Tecnologia 1143

Published in Tecnologia Maio 02 2017

Uma equipe de cientistas chineses usou, na sexta-feira, a técnica de ponta de edição de genes CRISPR-Cas9 em humanos pela segunda vez na história, injetando genes humanos modificados em um paciente de câncer, na esperança de eliminar a doença.

Nos Estados Unidos, os primeiros planos de testar o CRISPR em pessoas ainda não começaram. Mas, na China, as coisas parecem estar se movendo relativamente rápido.

No último outono do hemisfério norte, uma equipe do West China Hospital, da Universidade Sichuan, usou o CRISPR pela primeira vez em um adulto com câncer de pulmão. No novo teste, noticiado pelo Wall Street Journal, genes alterados foram injetados em um paciente com um tipo raro de câncer cerebral e de pescoço, chamado de nasopharyngeal carcinoma, no Nanjing Drum Tower Hospital, da Universidade Nanjing.

O objetivo é usar o CRISPR, que permite aos cientistas cortar pedaços de DNA com maior facilidade do que as técnicas mais antigas de edição de genes, para suprimir a atividade de um gene que esteja prevenindo o corpo de um paciente de lutar efetivamente contra a doença. Na sexta-feira, a universidade anunciou que o primeiro paciente tinha recebido uma infusão de células alteradas, que são tiradas de seu corpo e alteradas em um laboratório antes de serem injetadas de volta.

Ao todo, 20 pacientes com câncer gástrico, nasopharyngeal carcinoma e linfoma deverão participar dos testes. A primeira fase deve ser concluída no próximo ano.

O outro teste chinês, no qual cientistas modificaram células imunes para atacarem o câncer de pulmão em 11 pacientes, deve lançar seus resultados neste ano, de acordo com o Journal.

O primeiro teste humano de CRISPR nos Estados Unidos está programado para começar neste verão do hemisfério norte, na Universidade da Pensilvânia, após receber um selo regulatório de aprovação para seguir em frente no ano passado. Nesse teste, cientistas planejam alterar geneticamente as células imunes de pacientes para atacarem três tipos diferentes de câncer.

Claramente, uma corrida pela cura do câncer com o CRISPR está a caminho. E, pelo menos por enquanto, os chineses parecem estar vencendo os norte-americanos.

Fonte: msn

Published in Tecnologia Maio 02 2017

Um aplicativo gratuito, que usa inteligência artificial, pode deixar você mais velho, mais novo ou até mesmo mudar seu sexo nas fotos. Ele é chamado FaceApp e tem versões para Android e iPhone.

A edição gratuita permite que você mude seu visual e também crie montagens com quatro fotos personalizadas. Na versão paga, de 13 reais, você pode remover a marca d’água das imagens.

O compartilhamento de fotos nas redes sociais é facilitado. Ao criar suas imagens, você tem opções para rapidamente publicá-las no Facebook ou no Instagram.

O aplicativo usa rede neural para alterar as fotos. Basicamente, código do app funciona de maneira parecida com os neurônios de um ser humano.

Nesta semana, o aplicativo se envolveu em uma polêmica curiosa. Um dos efeitos era chamado Hot (algo como sexy em inglês) e clareava a pele de pessoas negras. Após contato do The Guardian, a empresa pediu desculpas pela falha e renomeou o filtro para Spark (faísca) — apesar dele continuar a clarear a pele dos usuários. A falha teria ocorrido como uma consequência do uso de rede neural.

O FaceApp é desenvolvido por uma pequena equipe de Saint-Petersburg, na Rússia. No app e no site, a empresa não deixa claro o que faz com os dados dos usuários do seu aplicativo.

O app segue na onda do sucesso das selfies e de concorrentes como o Meitu, um app chinês que pode alterar bastante o seu rosto em poucos segundos. Outro rival russo na briga por usuários que querem fotos criativas é o Prisma, que transforma suas imagens em obra de arte, também usando inteligência artificial.

Fonte: msn

Published in Tecnologia Abril 29 2017

Anunciantes encontraram maneiras de nos bombardear com promoções independentemente do que estejamos fazendo: vendo TV, checando as redes sociais ou até mesmo enquanto ouvimos música por streaming. Mas o futuro dos anúncios pode ser ainda mais invasivo, quando o próximo evento público a que você comparecer estiver cheio de drones projetando vídeos para onde for que você olhe.

• Drones estão nos dando imagens próximas de erupções vulcânicas nunca antes vistas
• Esta filmagem impressionante de drone na África do Sul parece um Rei Leão da vida real

NTT Docomo, uma das maiores operadoras de celular do Japão, criou essa singular esfera voadora, cercada de oito faixas curvadas de LED que giram em alta velocidade enquanto o objeto voa (por mais que os displays de LCD tenham se tornado leves e finos, eles ainda são relativamente pesados para um drone movido a bateria os levantar no ar). Essa abordagem pode criar o que basicamente é uma tela voadora com peso mínimo, para melhorar a duração da bateria e o tempo de voo. O design também permite que os propulsores do drone se escondam dentro da estrutura, sem obstruir imagens ou vídeos que estejam sendo exibidos.

A resolução da imagem nesse protótipo de 35 polegadas de largura é limitada a apenas 144x136 pixels, uma resolução menor que até mesmo a da minúscula tela do Apple Watch. Então, se você estava esperando que um desses drones pudesse te seguir por aí para que você ficasse vendo Netflix o dia todo, você não terá a melhor das experiências. Mas conforme a tecnologia melhore, eventualmente esse drone de vídeo poderia alcançar resoluções em alta definição, talvez até mesmo em 4K.

A NTT Docomo desenvolveu o drone para o festival Niconico Chokaigi, que celebra um popular site de compartilhamento de vídeos japonês (imagine o YouTube tendo a sua própria versão do Coachella), e a empresa vê sua criação sendo usada em outros eventos, como shows ou eventos esportivos, como sinalização temporária ou como parte de um show audiovisual maior.

O uso de placas flutuantes no ar para ajudar grandes públicos parece uma tecnologia útil em geral, mas não é difícil imaginar a bela tecnologia da NTT Docomo um dia virando um outdoor voador, lembrando você do quanto um plano de "Compartilhe Tudo" poderia salvar você e sua família. "Siga por aqui para ver seu artista favorito... e também BEBA COCA-COLA!"

Já vimos isso antes, como no caso dos novos mapas de metrô chiques de Nova York, com touchscreen, ou nos incontáveis telefones públicos da cidade que foram transformados em pontos de Wi-Fi. Ambos oferecem serviços úteis, mas também servem como outdoors para publicidade. Fica muito mais difícil ignorar os anúncios quando eles estão sendo reproduzidos em um drone voando sobre sua cabeça como um pombo.

Fonte: msn

Published in Tecnologia Abril 29 2017

SÃO PAULO – A Apple deixou de produzir o iPad no Brasil, segundo o jornal Gazeta do Povo, que ouviu fontes que preferiram não se identificar. A fábrica fica em Jundiaí, no interior de São Paulo.

 Elas confirmaram que a linha de montagem do tablet da Apple foi desativada há cerca de 20 dias e dos 130 funcionários que atuavam na produção do iPad, cerca de 70 foram demitidos.Os demais estão de licença, em setores administrativos ou desmontando máquinas e receiam sobre o futuro de seus empregos.

 A produção do iPhone continua operando com aproximadamente 2.300 trabalhadores. Procurada pelo jornal, a Foxconn disse que “preserva qualquer informação relacionada aos seus clientes, sendo assim não nos pronunciaremos sobre o assunto”.

Fonte: msn

Published in Tecnologia Abril 29 2017

Durante sua coletiva de imprensa mundial [email protected], em Nova York, a Acer revelou o design e as especificações do notebook gamer Predator Triton 700. Com um chassi de alumínio de 18,9 milímetros e 2,6 kg , o equipamento possui uma tela FHD IPS de 15,6 polegadas. De acordo com a empresa, o aparelho oferece o equilíbrio certo entre tamanho e velocidade sem sacrificar o desempenho térmico, os recursos e a rigidez.

 

Esse é o primeiro modelo da nova série Predator Triton de notebooks gamers ultrafinos da marca. O equipamento conta com um chassi preto de design minimalista, contornos em linha reta e cantos dianteiros chanfrados. Um grande Corning Gorilla® Glass acima do teclado serve como uma janela que mostra o sistema de refrigeração do notebook, com o ventilador AeroBlade 3D e cinco pontos de dissipação de calor, além de também funcionar como um touchpad.

Para alimentar o Triton 700, trabalham juntos um processador Intel Core de sétima geração e voltagem padrão, dois SSDs NVMe PCIe e até 32GB de memória DDR4 de 2400 MHz. A acústica fica por conta do Acer TrueHarmony, enquanto o Skype for Business Certification assegura que as conversas sejam claras e sem defasagem.

Entre outras características técnicas, a experiencia gamer é completada com o teclado mecânico. As teclas são retroiluminadas no padrão RGB e podem ser programadas individualmente. O software PredatorSense permite que os jogadores controlem e personalizem os sinais vitais do Predator Triton 700 a partir de uma interface central, incluindo iluminação, teclas de atalho, controle do ventilador e monitoramento do sistema em geral.

O notebook gamer Predator Triton 700 estará disponível na América do Norte em agosto por preços a partir de US$ 2.999. O modelo chega na região da Europa, Oriente Médio e África no mesmo mês com valores a partir de €3,399.

Fonte: msn

Página 98 de 127

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • felix.jpg
  • juazeiro.jpg
  • 13.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg