Acusado de matar estudante após fazer vídeo íntimo é condenado a 15 anos de prisão

Sexta, 25 Maio 2018 00:00

Hiago Pereira da Silva, da 24 anos, foi condenado a 15 anos de prisão pela morte de Fabrício Martins Teixeira. O crime foi em Araguaína, norte do Tocantins, no ano passado. Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, o estudante foi morto após descobrir que tinha sido alvo de um vídeo íntimo feito por Silva no banheiro da empresa onde os dois trabalhavam.

Segundo a defesa de Hiago Pereira, a vítima pediu dinheiro para não entregar o vídeo ao departamento de recursos humanos da empresa. A quantia acertada seria de R$ 4 mil. O jovem confessou o crime à Polícia Civil.

Fabrício desapareceu no dia do próprio aniversário e foi encontrado um mês depois, debaixo de uma ponte em Araguaína. "Ele disse que houve uma discussão entre os dois. O relato do Hiago é que ele estava com uma faca e teria furado a vítima. Mas, dentro da dinâmica do crime, nós verificamos que todas as perfurações foram feitas pelas costas. Então, não acredito que houve luta corporal", comentou o delegado Rerisson Macedo, responsável pelas investigações.

O acusado foi a júri popular nesta quinta-feira (25) e foi condenado por homicídio qualificado, praticado por motivo fútil e meio cruel, por dissimulação, por ocultação de cadáver e também por fraude processual. Ainda cabe recurso à sentença, mas ele começa a cumprir a pena imediatamente.

O corpo de Fabrício foi encontrado no dia 3 de junho de 2017, debaixo de uma ponte, no parque mais movimentado da cidade. O caso causou comoção em Araguaína.

 Fabrício Martins foi assassinado em Araguaína (Foto: Reprodução/Facebook)

Fabrício Martins foi assassinado em Araguaína (Foto: Reprodução/Facebook)

O caso

O estudante Fabrício Martins Teixeira, de 23 anos, desapareceu na sexta-feira, 19 de maio de 2017, em Araguaína, norte do Tocantins. Um dia após o sumiço, a motocicleta dele foi encontrada abandonada em uma rua no Jardim Paulista. Nesse dia, a família foi até a Polícia Militar para comunicar o caso. Fabrício era estudante de educação física.

O irmão dele, Ricardo Teixeira, disse que ele saiu de casa na sexta-feira sem documentos ou dinheiro e não deu mais notícias. Segundo a polícia, Fabrício foi morto na casa do suspeito, no bairro São João.

A moto foi encontrada sete quilômetros do local no bairro Jardim Paulista. O corpo de Fabrício teria sido levado em um carrinho de mão e jogado em baixo de uma ponte próximo do Parque Cimba.

No dia, parentes e amigos planejavam a festa de aniversário do rapaz, que completou 23 anos dois dias depois. O irmão conta que ele também estava ansioso para ir a uma festa da faculdade no sábado. "Eu cheguei a ir à festa para ver se ele apareceria e nada. Ele não estava lá", contou.

 

Fonte: TV ANHANGUERA

 

Read 159 times

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg