Policial

Policial 354

Um policial foi baleado na noite desta quarta-feira (15), no Bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, o soldado Ryan Bruno é da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Ainda segundo a polícia, ele reagiu a um assalto e foi  atingido no abdômen.

O soldado foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado em seguida para o Frotinha de Messejana. A polícia informou que o soldado passou por cirurgia e, não corre risco de morrer.

Duas pessoas suspeitas do crime foram presas. A polícia segue investigando a participação de outro envolvido.

Fonte: G1/CE


Quatro irmãos foram presos nesta segunda-feira (13), suspeitos de roubo de carros e tráfico de drogas no município de Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. A Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) recuperou um carro roubado e apreendeu outros materiais. Além dos quatro irmãos foi preso a esposa de um deles e lecados à Delegacia Metropolitana do município para o registro dos procedimentos policiais.

Segundo a polícia, durante patrulhamento pela área, os militares perceberam um veículo, em atitude suspeita. Então, o automóvel foi interceptado no cruzamento da Avenida Pereira Coutinho com Rua Maria Delfino, entre os bairros Barrocão e Pedras. O carro era conduzido por homem de 20 anos, que responde por roubo de veículo.

Durante a abordagem, os policiais verificaram que o carro possuía queixa de roubo e rapaz assumiu a autoria do crime, ocorrido em janeiro deste ano, no bairro Lagoa Redonda, em Fortaleza.

Armas, drogas e produtos roubados
Na casa do homem, os policiais encontraram três irmãos seus, sendo um deles que responde por roubo de veículo.

Os outros dois são um homem e uma mulher. Também estava com eles a companheira de um dos irmãos. Durante revista no imóvel, os militares apreenderam vários aparelhos celulares, tabletes, o som automotivo do carro roubado, uma balança de precisão, pequena quantidade de maconha, 15 cartuchos e um carregador calibre ponto 40 e cartuchos cal. 38 e 32.

A casa fica nas proximidades do local da abordagem e existem suspeitas de que o imóvel era utilizado como ponto de venda de drogas, com movimentações suspeitas. As cinco pessoas foram encaminhadas à delegacia da cidade para o registro do procedimento policial.

O homem foi autuado por roubo de veículo e o irmão dele por porte ilegal de munição de uso restrito e tráfico de drogas. Os demais permanecem sendo ouvidos pela autoridade policial.

Fonte: G1/CE


Bandidos invadiram na madrugada desta terça-feira (14) uma agência bancária em Redenção, no Maciço de Baturité. De acordo com as primeiras informações da polícia, os criminosos tentaram arrombar o cofre, mas não conseguiram.

A polícia disse que eles fugiram em uma caminhonete e que policiais estão neste momento fazendo buscas nas cidades próximas pra prender os assaltantes.

Fonte: G1/CE


Polícia Civil prende suspeito de matar ciclista em Fortaleza

Segunda, 13 Fevereiro 2017 00:00 Written by

A Polícia Civil prendeu o homem suspeito de matar um ciclista, no Bairro Cambeba, em Fortaleza no último 24 de janeiro. Por meio das imagens de câmeras de segurança, a polícia identificou o suspeito identificado por Mailton do Nascimento Siqueira de 25 anos. O latrocida, que já se encontrava preso, foi preso com outros cinco envolvidos, após um roubo a motel, no Bairro Henrique Jorge, ocorrido no dia 30 de janeiro.

O ciclista Renato Barbosa Leite de 45 anos foi morto com disparos de arma de fogo, após entrar em luta corporal com Mailton, durante um assalto ocorrido em um estabelecimento comercial, na Avenida Washington Soares. Na ocasião, a vítima reagiu ao perceber que se tratava de roubo a mão armada e foi lesionado pelos tiros efetuados pelo latrocida. Renato chegou a ser socorrido para o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), onde não resistiu e veio a óbito.

Três dias depois, Mailton foi preso em companhia de quatro suspeitos e uma adolescente de 16 anos, após uma ação rápida da Polícia Militar, que frustrou um roubo a motel.

Durante o fato, os policiais apreenderam duas armas de fogo e um simulacro, que foi utilizado pelo grupo para cometer o crime; além da recuperação de todo o valor subtraído do estabelecimento. O suspeito, que já responde por três crimes de roubo, agora também responderá pelo crime de latrocínio.

Fonte: Agência Brasil


E liannys Vivas, de 9 anos, começou a sentir irritação na garganta em uma sexta-feira do mês passado na pacata cidade venezuelana em que morava, na qual os mamoeiros fazem sombra em casas pobres de laje de concreto.

Cinco dias depois Eliannys estava morta, vitimada pela difteria, uma infecção bacteriana grave que é fatal em 5% a 10% dos casos, particularmente em crianças.

Sua morte e um surto mais amplo de difteria, outrora uma grande causadora de mortalidade infantil, mas cada vez mais rara devido às imunizações, mostram o quão vulnerável aos riscos à saúde a Venezuela se encontra em meio a uma grave crise econômica que vem causando escassez de remédios e vacinas básicos.

A história de Eliannys também ilustra os diagnósticos equivocados e os sinais ignorados, agravados pelo sigilo do governo a respeito da doença. Sua família jamais havia ouvido falar de difteria e os médicos locais não suspeitaram da moléstia de imediato, apesar de a infecção ter afetado centenas de pessoas em Bolívar, Estado vizinho situado a poucas horas de distância.

Depois que Eliannys foi levada a um hospital local, os médicos, acreditando que ela tinha asma, a trataram com uma espécie de inalador.

Mas a menina normalmente falante – "um papagaiozinho", nas palavras de seu pai – continuou enfraquecendo e foi transferida para um hospital governamental maior assim que uma ambulância ficou disponível, horas mais tarde.

No hospital El Tigre, todos os equipamentos de exame de garganta quebraram três anos atrás, por isso ninguém a examinou devidamente, de acordo com uma assistente de enfermagem.

"Eles disseram que era asma, asma, asma", disse sua mãe, Jennifer Vivas. Mas como Eliannys tinha dificuldade para falar, foi levada às pressas para um terceiro e depois um quarto hospital de Bolívar.

Lá os médicos descobriram com horror que Eliannys tinha as membranas da garganta extremamente inflamadas – o sintoma clássico de difteria. Mas nem este quarto hospital podia oferecer o tratamento adequado para a infecção, por isso ela só recebeu meia dose de antitoxinas e nenhuma penicilina, segundo um profissional médico que a atendeu no local.

 

Como suas vias aéreas ficaram bloqueadas, Elianny sofreu dois ataques cardíacos sucessivos e morreu no dia 18 de janeiro.

"Se o diagnóstico de difteria tivesse sido feito antes e ela tivesse recebido antitoxinas, teria tido uma chance de sobreviver", disse a pessoa que a tratou, pedindo para permanecer anônima porque o governo tem proibido profissionais de saúde de conversar com a imprensa. 

Fonte: G1- CE


A Guarda Civil Metropolitana (GCM) está escoltando os marronzinhos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) no trabalho de fiscalização aos motoristas nas marginais Tietê e Pinheiros, em São Paulo. 

A ação, implementada no início da gestão João Doria, acontece poucos meses após as críticas do então candidato ao uso dos guardas para multar motoristas na cidade.

Questionada sobre a escolta prestada pela Guarda, a gestão Doria não comentou a possível incoerência em relação ao discurso de campanha. A CET ressaltou que a GCM não multa os motoristas. "Ela está lá para dar apoio e proteger os agentes de trânsito [que multam apenas motocilcistas com o radar pistola] nas ruas", informou.

A ação conjunta começou no final de janeiro, logo após o aumento dos limites de velocidades nas marginais e antes da agressão a um agenda da CET no Centro, ocorrida nesta semana.

Doria tinha colocado como uma de suas bandeiras de campanha tirar os guardas da fiscalização de trânsito para que eles fizessem a segurança de escolas, parques e unidades de saúde.

Em uma das inserções na televisão, a campanha afirmava que “todos esses locais poderiam ser mais seguros. Todos eles poderiam contar com viaturas da Guarda Civil Metropolitana, criada para proteger o cidadão. No lugar de contribuir para a segurança pública, sabe onde está a Guarda Civil? Trabalhando para a indústria da multa”, afirmava o vídeo publicitário de Doria. “Não dá mais para a guarda civil metropolitana ficar multando as pessoas, ao invés de cumprir o seu papel na segurança pública, afirmava o então candidato do PSDB.

Nesta quinta (9), havia equipes da GCM e da CET na Marginal Pinheiros na região da Berrini, sentido Castello Branco. Três guardas acompanham dois marronzinhos. No mesmo horário, a UBS que fica nas proximidades, no Jardim Edite, contava com o trabalho de um segurança contratado. Não havia nenhum GCM no local. Na quarta (8), na Ponte do Morumbi, eram dois de cada time. Na terça-feira (7), O G1 também constatou o trabalho em equioe dos guardas e agentes da CET na região da Granja Julieta e da Ponte Cidade Jardim.

 

Pontos
Um dia antes do início do programa Marginal Segura, um e-mail do comando operacional norte da Guarda Civil Metropolitana ao qual o G1 teve acesso convocou equipes para o início da operação com radar móvel, no dia 26. A instrução dada aos guardas afirmou que a fiscalização ocorreria das 7h às 11h e das 14h às 18h em diversos pontos. “Inicialmente serão 5 pontos, e a guarnição para atender à fiscalização deverá ter no mínimo 02 operadores”, diz a circular.

A CET não informou quantos são os guardas empenhados no trabalho de proteger os agentes de trânsito.

Fiscalização
Os guardas passaram a ser usados em agosto de 2015 para aumentar a fiscalização nas marginais em relação às motos. A medida foi tomada um mês após a gestão Fernando Haddad (PT) reduzir os limites de velocidade nas marginais alegando maior segurança para os motoristas. Um dos motivos seria garantir a segurança do trabalho de fiscalização, já que os marronzinhos eventualmente acabavam sendo agredidos por motociclistas. Nesta semana, um marronzinho foi agredido por um motorista após multa-lo por estacionamento irregular.

Cerca de 80 guardas chegaram a atuar na fiscalização de trânsito até agosto de 2016, quando foram retirados da função em plena campanha eleitoral.

Fonte: G1- CE


A onda de violência no Espírito Santo deixou 121 mortos até as 10h desta sexta-feira (10), segundo o Sindicato dos Políciais Civis do Espírito Santo (Sindipol). Desde o início da crise, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp-ES) não divulga números de homicídios.

Veja aqui nomes e histórias dos mortos na onda de violência no ES

Na madrugada desta sexta, as mulheres de PMs não entraram em acordo governo do estado e seguem ocupando a frente dos batalhões no estado e impedindo a saída do policiais. Os protestos já entraram no 7º dia.

ENTENDA: ato que começou com 10 mulheres tirou a PM das ruas

Para reforçar a segurança das ruas, mais de 1.700 homens das Forças Armadas e Nacional foram convocados. Segundo o Exército, serão 3.000 até fim de semana.

Roubos e prejuízos
A Federação do Comércio atualizou os números do prejuízo com a crise. E, até esta sexta-feira, o prejuízo com o comércio fechado desde segunda-feira (6), chega a R$ 300 milhões.

Mais de 300 lojas foram saqueadas no estado, sendo 200 só na Grande Vitória. O presidente da Federação, José Lino Sepulcri acredita que 20% das lojas abriram nesta sexta-feira na Grande Vitória (veja o que abre e fecha no ES nesta sexta).

Desde a saída dos PMs das ruas, a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Vitória contabiliza mais de 170 veículos roubados. Só na segunda-feira (6), foram abertas mais de 200 ocorrências naquela delegacia.

Nesta sexta-feira, policiais civis participam de uma megaoperação para recuperar carros que foram roubados e estão abandonados na região metropolitana.

Fonte: G1- CE


Um homem, que se identificou como mototaxista, foi preso em flagrante quando tentava entrar na Cadeia Pública de Trairi com maconha escondida em sete pacotes de macarrão instantâneo. O caso aconteceu, na manhã desta quarta-feira (8), no município de Trairi.

Francisco de Sousa Castro de 50 anos disse em depoimento que uma pessoa teria contratado os serviços dele para fazer a entrega dos produtos no local. Inclusive, ele já teria recebido R$ 5,00 referente ao pagamento do serviço.

Os agentes penitenciários suspeitaram do material e acionaram a Polícia Militar para averiguar o delito. Ao abrir os pacotes, foi constatado que as embalagens tinham sido coladas para incluir cinco trouxinhas de maconha.

O homem, que não tinha passagem pela polícia, foi conduzido para a Delegacia Regional de Itapipoca, onde foi autuado por tráfico de droga. O caso será transferido para a Delegacia Municipal de Trairi, que dará andamento às investigações para identificar outras pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na região.

Fonte: Agência Brasil


A Polícia Militar identificou o dançarino suspeito de fazer o uso indevido de fardamento militar em Fortaleza durante uma performance em uma casa de show. Conforme o tentente-coronel Andrade Mendoça, a polícia já localizou o endereço onde o homem mora. Suspeito foi filmado em uma boate no Bairro Vila Peri com réplica de uma farda da PM-CE.

O vídeo da apresentação é compartilhado nas redes sociais desde domingo (5) e foi encaminhado à Superintendência da Polícia Civil na segunda-feira (6). O G1 procurou a boate onde o show foi realizado, mas as ligações não foram atendidas.

Para a Polícia Militar, o caso se configura como uso indevido de fardamento militar, a investigação e apuração do caso, no entanto, ficará a cargo da Polícia Civil, já que o dançarino não é um militar. O uso de fardamento militar é crime previsto no artigo 46 da Lei das Contravenções Penais.

Fonte: G1/CE


O Ceará registrou 97 casos de violência doméstica nas quatro primeiras semanas de 2017, uma média de 3,5 casos por dia. Apesar de o número ser considerado alto, fica abaixo da média diária de anos anteriores; em 2016 foram denunciadas 25 agressões por dia.

Sobral é responsável por quase metade dos casos de violência contra a mulher neste início de ano, foram 46 casos de agressões. Em Barbalha, na região Cariri, foram 14 casos.

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) estima que 65% das mulheres assassinadas no Ceará sejam vítimas de crimes passionais. Ou seja, a cada 10 mulheres mortas, seis são vítimas de feminicídio, cometidos por namorados, maridos ou ex-companheiros. Os demais assassinatos ocorrem por envolvimento com a criminalidade ou outros motivos, que se configuram como homicídio.

Casos no Nordeste
Um estudo divulgado concluiu que três em cada dez mulheres que vivem em capitais do Nordeste já sofreram algum tipo de violência doméstica, ao longo da vida.

Em 50% dos casos, a violência contra a mulher é presenciada pelos filhos. E 20% das mulheres agredidas disseram que durante a infância já assistiram a mãe sofrer violência.

Denúncia
"Com o advento da Lei Maria da Penha e por conta das delegacias especializadas na violência doméstica, as mulheres estão procurando mais as delegacias, mais informadas e se sentindo mais encorajadas para fazer suas denuncias", afirma a delegada Ivana Marques.

Denúncias de agressões ou violência contra a mulher podem ser realizadas nos Centros Estadual e Municipal de Referência e Apoio à Mulher, Delegacias de Defesa da Mulher ou através do telefone 180, da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher.

Mais informações sobre como realizar denúncias e apoio em caso de agressões podem ser adquiridas por meio do site do Observatório da Violência contra a Mulher (Observem).

Fonte: Agência Brasil

 


Página 18 de 26

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • felix.jpg
  • juazeiro.jpg
  • 13.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg