Tecnologia 977

Published in Tecnologia Abril 28 2018

A espera foi relativamente longa, mas a Apple finalmente lançou o iTunes para a Windows Store, loja de softwares oficial da Microsoft.

A versão do iTunes dedicada ao Windows 10 já está disponível na loja prometendo as mesmas facilidades e recursos de sua versão original, incluindo a reprodução de conteúdos multimídia, bem como a possibilidade de gerenciar e sincronizar conteúdos com iPhones, iPads e iPods e o acesso ao serviço de transmissão de músicas online Apple Music.

Assim como ocorreu com o Spotify, que também já está presente na Windows Store, esta nova variante do iTunes, anunciada inicialmente em maio de 2017, foi migrada por meio da tecnologia Desktop Bridge, da Microsoft, garantindo o suporte a todos os benefícios da Plataforma Universal do Windows (UWP).

O download do iTunes para Windows 10 é gratuito.

 

Fonte: msn

Published in Tecnologia Abril 27 2018

A segunda geração do Spectacles, os óculos-câmera fabricados pela Snap, dona do Snapchat, foi finalmente revelada pela empresa para a alegria de uns e a decepção de outros. Sequência do modelo original que foi lançado sem obter muito sucesso em 2016, essa nova versão está mais para uma atualização do que um novo dispositivo, apesar de algumas mudanças importantes que apresentaram.

Para tentar se redimir pelo erro, a Snap está lançando uma segunda versão, mas nada garante ainda que o gadget vai emplacar

Disponível em três cores diferentes de armação – vermelho, preto e azul – e dois tons de lentes, o Spectacles está com as hastes mais finas, são à prova d’água e podem registrar vídeos além das tradicionais fotos. A resolução está ligeiramente mais alta e é possível transferir as imagens capturadas via Wi-Fi em alta qualidade muito mais rápido que antes. Quanto ao armazenamento, um fator muito importante nesse tipo de dispositivo, 3 mil fotos podem ser guardadas nos óculos e até 150 vídeos. Ah, tudo isso custa US$ 20 a mais do que seu antecessor, totalizando US$ 150, ou R$ 522.

A primeira geração do Spectacles era vendida inicialmente apenas em vending machines específicas, chamadas Snapbots, antes dos óculos chegarem à loja online da marca. O problema é que o produto encalhou e acabou sendo considerado um fracasso. Para tentar se redimir pelo erro, a Snap está lançando uma segunda versão, mas nada garante ainda que o gadget vai emplacar.

Já é possível comprar o Spectacles exclusivamente neste site se você for dos Estados Unidos, Canadá ou França. O lançamento oficial para o resto da Europa só vai rolar no dia 3 de maio.

 

Fonte: TecMundo

Published in Tecnologia Abril 27 2018

A última versão do WhatsApp Beta para Android permite que um usuário perca a condição de administrador de um grupo. Com isso, não é mais necessário excluir um membro para que ele deixe de ter essa função. Além de estar na versão beta do sistema do Google, o recurso também aparece em dispositivos iOS, mesmo na edição definitiva.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga.

Para realizar o processo no Android, é preciso ter o WhatsApp Beta atualizado. A versão precisa ser a 2.18.41 ou superior. Já o sistema operacional do smartphone precisa ser o 5.0 Lollipop ou mais recente. No sistema da Apple, o tutorial funcionou em um iPhone com o iOS 11.3, enquanto que a versão do app era a mesma que a do sistema concorrente.

Qualquer administrador pode revogar a condição dos demais membros. Confira o tutorial do 33Giga abaixo.

Tutorial WhatsApp

Como remover a função de administrador de outro usuário – Android

Em seu dispositivo, abra o grupo em que deseja fazer a ação;

Depois, clique nos três pontinhos verticais no canto superior direito para abrir o menu;

Feito isso, clique em Dados do grupo;

Escolha o administrador que deseja remover, clique nas informações dele e mantenha pressionado;

Nas novas opções, clique em Remover como admin;

Pronto, agora este usuário seguirá no grupo, mas sem as funções de administrador.

Como remover a função de administrador de outro usuário – iOS

No iOS o processo é um pouco diferente;

Abra o grupo em que deseja fazer a ação e clique no nome dele;

Role a tela para baixo até encontrar todos os participantes;

Clique sobre o usuário que deseja tirar da função;

Nas novas opções, clique em Remover como admin para finalizar a ação.

Memes WhatsApp

Agora que você já removeu os administradores de seus grupos, confira alguns memes do WhatsApp na galeria especial do 33Giga.

 

Fonte: msn

Published in Tecnologia Abril 26 2018

A China é um país de exageros. Além de possuir uma extensão territorial imensa, perdendo no mundo apenas para a Rússia e o Canadá, é lá onde se encontra a maior população do planeta – 1,396 bilhão de pessoas vivem lá. E as coisas não param por aí: os projetos chineses de engenharia também são, geralmente, gigantescos, incluindo barragens monstruosas e outras maravilhas arquitetônicas.

É por isso que não era possível esperar algo menor quando um certo projeto para fazer chover artificialmente foi detalhado (na medida do possível) por uma matéria do South China Morning Post. Chamado Tianhe em chinês, o que significa algo como “rio no céu”, o sistema que vem sendo desenvolvido pelo governo chinês tem como objetivo fazer chover mais no planalto do Tibete, região que sofre muito com as mudanças climáticas e é de grande importância econômica para o país.

a 

Nuvens de chuva artificial causadas pelo iodeto de prata

Tecnologia militar

Autoridades chinesas estimam que 10 bilhões de metros cúbicos adicionais de chuvas serão produzidos a cada ano

O que se sabe sobre o grandioso projeto é que ele nasceu entre os militares chineses e é derivado do programa de modificação de clima das Forças Armadas da China. Isso mesmo: trata-se de uma ideia onde seria possível causar danos em países inimigos gerando catástrofes naturais – no caso, artificiais –, como tempestades e outras tormentas meteorológicas. Quem está por trás do Tianhe é a Corporação Aeroespacial de Ciência e Tecnologia da China, uma empresa estatal de defesa que também é responsável pelo programa espacial chinês.

Para fazer o projeto funcionar, uma grande rede de câmaras de combustão vai ser instalada nas montanhas do Tibete. Elas vão “semear” nuvens com partículas de iodeto de prata e o resultado vai ser o aumento das chuvas ao longo de uma região que se estende por 1,6 milhão de quilômetros quadrados, o equivalente ao Alasca ou cerca de três vezes o tamanho da Espanha. Autoridades chinesas estimam que 10 bilhões de metros cúbicos adicionais de chuvas serão produzidos a cada ano, representando aproximadamente 7% do consumo total de água da China.

 a

O Tibete é a fonte dos principais rios da China

Água para os rios chineses

A grande importância das montanhas tibetanas é que é lá que se encontram os nascedouros dos principais rios que atravessam a China e essa chuva toda faria com que o volume das águas aumentasse e eles irrigassem melhor as terras no entorno, tendo um reflexo imediato e muito positivo na economia do país.

No fim das contas, o projeto ambicioso chinês pode nem dar certo ou mesmo acabar piorando a situação

Porém, é claro que existem perigos nesse projeto, como o impacto que essas mudanças climáticas artificiais podem causar na natureza local. Meteorologistas e outros especialistas da área indicam que a geração de chuva artificialmente é muito complicada e pode ter consequências ruins. No fim das contas, o projeto ambicioso chinês pode nem dar certo ou mesmo acabar piorando a situação. Apenas estudos mais profundos e detalhados vão dizer o que pode acontecer caso o sistema seja realmente criado.

 

Fonte: TecMundo 

Published in Tecnologia Abril 26 2018

O corpo mumificado descoberto próximo à capital do Irã pertence, "muito provavelmente", ao pai do último xá (monarca) do país, segundo sua família.

Os restos mumificados foram encontrados na segunda-feira, quando eram realizadas obras um santuário em Shahr-e Ray, ao sul de Teerã.

Imagens e notícias compartilhadas online alimentaram especulações de que o corpo fosse de Reza Xá Pahlavi.

Sua tumba, também em Shahr-e Ray, foi destruída depois da revolução de 1979, mas seus restos mortais nunca foram encontrados.

Seu neto Reza Pahlavi, membro da oposição e baseado nos Estados Unidos, foi quem afirmou que o corpo "muito provavelmente" pertencesse a Reza Shah.

Em um comunicado no Twitter, o neto pediu que as autoridades iranianas permitam que profissionais médicos de confiança da família possam ter acesso ao corpo e realizar um enterro adequado no Irã.

"Se não como um pai do Irã moderno ou como um rei, ao menos como um simples soldado e servo do seu país e seu povo, Reza Xá deve ter um túmulo com seu nome em uma localização conhecida dos iranianos", afirmou.

Pahlavi ainda negou notícias de que a família tivesse transportado os restos mortais de Reza Xá.

O porta-voz do Comitê de Herança Cultural de Teerã disse para a agência de notícias oficial do país, ISNA, que era possível que o corpo pertencesse ao antigo líder. 

Quem foi Reza Xá?

Líder militar que deu início a um golpe em 1921, Reza Xá foi o fundador da dinastia Pahlavi, que governou o Irã por mais de cinquenta anos, a partir de 1925.

Apesar de ser considerado por muitos como o responsável pela modernização do Irã, Reza Xá foi criticado por seus ataques à religião e supostas violações de direitos humanos.

Ele morreu no exílio na África do Sul em 1944, três anos depois de ser forçado a abdicar em favor de seu filho pelas forças russas e britânicas.

Seu corpo foi inicialmente embalsamado e enterrado no Egito, mas posteriormente transferido para o Irã.

O mausoléu iraniano onde Rexa Xá foi enterrado, contudo, foi destruído depois da revolução de 1979, que tirou do poder seu filho e sucessor.

 

Fonte: msn

Página 10 de 109

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg