava muito repertório para buscar o gol. Na maior parte das vezes, os equatorianos tentavam lançar bolas na área, seja de onde fossem. Com Juan e Rhodolfo, a estratégia não funcionou muito bem. O Flamengo acabou fazendo um primeiro tempo de certa forma bom. Mostrava mais repertório que o rival, embora não tivesse um ataque tão eficaz. O jogo poderia ter se desenhado de forma mais favorável aos cariocas quando, logo no início, Guagua cortou bola na área com a mão. O árbitro pareceu ter visto outra coisa, ou não visto absolutamente nada, e mandou seguir. Vinícius entra para resolver No segundo tempo, o Rubro-Negro seguiu mostrando mais futebol. Diego, aos 10, colocou Dreer para trabalhar. Pouco depois, Henrique Dourado recebeu na área, mas chutou fraco. Quando as coisas pareciam se encaminhar para os cariocas, os lançamentos longos fizeram a diferença para os locais: Quiñonez enfiou bola bola para Angulo, que bateu forte e abriu o placar. O jogo ficou nas mãos dos donos da casa, que passaram a ganhar tempo em todas as jogadas e a tentar irritar o time adversário. Até que o menino mostrou futebol de veterano. Vinícius Júnior, que foi a resposta de Carpegiani pelo gol, recebeu na ponta, ganhou bem da marcação e bateu de canhota. Contando ainda com desvio, o jovem viu a bola morrer no fundo do gol. Apesar da partida ruim de Henrique Dourado, o Fla conseguiu a virada. Se o camisa 9 perdia as chances que tinha, Vinícius Júnior colocou a bola debaixo do braço e, como veterano, aproveitou contragolpe para virar o jogo, com frieza, e levar três pontos ao Rio de Janeiro.  Fonte: msn


O Flamengo entra em campo nesta quarta-feira (14), diante do Emelec, em busca de sua primeira vitória na edição de 2018 da Copa Libertadores. Mesmo atuando no estádio George Capwell, em Guayaquil, no Equador, o técnico Paulo César Carpegiani sabe da necessidade de um resultado positivo para recuperar os pontos perdidos no empate da estreia, em casa, com o River Plate.

O próprio Carpegiani ressaltou a "obrigação de vencer" do Flamengo, justamente pelos pontos perdidos na estreia. Em 2017, a equipe acabou eliminada ainda na primeira fase por não pontuar fora de casa. Na ocasião, somou nove pontos no Rio, enquanto sequer conseguiu um ponto longe de sua torcida.

"A Libertadores é um campeonato à parte, jogos difíceis dentro e fora de casa. Tivemos uma estreia em que fomos prejudicados, mas já passou. Temos um duelo com uma boa equipe, com a obrigação de vencer", declarou o treinador.

Campeão da Taça Guanabara, o Flamengo perdeu apenas duas vezes na temporada, para Fluminense e Macaé - esta no último sábado -, ambas com o time reserva. Por isso, Carpegiani aposta na manutenção dos titulares para superar o Emelec no Equador e confirmou uma escalação sem surpresas para o confronto.

Do time considerado titular, apenas duas baixas. Réver, ainda contundido, segue fora e dará lugar a Rhodolfo. No meio-campo, Jonas ocupará a vaga do suspenso Cuéllar. Muito se falou da possibilidade da entrada do volante Willian Arão na vaga de um dos quatro meias - Lucas Paquetá, Everton, Éverton Ribeiro e Diego -, para tornar o setor defensivo mais seguro, mas, até pela necessidade de vencer, Carpegiani manterá o esquema ofensivo.

Na última atividade antes do confronto, o treinador fechou a entrada da imprensa no treino de terça-feira, no estádio do Barcelona de Guayaquil. Mas foi apenas para impedir a análise do rival, uma vez que ele próprio confirmou a escalação sem alterações.

Do outro lado, o Flamengo encontrará um Emelec em grande fase, que venceu as quatro primeiras partidas e lidera o Campeonato Equatoriano. Na Libertadores, também conseguiu um bom resultado na estreia ao empatar por 1 a 1 com o Independiente Santa Fe, mesmo atuando na Colômbia.

Para o confronto desta quarta, o time equatoriano espera poder contar com o retorno do zagueiro Jorge Guagua, que se recupera de problemas musculares. Se não atuar, ele deverá dar lugar a Francisco Silva.

 

Fonte: R7


Em começo de ano instável, o Atlético-MG tem um confronto com pesos relevantes para o time na temporada. O duelo contra o Figueirense, pela terceira fase da Copa do Brasil, é importante para o processo de afirmação da equipe e também para fortalecer as finanças do clube. Galo e Figueira entram em campo nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Independência.

O time, que venceu a partida de ida por 1 a 0, em Florianópolis, joga pelo empate para avançar na Copa do Brasil, mas vencer é essencial para atrair a confiança da torcida, que vem questionando o desempenho do time e o trabalho da diretoria.

Uma vitória nesta quarta-feira fará o Atlético-MG emplacar novamente uma sequência de três triunfos seguidos depois de seis meses. A última vez que conseguiu a trinca foi em setembro de 2017. Na ocasião, o Galo venceu Ponte Preta (Brasileirão), Internacional e Paraná (Primeira Liga) em sequência. O técnico ainda era Rogério Micale. Depois disso, o time, que teve ainda Oswaldo de Oliveira e hoje é dirigido por Thiago Larghi, vem sofrendo com a irregularidade.

No jogo de ida, o Atlético-MG venceu o Figueirense por 1 a 0 (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)

No jogo de ida, o Atlético-MG venceu o Figueirense por 1 a 0 (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)

Outro alvo do Atlético-MG contra o Figueirense é reforçar as contas do clube. A Copa do Brasil em 2018 virou um grande suporte financeiros para as equipes brasileiras. Com premiações milionárias desde a primeira fase, o torneio coloca em jogo nesta quarta-feira mais R$ 1,8 milhão. O Galo já somou R$ 3,6 milhões. Pode chegar esta semana a R$ 5,4 milhões.

CLIQUE AQUI e leia mais notícias do Atlético-MG

Se seguir avançando, o Atlético-MG terá pelo caminho mais R$ 2,4 milhões pelas oitavas de final, R$ 3 milhões pelas quartas, R$ 6,5 milhões pelas semifinais e outros R$ 50 milhões, caso seja o campeão. O vice leva R$ 20 milhões. No total, em caso de título, o Galo acumulará R$ 67,3 milhões, valores que representam mais de 22% da projeção de receitas do Atlético-MG para toda a temporada 2018, que é de R$ 296 milhões.

 

Fonte:  globoesporte


Após a derrota por 1 a 0 para a Universidad de Chile, na estreia do Vasco na fase de grupos da Libertadores, o técnico Zé Ricardo lamentou o resultado e avaliou que o adversário chegou ao gol da vitória em uma falha isolada do sistema defensivo cruz-maltino.

Arao fez o gol da La U aos 34 minutos do segundo tempo, após uma cobrança de lateral em que Paulão errou e, depois da finalização, a bola passou entre o braço e a perna do goleiro Martin Silva.

- Foi um resultado que não esperávamos. A expectativa era grande por essa estreia. Tivemos (pela frente) uma equipe bem arrumada e experiente, que teve momentos melhores que a gente. Tivemos alguns momentos. Houve uma falha, até certo ponto, em momento isolado, em uma bola na lateral. Antes (do gol), tivemos uma chance com o Rildo - disse ele, lembrando a virose que alguns jogadores do Vasco pegaram durante a semana e explicando a substituição de Wagner por Paulinho, no intervalo:

- O que aconteceu antes do jogo com nossos atletas, não é desculpa. Wagner sentiu febre no intervalo. Jogo muito estudado, truncado. La U aproveitou um momento isolado.

Para o zagueiro Erazo, o gol do time chileno saiu em um momento estratégico da partida, o que acabou 'desanimando' a equipe de São Januário.

- Na verdade, nem a La U esperava fazer o gol. Antes daquele lance, o Rildo tinha chegado até a área rival, deu um susto no adversário. (No lance do gol) A bola pegou no chão e, de alguma forma, atrapalhou. Ele chutou incomodado, mas a bola entrou. Estávamos partindo para cima para achar o gol, mas o gol da La U foi estratégico para eles. Não estavam indo para cima e encontraram o gol. Deu uma desanimada na gente - afirmou.

 

Fonte: msn


O Santos foi pego de surpresa com a aproximação entre o Corinthians e o lateral-esquerdo Zeca, que fez exames nesta manhã para assinar com o clube do Parque São Jorge. O presidente santista, José Carlos Peres, afirmou que não há possibilidade de um acordo com o rival e que pretende cobrar a multa de R$ 50 milhões caso recupere o vínculo do jogador, que está livre graças a uma liminar.

– Fiquei sabendo dessa negociação por vocês da imprensa. Não houve nenhum tipo de contato entre os clubes recentemente. Não sabíamos. Não abriremos mão da multa, que é de R$ 50 milhões. Se eles quiserem contratar, que contratem. Terá consequências. A responsabilidade disso é toda do Corinthians – afirmou Peres ao GloboEsporte.com.

Zeca tem a seu favor um habeas corpus concedido pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) no final de 2017. Ele buscou os tribunais alegando atrasos de pagamentos e benefícios.

Na Vila Belmiro, a decisão é considerada frágil e há confiança de que ela pode ser revertida em abril, quando uma audiência será realizada na Justiçado Trabalho de Santos. Se isso acontecer, o clube promete cobrar o valor da rescisão.

Após reunião na Federação Paulista de Futebol nesta terça-feira, o diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, afirmou que, no caso de uma decisão que obrigue o pagamento da multa, ela será bancada pelos empresários de Zeca.

Há cerca de um mês, Corinthians e Santos iniciaram uma conversa para uma troca que envolveria o lateral e os corintianos Marquinhos Gabriel e Lucca. A negociação não avançou e, agora, é descartada por Peres.

O gatilho para o acerto entre Zeca e Corinthians foi um despacho do ministro Breno Medeiros, do TST, publicado na segunda-feira, que derrubou uma obrigação de a CBF apontar que há uma disputa jurídica entre o atleta e o Santos se algum outro clube registrasse o lateral no BID (Boletim Informativo Diário).

– O que ela (a decisão) diz é que a CBF não pode constar nenhuma restrição no boletim, o que não quer dizer nada, na medida em que é público e notório que a questão do vínculo de emprego do Zeca está sendo discutida judicialmente – afirmou o advogado Maurício Corrêa da Veiga, que representa o Santos no TST.

No Parque São Jorge, era a segurança que faltava para assinar o contrato. No clube rival, a decisão é tida como mera burocracia, que não altera a situação anterior. O Santos nega que tenha atrasados os pagamentos ao jogador.

 

Fonte: globoesporte 


Após um reunião pela manhã e início da tarde, junto com os representantes dos oito clubes finalistas, a Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou as datas, horários e locais das partidas das quartas de final do Campeonato Paulista de 2018.

Confira a classificação e a tabela do Campeonato Paulista 2018

A grande novidade foi a escolha do Bragantino em mandar o seu jogo contra o Corinthians, de ida, no Pacaembu, na capital. O time de Bragança Paulista poderia ter optado por jogar em seu estádio, Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. 

Os outros três clubes do interior, Novorizontino (de Novo Horizonte), Botafogo (de Ribeirão Preto) e São Caetano (de São Caetano do Sul), vão jogar a primeira partida em casa, contra Palmeiras, Santos e São Paulo, respctivamente.

Confira a tabela das quartas de final do Paulistão 2018:

Jogos de ida:

17/3 - Sábado

19h - Novorizontino x Palmeiras (Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte)

18/3 - Domingo

11h - Bragantino x Corinthians (Pacaembu, São Paulo)

16h - São Caetano x São Paulo (Anacleto Campanella, São Caetano do Sul)

19h30 - Botafogo x Santos (Santa Cruz, Ribeirão Preto)

Jogos de volta

20/3 - Terça-feira

20h30 - Palmeiras x Novorizontino (Allianz Parque, São Paulo)

21/3 - Quarta-feira

19h30 - Santos x Botafogo (Vila Belmiro, Santos)

21h45 - Corinthians x Bragantino (Arena Corinthians, São Paulo)

22/3 - Quinta-feira

21h - São Paulo x São Caetano (Morumbi, São Paulo)

 

Fonte: R7


O preparador físico da seleção brasileira, Fábio Mahseredjian, disse ontem segunda-feira (12) que existe "um lado bom" sobre a contusão de Neymar. No último dia 3, o atacante do Paris Saint-Germain foi submetido a uma cirurgia no pé direito após sofrer lesão no quinto metatarso.

Ele deverá voltar ao futebol em no máximo 90 dias, segundo o médico da seleção Rodrigo Lasmar, responsável por sua operação. O prazo termina no início de junho. A estreia do Brasil no Mundial será no dia 17 do mesmo mês, contra a Suíça.

"Tudo tem um lado bom na vida. O ponto positivo é que Neymar estará com uma carga de jogos muito menor na apresentação da seleção", disse Mahseredjian.

O jogador chegará ao Mundial com menos de 50 jogos na temporada, algo inédito desde que começou a ser convocado para a seleção.

"Preferíamos que ele nunca tivesse uma lesão desse tipo, é muito melhor que o atleta esteja com 100% de sua forma física e tática, mas a carga de jogos não será elevada", acrescentou o preparador físico da CBF.

 

Fonte: msn


O técnico Tite irá convocacar a seleção brasileira para os amistosos contra Rússia, no próximo dia 23, e Alemanha, no dia 26 de março. 

Sem poder contar com o atacante Neymar, lesionado, Tite fará a última convocação antes de divulgar a lista final dos jogadores para a Copa do Mundo da Rússia 2018. 

O anúncio dos convocados para os amistoso de março será na sede da CBF, no Rio de Janeiro, às 11h. Após a convocação, Tite concederá uma entrevista coletiva. 

Ao site da CBF, o coordenador de seleções, Edu Gaspar, falou sobre o adiamento da convocação e o problema com os jogadores lesionados: "Temos uma situação diferente de outras convocações. São pelo menos cinco jogadores que necessitam de uma observação médica e física mais elaborada, para que possamos convocar embasados e com as informações necessárias". 

Além de Neymar, outros jogadores que tiveram lesões recentemente foram os zagueiros Marquinhos e Miranda, o volante Fernandinho, o lateral-esquerdo Marcelo, e o atacante Gabriel Jesus.

 

Fonte: msn


Página 6 de 83

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • ok.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg