Esporte

Esporte 1159

O Corinthians venceu o Mirassol por 1 a 0, nesta quarta-feira (7), pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Aos 39 anos, Emerson Sheik marcou seu primeiro nesta passagem pelo Timão e deu a vitória ao time de Fábio Carille.

O resultado mantém o Alvinegro Paulista na liderança isolada do Grupo A, com 20 pontos. Logo atrás está o Ituano, com 17. O Mirassol segue na última colocação do Grupo D, com 11 pontos, e ainda pode ser rebaixado para a Série A2 do Paulistão.

Classificação e jogos

Na próxima rodada, a última da fase de grupos, o Corinthians visita o Botafogo, enquanto o Mirassol recebe o Linense, no Interior.

O jogo começou morno e truncado, e assim se manteve até o fim da primeira etapa. 

No segundo tempo, o Mirassol avançou mais e levou perigo aos donos da casa. Foi o Corinthians, porém, quem chegou ao gol. Aos 42 minutos, após bola cortada pela zaga, Sheik matou no peito e encheu o pé, mandando a bola no ângulo. 1 a 0 para o Corinthians e liderança do Grupo A garantida.

Nos minutos finais, Pedrinho recebeu passe na cara do gol e teve a chance para ampliar, mas a defesa cortou.

 

Fonte: R7


Não é o momento para mudar”, disse Nasser al-Khelaïfi, presidente do PSG, após a eliminação para o Real Madrid na Liga dos Campeões. Mas em maio será. O jornal “L’Equipe” publica, em sua edição desta quinta-feira, um extenso material sobre revolução que a diretoria da equipe parisiense planeja promover a partir da próxima temporada. O time deve trocar o treinador e mudar várias peças no elenco. Para substituir Unai Emery, o diário cita o nome de dez técnicos, mas há um favorito: Antonio Conte.

O italiano, que tem contrato com o Chelsea até junho de 2019, é especulado no PSG desde o ano passado. Após a derrota para o Real Madrid, o jornal “Le Parisien” também publicou que Conte estaria na mira do clube francês. Segundo o “L’Equipe”, o treinador não deve ficar para o seu terceiro ano nos Blues, onde sofre com questionamento interno.

"O caminho Conte": italiano é favorito para assumir PSG, segundo o "L'Equipe"  (Foto: Reprodução/L'Equipe)

"O caminho Conte": italiano é favorito para assumir PSG, segundo o "L'Equipe" (Foto: Reprodução/L'Equipe)

>> R$ 3 bilhões gastos e fracassos: PSG tem mais um sonho europeu frustrado

A sabedoria tática do ex-treinador de Juventus e Itália é vista como um trunfo. No entanto, parte da direção do Paris tem resistência com a personalidade forte de Conte. O receio é de possíveis embates com as principais estrelas da equipe, em especial com Neymar.

O diário esportivo francês garante que o PSG havia decidido pela não renovação de contrato com Unai Emery antes mesmo da queda para o Real Madrid. Seu vínculo atual se encerra no fim da atual temporada e havia opção de extensão caso a equipe atingisse a semifinal da Liga dos Campeões. No entanto, o clube parisiense não iria seguir com o espanhol. Além de Conte, o “L’Equipe” cita nome de outros nove treinadores:

Mauricio Pochettino: seria o segundo mais contato, depois do italiano do Chelsea. É bem avaliado por Nasser al-Khelaïfi, mas tem contrato com o Tottenham até 2021.

Carlo Ancelotti: treinou o PSG do início de 2012 até a metade de 2013 e deixou a equipe porque, segundo o “L’Equipe”, tinha má relação com o brasileiro Leonardo, à época diretor esportivo do time. No entanto, ainda é bem visto. Em setembro, o treinador italiano teve longa conversa com Nasser al-Khelaïfi na vitória do PSG sobre o Bayern, pela fase de grupos da Liga dos Campeões.

Massimiliano Allegri: tem contrato com a Juventus até 2020.

Luis Enrique: está livre no mercado, não é unanimidade no PSG, mas o fato de ter dirigido Neymar por três temporadas é encarado com bons olhos.

Roberto Mancini: o italiano deve deixar o Zenit no fim da temporada e é uma das opções.

Diego Simeone: foi sondado por representantes do PSG no passado e, segundo o “L’Equipe” poderia ser seduzido por um projeto ambicioso do Paris.

André Villas-Boas: o português, de 40 anos, passou por Porto, Chelsea e Tottenham e estava no Shanghai SIPG. Está sem clube e tem boa relação com o diretor Antero Henrique.

Paulo Fonseca: português, comandante do Shakhtar Donetsk, também trabalhou com Antero Henrique no Porto.

Leonardo Jardim: outro português, foi destaque no Monaco em 2016/17.

Os outros candidatos: Pochettino e Ancelotti também são bem cotados no time francês (Foto: Reprodução/L'Equipe)

Os outros candidatos: Pochettino e Ancelotti também são bem cotados no time francês (Foto: Reprodução/L'Equipe)

                                                                                              Revolução no elenco

A mudança não acontecerá apenas no comando. O jornal também escreve que o PSG pretende fazer várias mudanças no elenco, com contratações e vendas. O Fair Play Financeiro da Uefa é uma preocupação. O clube deixou de ganhar 13 milhões de euros (R$ 50 milhões), no mínimo, com a eliminação precoce na Liga dos Campeões. E ainda precisa faturar mais para não quebrar as regras.

Um novo goleiro é uma das prioridades. Aréola e Trapp não passam confiança ao PSG, segundo o “L’Equipe”. Para o meio-campo, o brasileiro Fabinho, do Monaco, foi citado novamente como um alvo do time parisiense. Confira outros possíveis nomes.

Goleiro: Donnarumma (Milan), Oblak (Atlético de Madrid), De Gea(Manchester United) e Courtois (Chelsea) foram citados pelo “L’Equipe”. O jovem italiano é o favorito.

Laterais: Berchiche é visto como “muito limitado”, e Kurzawa não evoluiu como imaginado. Daniel Alves tem limitações defensivas, que “não foram ignoradas pelos líderes do time”, segundo publicou o “L’Equipe”. Alex Sandro, brasileiro da Juventus, e o inglês Ryan Sessegnon, jovem de 17 anos do Fulham, são nomes citados.

Meio-campo: o ciclo de Thiago Motta está perto do fim. Fabinho, do Monaco, ainda está no radar do PSG, que também sonha com N’Golo Kanté, do Chelsea.

Ataque: o PSG estaria à procura de um camisa 9. Cavani estaria muito sozinho, como único centroavante do time. Qualquer movimento depende de eventuais vendas de Pastore, Draxler ou Di María.

Fabinho, brasileiro do Monaco, esteve em pauta no PSG no início da temporada e volta ao radar do clube para a próxima janela (Foto: Reuters)

Fabinho, brasileiro do Monaco, esteve em pauta no PSG no início da temporada e volta ao radar do clube para a próxima janela (Foto: Reuters)

 

Fonte: globoesporte


A eliminação do Paris Saint-Germain mais uma vez nas oitavas de final da Champions League, segue rendendo muitas críticas. E algumas delas dentro do próprio clube.

Julian Draxler, um dos destaques da equipe na última temporada, mas reserva na atual, não teve papas na língua e criticou até mesmo o técnico Unai Emery.

"Foi uma falta de sensibilidade. Não entendo. Não foi lógico. O objetivo principal não mudou nada, não sei o que aconteceu. Estou surpreso e um pouco nervoso", disse à ZDF.

"O Real Madrid jogou com tranquilidade e não estava nervoso. Tentamos rodar a bola, mas não se pode ganhar fazendo apenas isso. É preciso pressionar o Real quando perdemos por 3 a 1 na ida, não apenas trocar passes e esperar que algo caia do céu. Nós merecemos ser eliminados. Gastamos 400 milhões de euros neste verão (europeu) e todos disseram que com isso as coisas mudariam, mas nem passamos das oitavas de final", concluiu.

Fonte: msn


O volante Ralf e o atacante Lucca serão as novidades do Corinthians diante do Mirassol, nesta quarta-feira (7), no Itaquerão, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. O jogo é importante para o time do técnico Fábio Carille garantir vaga antecipada nas quartas de final e alcançar o rival Palmeiras na liderança da classificação geral, que está com três pontos a mais e só jogará na quinta-feira (8).

Ralf reestreia no clube no lugar de Gabriel, que está suspenso. "O Corinthians sempre foi um clube acolhedor. Tem de manter o respeito um pelo outro e cada um brigar pela posição", comentou o volante.

Lucca terá nova chance, pois o paraguaio Romero será poupado por desgaste. "Fico feliz pela oportunidade", afirmou o atacante. Romero disse ontem que não quis ofender o Santos ao chamá-lo de "time pequeno após o clássico".

Apesar de liderar o Grupo A com 17 pontos, o Corinthians ainda não estará assegurado na próxima fase do Paulistão. Já o Mirassol, ainda correndo risco de rebaixamento, precisa pontuar fora de casa para se manter na briga pela classificação às quartas de final. Mas um empate pode eliminar time de forma antecipada.

Na 13.ª posição da classificação geral, o Mirassol aparece com 11 pontos, além de ser o lanterna do Grupo D. Desde 2007 o clube disputou sete jogos com Corinthians: são quatro vitórias do time do Parque São Jorge e três empates.

Para encarar o Corinthians, o técnico Moisés Egert tem dois desfalques. O zagueiro Edimar rescindiu contrato e se transferindo para o Paysandu, enquanto o atacante André Luís recebeu o terceiro cartão amarelo e está automaticamente suspenso. Nos últimos dias, Dalberto treinou no time titular e deve começar no ataque.

A boa notícia para o torcedor do Mirassol fica por conta da dupla de defesa formada por Wellington e Edson Silva, pois ambos foram liberados pelo departamento médico.

 

Fonte: R7


Capitão do PSG, o zagueiro Thiago Silva não escondeu sua decepção com a eliminação na Liga dos Campeões. E admitiu que a ausência de Neymar prejudicou os parisienses na derrota para o Real Madrid, na última terça-feira, no Parque dos Príncipes.

- Neymar fez falta. Não tem como falar que ele não fez falta. Mas não é uma desculpa, a gente tinha jogadores hoje para fazer um grande jogo. Acredito que no jogo de ida tivemos mais cabeça para jogar do que hoje. Claro que o Neymar faz falta como faz falta para qualquer equipe – frisou o ex-zagueiro do Fluminense.

+ Neymar fez falta ao PSG? Veja a reação curiosa de Thiago Motta à pergunta

Thiago Silva disse que hora do PSG levantar a cabeça. E até começar a pensar, aos poucos, na próxima temporada.

- Acho que uma hora ou outra teremos que projetar a próxima temporada. Mas ainda temos alguns meses para acabar nossa temporada. De um todo é difícil por essa eliminação, fica a frustração como eu falei, mas a vida tem que seguir. A gente fica triste pelo objetivo não ter sido alcançado, deixar pessoas tristes: nossos torcedores, nossos fãs e, principalmente, nossos familiares que aqui estavam. Mas nós temos que sair dessa e só juntos para sairmos. Não adianta eu aqui falar que a culpa foi desse ou daquele, a culpa foi de todos nós – concluiu.

"Merecemos ser eliminados"

O meia alemão Draxler fez uma autocrítica mais dura com a atuação do PSG.

- Mesmo quando estava 1 a 1, o estádio inteiro sabia que não tínhamos como virar (o placar) porque não tínhamos a intensidade no campo. Precisávamos botar pressão no rival desde o começo. Mas não o fizemos e merecemos ser eliminados – afirmou o jogador em declarações à emissora germânica ZDF.

 

Fonte: globoesporte


Espero que o Tite tenha visto a exibição. Mas estou tranquilo, fazendo o meu trabalho no Porto e o resto é consequência. Mas espero que tenha visto.”

A declaração confiante do zagueiro Felipe à emissora de televisão portuguesa RTP1 após o empate com o Liverpool por 0 a 0 não veio à toa. Ao se destacar na partida desta terça-feira, que não impediu a eliminação dos Dragões nas oitavas de final da Uefa Champions League, o ex-jogador do Corinthians só deu mais um argumento para quem defende sua convocação à seleção brasileira.

Aliás, por falar em seleção, o atleta de 28 anos tem apresentado números superiores a Miranda, da Inter de Milão, e Thiago Silva e Marquinhos, ambos do Paris Saint-Germain, que são nomes tidos como certos na Copa do Mundo de 2018.

Considerando sete estatísticas relevantes para zagueiros, Felipe ganha por 5 a 2 de Miranda e Marquinhos. Diante de Thiago Silva, a vantagem é ainda maior: 6 a 1. Os números – que são do TruMedia, departamento de estatística exclusivo da ESPN - só dizem respeito a confrontos dos campeonatos nacionais (Francês, Italiano e Português) e da Uefa Champions League.

Vale destacar que Miranda jogou menos vezes, já que a Internazionale não disputa competições europeias nesta temporada. Por isso, para que a comparação pudesse ser mais justa, foi tirada a média por jogo em cada quesito – menos nas duas estatísticas que envolvem aproveitamento.

Seja pelos números ou pelas atuações, Felipe tem motivos, sim, para sonhar em estar na Rússia no meio do ano.

 

Fonte: msn


O Palmeiras saiu vaiado de campo na última segunda-feira (5) depois da derrota para o São Caetano, pelo Campeonato Paulista, no Allianz Parque. Após a partida, os jogadores reconheceram a atuação ruim e disseram que as várias mudanças no time afetaram o entrosamento e dificultaram a reação em busca do empate mesmo após o gol ter sido sofrido logo aos seis minutos do primeiro tempo.

Classificação e jogos

"Faltou um pouco de entrosamento, mas a gente fez de tudo. Infelizmente não deu. Erramos no último passe. Temos um elenco bom, um elenco forte, mas temos que fazer mais", disse o volante Thiago Santos.

O jogador por pouco não fez um gol, ao cabecear a bola no travessão após escanteio batido no primeiro tempo. "Fizemos um péssimo jogo, faltou o gol. Precisamos trabalhar mais forte", completou.

O técnico Roger Machado escalou o time com dez alterações em comparação à formação utilizada na partida anterior, a vitória sobre o Junior Barranquilla, pela Copa libertadores. O Palmeiras teve em campo cinco jogadores que não haviam sido titulares na temporada e dois (Luan e Fabiano) que ainda não tinham atuado por um minuto sequer em 2018. Além disso, a equipe testou um posicionamento sem atacantes de referência.

Apesar da dificuldade em criar, o time quase empatou no fim, com uma falta cobrada por Gustavo Scarpa. "Tivemos possibilidades, duas bolas na trave. No segundo tempo, não proporcionamos nenhuma chance de gol. Fizeram gol num descuido nosso. Agora é levantar a cabeça, temos jogo importante na quinta-feira", disse o lateral Michel Bastos ao canal Premiere depois da partida.

O próximo adversário do Palmeiras será o São Paulo, também pelo Campeonato Paulista, quinta-feira, pelo Allianz Parque.

 

Fonte: R7


A saída de Neymar para o PSG em 2017 - e, agora, sua especulada ida ao Real Madrid na próxima temporada, seguem suscitando comentários de pessoas próximas ao Barcelona, entre elas, o ex-presidente Joan Gaspart. Perguntado se o brasileiro seria uma espécie de 'novo Luis Figo' para os catalães, o empresário foi sucinto.

Para o torcedor do Barça, a saída do português, até então um ídolo do clube, para o maior rival, foi uma verdadeira punhalada nas costas. Ainda mais pelo fato de que Figo ter feito parte de um dos momentos mais vitoriosos dos Blancos nas últimas décadas com títulos na Espanha, Champions League e Mundial de Clubes.

"Não se pode comparar a possível ida de Neymar ao Madrid com o que fez Figo. Figo foi sorrateiro e traiçoeiro, não nos deu tempo de renovar o time, e agora com Neymar houve tempo de buscar uma reposição", afirmou o empresário em entrevista à Rádio Marca .

"Figo foi um covarde que nos traiu, ponto. Neymar foi por dinheiro, ponto"

"Não tenho complexos com relação a isso. Quem quiser ir, que vá."

Neymar, por sua vez, encheu os cofres do Barcelona com o valor de sua multa rescisória, 222 milhões de euros pagos na íntegra pelo Paris Saint-Germain. Por outro lado, parte da torcida blaugraná entende que o jogador não fez questão de permanecer no clube, o que causou ressentimento entre as partes.

 

Fonte: msn


O Santos buscou o empate em 1 a 1 com o Corinthians neste domingo (4), no Pacaembu, em jogo interrompido por quase uma hora por falta de energia. 

Com o empate, o Corinthians perdeu 100% de aproveitamento em clássicos nesta temporada.

Anteriormente, a equipe do técnico Fábio Carille já havia derrotado São Paulo (2 a 1) e Palmeiras (2 a 0), ambos na Arena Corinthians. 

Corinthians melhor

Mesmo fora de casa, foi o Corinthians quem começou pressionando.

Aos 5min, após erro na saída de bola do Santos, Jadson tocou para Romero, que chutou para o gol, mas foi travado por David Braz.

No minuto seguinte, Jadson tocou a bola para Rodriguinho, que chutou par ao gol. Vanderlei fez uma boa defesa. 

Corinthians na frente

Aos 20min, porém, a pressão deu resultado. Renê Júnior arriscou um chute de longa distância. A bola desviou em Léo Cittadini e enganou o goleiro Vanderlei. Corinthians 1 a 0.

A partir daí, o Corinthians jogou no contra-ataque, acionando a velocidade de Romero e levando perigo ao gol de Vanderlei. 

Aos 24min, o lateral Daniel Guedes cruzou da direita. Léo Cittadini desviou de cabeça, levando perigo ao gol de Cássio. 

Aos 38min, na melhor chance santista do primeiro tempo, a bola foi cruzada na área e Eduardo Sasha conseguiu cabecear, superando o goleiro Cássio, mas a bola foi para fora.  

Com um jogo muito pegado no primeiro tempo, a arbitragem de Luiz Flávio de Oliveira deu poucos cartões. Apenas no final da primeira etapa Clayson levou o amarelo. Logo após apitar o final da primeira etapa, David Braz também foi advertido por reclamação. 

Pressão do Santos

Na segunda etapa, o Santos partiu para o ataque. O técnico Jair Ventura tentou melhorar a produção ofensiva tirando o apagado Copete e colocando Arthur Gomes em seu lugar. 

Aos 11min, Vecchio mandou a bola para a área. Após confusão, Alisson, na pequena área, tentou desviar de cabeça, mas a bola foi longe do gol. 

Três minutos depois, Vecchio desviou de voleio um lançamento longo e quase surpreendeu o goleiro Cássio. 

No minuto seguinte foi a vez de Renê Júnior responder. O volante chutou da entrada da área, para a defesa de Vanderlei. 

Queda de energia

Aos 21min, o jogo teve que ser interrompido por conta da queda de energia elétrica no estádio do Pacaembu. A partida ficou quase uma hora interrompida. 

Na volta, aos 24min, Arthur Gomes fez boa jogada da esquerda e cruzou para Sasha, que chutou para fora. No minuto seguinte, Rodrygo apareceu pela direita e chutou cruzado. Cássio defendeu. 

Aos 36min, o Corinthians teve grande chance. Maycon bateu escanteio, a bola sobrou para Rodriguinho que chutou forte para a boa defesa de Vanderlei. 

Empate do Santos

Aos 42min, quando tudo parecia definido, o Santos chegou ao empate. Jean Mota cruzou a bola na área, e Cássio rebateu mal. Diogo Vitor, que havia entrado no lugar de Rodrygo, chutou para empatar. 

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Novorizontino fora de cada. O jogo será na quarta-feira (7). Já o Corinthians recebe o Mirassol no mesmo dia.

Santos x Corinthians

Estádio: Pacaembu 

Juiz: Luiz Flávio de Olveira

Público: 37.431 pagantes

Renda: Não disponível

Cartões amarelos: David Braz e Vecchio (Santos); Clayson e Gabriel (Corinthians)

Gols: Renê Júnior, aos 20min do primeiro tempo; Diogo Vitor, aos 42min do segundo tempo

Santos: Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Alison, Léo Cittadini e Vecchio (Vitor Bueno); Sasha, Copete (Arthur Gomes) e Rodrygo (Diogo Vitor). Técnico: Jair Ventura

Corinthians: Cássio; Fágner, Henrique, Balbuena e Maycon; Gabriel, Renê Junior, Jádson (Emerson Sheik), Rodriguinho e Clayson (Júnior Dutra); Romero. Técnico: Fábio Carille

Fonte: R7


Um Flamengo em busca de uma semana de paz e que administra a ansiedade para a volta por cima na Libertadores. Depois da vitória no clássico com o Botafogo, no último sábado, Paulo César Carpegiani desabafou contra as críticas, que ele considera exagerada ao time neste início de temporada. Declaração que encontrou eco em um elenco que faz dos resultados um escudo na busca pelo melhor futebol.

Com Boavista e Macaé pela frente, o Flamengo tem dez dias para aperfeiçoar o 4-1-4-1 que não funcionou bem diante do River Plate para enfrentar o Emelec, dia 14, em Guayaquil. Enquanto isso, Diego Alves se pauta nas vitórias para amenizar as cobranças e dar tranquilidade ao elenco.

 

- Valorizamos da melhor maneira possível o nosso trabalho. A opinião dos outros não temos controle, as redes sociais, os comentaristas no estúdio, mas a realidade é que mandamos um jogo no campo do adversário, tivemos que ganhar e ganhamos. Isso tem que ser valorizado. Estamos só no começo do ano. Muita coisa acontece aqui e tem uma repercussão muito grande.

 

Com oito vitórias, dois empates e uma derrota, 17 gols marcados, sete sofridos e um título em 2018, o Flamengo tem números satisfatórios. O rendimento, entretanto, está longe de ser o ideal. Com exceção da semifinal da Taça Guanabara, diante do Botafogo, o time não convence e sofre com cobranças por uma performance melhor.

- Não tem como fugir da cobrança. Você veste essa camisa, é uma posição que conquistamos, e seremos muito cobrados. Nem sempre vamos corresponder às expectativas e acho que a temporada é muito boa. São dificuldades que temos enfrentado e a equipe tem superado - avalia Diego.

 

Henrique Dourado segue a mesma linha de raciocínio do camisa 10 e pondera as dificuldades para valorizar o triunfo no clássico com o Botafogo. Para o centroavante, por mais que o futebol apresentado não seja o melhor, o que vale mesmo é vencer.

 

- Não vamos fugir da responsabilidade. Sobre a cobrança, às vezes exageram um pouquinho. Não é fácil vir de um jogo de Libertadores e em pouco mais de 48 horas pegar um clássico. Não apresentamos o futebol que queríamos, mas o importante foi sair com os três pontos. Valeu a luta e o empenho. Temos que deixar essa cobrança de lado e acreditar no trabalho que vem sendo feito.

 

Com seis pontos, o Flamengo lidera o Grupo B da Taça Rio e encara o Boavista, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela quarta rodada. Campeão da Taça Guanabara, o Rubro-Negro já tem um lugar garantido na semifinal.

 

Fonte: globoesporte


Página 7 de 83

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • ok.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg