PT fez recuo pragmático ao avaliar que Lula sofreria dupla derrota no Supremo

Política Terça, 07 Agosto 2018 00:00

 A decisão da defesa de Lula de recuar do pedido de liberdade teve um componente pragmático: a avaliação do PT é que haveria dupla derrota no plenário do Supremo Tribunal Federal.

Além de o pedido de liberdade poder ser negado, o debate sobre a inelegibilidade seria antecipado.

Para evitar o risco, houve a avaliação política de que, neste momento, Lula correria um risco desnecessário.

A avaliação da cúpula do PT é que, por um erro no pedido da defesa, poderia haver um forte revés político para Lula. Por isso, o recuo da estratégia.

Inelegibilidade

Interlocutores do ex-presidente já avaliavam, nos últimos dias, que foi um erro a defesa ter incluído no pedido de liberdade a questão da inelegibilidade.

Isso porque, em caso de derrota, Lula não teria como recorrer a outra instância.

Há o reconhecimento no PT de que muito dificilmente o STF terá posição contrária à Lei da Ficha Limpa, que impede candidaturas de pessoas condenadas por órgão colegiado da Justiça.

Pedido de liberdade

Em relação ao pedido de liberdade, há um consenso no partido de que o placar no plenário será desfavorável a Lula, já que em abril um habeas corpus foi negado ao ex-presidente.

A expectativa inicial era que o caso fosse analisado pela Segunda Turma do STF, mas, como o ministro Fachin decidiu levar ao plenário, a constatação foi a de que seria mais difícil conseguir a liberdade para Lula.

 (Foto: Editoria de Arte / G1)

Fonte: G1

 

 

 

Read 18 times

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • felix.jpg
  • juazeiro.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg