Policial

Policial 354

Um tenente-coronel da Polícia Militar baleou um suspeito ao reagir a uma tentativa de assalto na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta-feira (19). O homem ainda não identificado foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu no local. 

O caso ocorreu na avenida das Américas. Testemunhas disseram que o suspeito estava sozinho em uma moto e tinha um revólver. 

O PM reformado afirmou ter reagido a uma tentativa de roubo e que chegou a trocar tiros com o suspeito, segundo a Polícia Civil.

Ele disse ainda que trabalhou na Diretoria de Pessoal e hoje seria o primeiro dia de aposentadoria.

 

Fonte: R7

 


A enfermeira Géssica de Sá Soto, espancada durante uma festa em Nova Venécia, no Norte do Estado, em outubro do ano passado, foi denunciada pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) por ter tentado incriminar um ex-namorado no caso da agressão. De acordo com o Ministério Público, Géssica fez a falsa denúncia por vingança e também para conseguir uma indenização por parte do rapaz.

Na denúncia, o MPES destaca que a enfermeira chegou a oferecer vantagens para uma testemunha, para que ela prestasse declarações que incriminassem o rapaz. A testemunha procurou a Promotoria de Justiça Criminal de Nova Venécia e contou que Géssica dizia que, com o dinheiro da indenização, ela pagaria uma viagem para as duas.

Em novembro do ano passado, o MPES requereu à Justiça medida protetiva de afastamento em desfavor de Géssica, para que ela não mais entrasse em contato com as testemunhas. Ao longo das apurações, o Ministério Público constatou que Géssica “demonstrava ter muita raiva do rapaz”.

Agressão

Géssica foi espancada durante uma confraternização de um time de futebol de Nova Venécia, no dia 15 de outubro do ano passado. Ela teve o maxilar quebrado, perdeu sete dentes e teve o rosto desfigurado após a agressão. Ela foi levada para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, onde ficou internada.

Dois suspeitos de participar das agressões foram denunciados à Justiça, pelo Ministério Público Estadual, pelo crime de tentativa de homicídio. Já o ex-namorado de Géssica não foi indiciado, uma vez que a investigação da Polícia Civil não constatou a participação dele no fato.

 

Fonte: R7

 


As Forças Armadas fazem nesta quinta-feira (20) uma operação conjunta com a Polícia Militar na comunidade do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro. A ação, que envolve cerca de 420 militares, envolve um cerco à região, a remoção de barricadas, revista de pessoas e de veículos e checagem de antecedentes criminais.

De acordo com o Comando Militar do Leste, do Exército, também participam da operação 90 policiais militares. Eles verificam denúncias de atividades criminosas, em especial as relacionadas à venda de drogas ilícitas. Mandados judiciais poderão ser cumpridos durante a ação.

Algumas vias e acessos à região poderão ser interditados, de acordo com o Comando Militar.

 

Fonte: R7

 


Condenado a 15 anos e dois meses por homicídio cometido em 2006, o 2º sargento da Polícia Militar Jairo dos Santos Azevedo, de 55 anos, foi preso nesta terça-feira, 12 anos depois do crime, em Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea do Rio, por policiais da 4ª Delegacia de Polícia Judiciária (DPJM) após receberem informações pelo Disque-Denúncia (2253-1177). 

O PM tinha mandado de prisão por matar José Vinícius de Souza Coelho, em setembro, em Niterói, era considerado desertor porque estava há sete anos fugindo, e sua última lotação foi no 12º BPM (Niterói). Ele foi levado para a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DNSGI).

O policial foi encontrado pela equipe da 4ª DPJM escondido no meio do mato em um terreno perto da casa dele após pular o muro na tentativa de escapar da prisão. Ele foi localizado após os policiais da 4ª DPJM desconfiarem da movimentação do advogado, da mulher e da enteada do PM, que tentaram sair da casa do policial, mas foram abordados pelos agentes da corregedoria. 

Barulho da moto foi o motivo do crime

O barulho da moto da vítima foi o motivo do crime. Segundo consta no processo, José passava sempre com o veículo em frente à casa do policial fazendo muito barulho, o que irritava o PM. Testemunhas contaram que, por várias vezes, ambos chegaram a discutir e que o policial teria ameaçado a vítima dizendo 'o que é seu está guardado'.

No dia do crime, José e Jairo estiveram no mesmo bar e o PM matou a vítima logo depois de saírem do estabelecimento. José foi morto, às 23h, com um tiro na cabeça, num ponto de ônibus na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104), próximo à passarela do bairro de Santa Bárbara, em Niterói. Ele estava esperando uma amiga e, quando acenava para ela, foi executado. Após o crime, Jairo fugiu em seu carro, um Fiat Uno.

O policial foi encontrado pela equipe da 4ª DPJM escondido no meio do mato em um terreno perto da casa dele após pular o muro na tentativa de escapar da prisão. Ele foi localizado após os policiais da 4ª DPJM desconfiarem da movimentação do advogado do PM, da mulher dele e da enteada que tentaram sair da casa do policial, mas foram abordados pelos agentes da corregedoria.

 Fonte: Último Segundo 


Um policial militar atropelou e matou um ciclista em Fortaleza na manhã desta terça-feira (18), quando atendia a uma ocorrência policial, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública. O acidente ocorreu no atropelamento seguido de morte, envolvendo um policial militar, são conduzidas pelo 7° Distrito Policial.

O caso ocorreu na Rua Lucas Pinto com Avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste), no bairro Cristo Redentor, na capital cearense.

Na colisão, José Lavor de Oliveira Filho (58), bateu com a cabeça no chão, chegou a receber os primeiros atendimentos por equipes do Samu e médicos do Exército Brasileiro (EB) que passavam na via, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

De acordo com a Secretaria da Segurança, o policial sofreu lesão no rosto e foi socorrido para uma unidade de saúde, onde recebeu atendimentos médicos. Após ser medicado, se dirigiu para a delegacia, onde prestou esclarecimentos. Um inquérito foi instaurado para apuração do caso.

 Fonte: G1


Um dos líderes do assalto milionário ao Banco Central em Fortaleza, Raimundo Laurindo Barbosa Neto foi preso nesta terça-feira, 18, em Boa Viagem, a 222 quilômetros de Fortaleza, 13 anos depois do crime.

A prisão foi feita pela Polícia Civil, que investiga Raimundo Laurindo por integrar grupo criminoso especializado em roubo a instituições financeiras e a veículos de transportes de valores. Raimundo fez exames de corpo de delito e foi transferido para Fortaleza. 

O assalto ao Banco Central aconteceu em agosto de 2005, quando uma quadrilha roubou R$ 164,7 milhões, através de um túnel de 80 metros. Raimundo foi julgado pela participação no crime e condenado a 17 anos de prisão em regime fechado.

A 11ª Vara da Justiça Federal no Ceará expediu, além da condenação de Raimundo, sentença para Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão, de 49 anos e dois meses de reclusão, pagamento de multa de R$ 6,5 milhões e perdimento de todos os bens apreendidos.

Na mesma sentença, o juiz federal Danilo Fontenelle Sampaio condenou a uma pena idêntica o réu Marcos Rogério Machado de Morais, mas julgou improcedente a denúncia em relação a Josiel Lopes Cordeiro e Tadeu de Souza Matos.

Outros 15 réus já foram sentenciados pelo maior furto já praticado no Brasil. Os supostos 36 integrantes do núcleo original da quadrilha subtraíram R$ 164.755.150,00 em notas de R$ 50. Foram recuperados em dinheiro, bens móveis e imóveis, cerca de R$ 45 milhões, mais os bens de Alemão, que ainda não foram avaliados.

Seis suspeitos continuam foragidos, e quatro ainda não foram identificados. O assalto ao Banco Central acumula 15 ações penais, somando mais de 150 volumes.

Fonte: O Estadão

 


Um homem preso por volta das 09h30min desta segunda-feira disse na Delegacia de Mauriti que era integrante de uma facção criminosa e tinha como cargo o de "eliminar vermes" se referindo a membros de outras facções. Antoniel Ferreira da Silva, de 43 anos, esteve preso na Penitenciária de Juazeiro por assalto e conquistou a liberdade no último dia 4 de setembro, sendo que, há cinco dias, estava residindo no Conjunto Barrosão em Mauriti.

 

A polícia recebeu denúncias anônimas apontando em relação a um estranho na Rua 2 daquele conjunto e uma patrulha com o Tenente Alcebíades, os Sargentos J. Cícero e Siqueira e os Soldados F. Neto, R. Inácio e Carvalho foi até lá. Na casa de Antoniel, os PMs encontraram um revólver calibre 38 e mais 30 cartuchos, sendo cinco deflagrados, um bala clava, um punhal, um chapéu modelo Panamá do Exercito Brasileiro e mais um aparelho celular.

Os policiais descobriram ainda contra ele três mandados de prisões preventivas em aberto por assaltos a mão armada em Fortaleza e Ocara e Antoniel responde ainda por crime de porte ilegal de arma de fogo em Iguatu e um homicídio. Ele foi levado à presença do Delegado de Polícia Civil de Mauriti, André Felipe, que o autuou. O mesmo que, em Mauriti, pretendia instalar um comércio de bijuterias e não escondeu o fato de ser integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ele ficou calado quando a autoridade policial perguntou se tinha vindo ao município com o objetivo de matar alguém. Antoniel disse ainda ter comprado a arma semana passada na Feirinha da Troca em Juazeiro. Provavelmente, ele deverá retornar à Penitenciária de Juazeiro do Norte.
 

Fonte: Site Miséria

 


Um homem suspeito de invadir uma chácara foi morto pelo dono do local com um tiro na cabeça, no início da noite desta segunda-feira (17), em Campina Grande. Segundo informações dos moradores da propriedade, que preferiram não ser identificados, três homens encapuzados e armados, um deles de espingarda, invadiram o local.

O caso aconteceu na Avenida Paris, no bairro Cuités. Havia dois adultos, além de crianças, na chácara, no momento da invasão.

Ainda de acordo com os próprios moradores, uma das vítimas entrou em luta corporal com um dos assaltantes, conseguiu tirar a arma dele e atirou. O disparo atingiu a cabeça do suspeito, que foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu antes de chegar na unidade hospitalar.

Os outros dois suspeitos de invadir a propriedade fugiram sem levar nada. A arma usada no crime foi apreendida. Segundo os moradores, essa é a quarta vez que a chácara é invadida por assaltantes. 

 

Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias com G1

 


O companheiro da mulher encontrada morta em agosto, na praia do Bessa, em João Pessoa, foi preso na tarde desta segunda-feira (17), segundo a Delegacia de Homicídios da capital paraibana. Natália Donato de Lima tinha 28 anos e estava grávida, quando teria se afogado.

 

De acordo com o delegado Reinaldo Nóbrega, uma das suspeitas é de que o caso esteja ligado a um seguro de vida de cerca de R$ 400 mil, uma vez que, aproximadamente duas horas após o corpo da vítima ter sido encontrado, o companheiro dela já havia ligado para a seguradora.

Ainda conforme o delegado, exames concluíram que Natália sofreu uma pancada na cabeça antes de morrer. O corpo dela foi exumado no dia 27 de agosto, para, conforme informado à época pelo delegado, esclarecer dúvidas sobre a causa da morte.

O mandado de prisão preventiva para o marido da vítima foi expedido no sábado (15), pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Ele foi preso em casa e encaminhado para a Central de Polícia. 

 

Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias

 


Um homem foi esfaqueado na noite deste domingo (16), no bairro do Cristo, em João Pessoa. De acordo com a polícia, José Wilton de Lima, de 38 anos, era pedreiro e, após receber atendimento médico, não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Ele estava bebendo na frente de casa quando começou uma discussão e ele foi atingido com golpes de faca. Ainda segundo a polícia, os familiares desconfiam de um desentendimento com um ex-genro com quem ele não se dava bem.

A vítima foi atingida nos braços, na axila, no pescoço e no abdômen. Ele deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa em estado gravíssimo, passou por procedimentos médicos de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Até esta a manhã desta segunda-feira (17), o suspeito não havia sido localizado. 

 

Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias com G1

 


Página 1 de 26

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • felix.jpg
  • juazeiro.jpg
  • 13.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg