Na tarde desta segunda-feira, 18, transcorreu importante reunião na sede do Governo Municipal de Milagres. O Prefeito Lielson Macêdo Landim, recebeu o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/CE – Subseção Cariri Oriental, Armando José Basílio Alves, na presença do Procurador Geral do Município Felipe Neves Furtado, para tratar de retificação no edital do Concurso Público que será realizado.

Dr. Armando José, solicitou do gestor municipal a modificação no edital, no tocante ao provimento dos cargos efetivos do quadro de pessoal do Poder Executivo e Legislativo, o qual inclui os cargos de Advogados e Procurador Jurídico. A retificação se refere à jornada de trabalho a ser seguida pelos profissionais, seguindo o Art. 20 da Lei 8.906/94, Estatuto da Advocacia e da OAB, não podendo exceder 4 horas diárias contínuas e de 20 horas semanais.

O Prefeito Lielson Landim, imediatamente se comprometeu em enviar Projeto de Lei a câmara de vereadores para alterar a carga horária a ser exercida por aqueles profissionais e, consequentemente, determinar a Universidade Regional do Cariri – URCA, banca organizadora do certame, a publicar o edital retificada a carga horária que será praticada pelos advogados aprovados no concurso público de Milagres.

Assessoria de Comunicação

 


Depois do prefeito do Crato Zé Aílton Brasil (PP), agora foi a vez do prefeito de Mauriti, Mano Morais (PDT), que teve seu aparelho celular clonado por espertalhões. Mano procurou a Polícia e já denunciou que bandidos estão usando sua conta no Whatsapp para pedir dinheiro e que algumas pessoas já teriam caído no golpe. O prefeito fez o alerta e já entrou em contato com a operadora para desativar seu número.
Na semana passada, a vítima havia sido o prefeito do Crato. Zé Aílton Brasil sofreu o mesmo tipo de golpe, quando bandidos passaram a pedir a seus contatos que fosse depositado dinheiro em uma conta como fosse sua. Zé Aílton já mudou o número de seu telefone.

Fonte: Flavio Pinto News


O número de latrocínios - crime que se caracteriza pelo assassinato e roubo da vítima - voltou a crescer no Ceará em maio. Foram sete crimes dessa natureza no mês passado; em abril, foram registrados quatro latrocínios no estado. Nos cinco primeiros meses do ano, foram 24 roubos seguidos de morte.

Entre janeiro e maio, o número total de assassinatos foi 9,4% maior do que nos cinco primeiros meses de 2017. Foram 1.996 assassinatos em 2018, contra 1.825 mortes no ano passado, conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. Os dados da pasta não incluem mortes dentro de presídios ou pessoas mortas por intervenção policial.

A secretaria não divulga os dados com a tipificação dos assassinatos (lesão corporal seguida de morte, latrocínio, feminicídio e homicídio doloso) e são obtidos pelo G1 por meio da lei de acesso à informação.

Crimes letais no Ceará

Natureza do crime

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Feminicídio

2

2

3

0

1

Homicídio doloso

467

357

390

345

351

Lesão corporal seguida de morte

6

1

0

2

2

Latrocinínio (roubo seguido de morte)

7

2

3

4

7

Total

482

362

393

351

361

Fonte: SSPDS

Os dados de feminicídios, o assassinato da mulher por discriminação de gênero, passaram a ser contabilizados pela primeira vez neste ano pela Secretaria de Segurança. De janeiro a maio, foram oito crimes no Ceará dessa natureza.

Já a lesão corporal seguida de morte, quando a vítima morre horas ou dias depois em consequência de uma agressão ou ferimento causado em um crime, somam 11 registros em todo o estado de janeiro a maio.

Número de assassinatos por mês no Ceará

2015201620172018JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulhoAgostoSetembroOutubroNovembroDezembro200300400500600.

Fonte: G1-CE


Uma garota foi atropelada pelo ex-companheiro e morta na madrugada deste domingo (17) em Pedra Branca, no interior do Ceará. O suspeito fugiu do local sem prestar socorro e foi preso horas depois. A polícia investiga se ele causou a colisão de propósito com a intenção de matar Ana Quezia Lira após o fim do relacionamento.

"As investigações estão no início, mas os que as testemunhas relataram é que o suspeito viu a Ana Quezia em uma motocicleta com mais duas pessoas e, por não aceitar o fim do relacionamento, jogou o carro pra cima dela", conta o sargento Hélder Oliveira.

Ana Quezia era a terceira pessoa na garupa da motocicleta e foi a única que sofreu forte impacto da colisão traseira, conforme o policial. "As outras pessoas na moto sofreram só escoriações leves, não foram nem pra hospital", conta.

Prisão do ex

 Polícia investiga se ex matou a garota de propósito após fim do relacionamento amoroso (Foto: Arquivo pessoal)

Polícia investiga se ex matou a garota de propósito após fim do relacionamento amoroso (Foto: Arquivo pessoal)

O ex-companheiro de Ana Quezia foi preso horas após o crime, próximo da Vila do Bom Jesus, na BR-020. O local fica a cerca 30 de quilômetros de Cruzeta, local onde ocorreu o acidente que vitimou a garota.

O suspeito está detido na cadeia de Pedra Branca e deve prestar depoimento ainda neste domingo. Conforme a Polícia Civil, ele deve ser indiciado por crime doloso, quando há intenção de matar.

Os policiais solicitaram também um exame para identificar se o motorista havia ingerido bebida alcoólica antes do acidente, mas o resultado ainda não foi divulgado.

 Fonte: G1-CE


Transcorreu na manhã desta quarta-feira, 13, em Fortaleza, solenidade de entrega do Selo Bronze de Qualidade 2018. A premiação faz parte do Projeto de Qualidade da Atenção Primária a Saúde – APSUS Ceará. O Prefeito Lielson Landim, esteve presente ao lado da Secretária de Saúde Leilane Dantas, e de vários coordenadores dos programas e núcleos da pasta, além dos residentes da RIS.

A entrega se deu durante a abertura do 1º Encontro Nordeste Saúde da Família – Enesf, no Centro de Eventos do Ceará. Reunindo mais de cinco mil pessoas, entre estudantes, pesquisadores e profissionais da Saúde, o encontro ocorrerá até a próxima sexta-feira (15), e traz como tema a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), que completa 30 anos em 2018, e da Estratégia Saúde da Família, implantada há 25 anos.

O município de Milagres concorreu e foi premiado no projeto com as Unidades Básicas de Saúde Central (sede) do Distrito do Rosário. Ambas as UBS receberam uma equipe da secretaria de Saúde do Estado para a avaliação. Geralmente são feitas duas visitas, mas foi necessária apenas uma visita para o município ganhar o Selo Bronze com o percentual máximo de conformidade.

Assessoria de Comunicação

 


Investimento | Na manhã desta quarta-feira (13/junho), o Prefeito Lielson Macêdo Landim (PDT), assinou convênio com o Governo do Estado do Ceará, no valor de R$ 840 mil (oitocentos e quarenta mil reais). A emenda foi destinada ao município pelo Deputado Federal José Nobre Guimarães e será investida na pavimentação de diversas ruas na sede e na zona rural de Milagres.

Também já foi assinado pelo Prefeito Lielson Landim, outro convênio junto ao Governo do Estado no valor de R$ 350 mil (trezentos e cinquenta mil reais), que será destinado para a pavimentação do Bairro Padre Cícero. O montante foi garantido por meio da articulação do Ex-prefeito Guilherme Landim com o Governador Camilo Santana.

Lielson Landim, além dos valores acima, brigou e garantiu quase R$ 700 mil (setecentos mil reais), oriundos de verbas alocadas e perdidas pela gestão do ex-prefeito. O gestor garantiu que também, reverte o montante no calçamento de ruas. “Quero, até o final do meu mandato, cumprir esse compromisso de calçar praticamente todas as ruas que ainda não dispõe de pavimentação”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

 

 


A defesa da família da travesti Dandara dos Santos, espancada e assassinada em fevereiro de 2017, ingressou com uma ação de reparação de danos morais contra o Estado do Ceará, para o pagamento de R$ 1 milhão em favor da mãe da vítima. Conforme o advogado Hélio Leitão, a indenização é devido pela demora da polícia para atender a ocorrência.

Dandara dos Santos foi apedrejada e espancada com chutes, chineladas e golpes de paus em uma rua do Bairro Bom Jardim, em Fortaleza. Atravesti foi assassinada a tiros, depois do espancamento. Cinco acusados de participação no homicídio foram condenados. O crime foi filmado e divulgado nas redes sociais.

O advogado ingressou com a ação no Fórum Clóvis Beviláqua, justificando que houve falha na prestação do serviço de segurança pública. Ele comentou que os autos do processo mostraram que "houve demora de mais de uma hora da primeira chamada da população ao Ciops [Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança] até a polícia chegar no local".

"Houve várias ligações. Mas como a demora foi grande, quando a polícia chegou ela [Dandara] já estava morta. Houve deficiência no atendimento da ocorrência, ocorrendo, portanto, responsabilidade do ente público", afirmou.

Em março de 2017, quando o Ministério Público do Ceará denunciou os acusados, o órgão solicitou ao secretário da Segurança, André Costa, os registros das ligações para a Ciops no horário do crime.

À época, o secretário havia informado no início que a central recebeu o chamado de populares. Mas, segundo ele, a equipe mais próxima já estava em outra ocorrência. Por isso, não pôde fazer o atendimento imediato.

 Ativistas protestaram durante julgamento dos acusados de matar a travesti Dandara dos Santos. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Ativistas protestaram durante julgamento dos acusados de matar a travesti Dandara dos Santos. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Condenações

Cinco dos oito acusados pelo assassinato de Dandara dos Santos foram condenados com as qualificadoras de motivo torpe (homofobia), meio cruel e sem chance de defesa para a vítima. Eles confessaram participação na agressão contra Dandara, mas negaram a intenção de matá-la.

Francisco José Monteiro de Oliveira Junior foi condenado a 21 anos em regime fechado por ter atirado em Dandara. Jean Victor Silva Oliveira teve pena de 16 anos por usar a tábua no espancamento.

Rafael Alves da Silva Paiva também foi condenado a 16 anos, mas por ter agredido a vítima com chutes. Francisco Gabriel dos Reis cumprirá pena de 16 anos por ter agredido Dandara com chineladas. Por fim, Isaías da Silva Camurça foi punido com 14 anos e 6 meses por ter proferido palavas e frases ofensivas durante o ataque.

Dos 12 acusados de participar do crime, quatro são menores que cumprem medida socioeducativa. Dois estão foragidos. Um deles, Júlio Cesar Braga, conseguiu ser retirado do julgamento por falta de provas.

Fonte: G1-CE


A prefeita e secretários de Jati, no interior do Ceará, foram afastados do cargo nesta quinta-feira (14) na segunda fase da operação Abelha Rainha, que investiga irregularidades na desaproprição de imóveis para construção de um estádio de futebol e uma academia de saúde.

Além da prefeita do município, Maria de Jesus Diniz Nogueira, os secretários de Finanças, e dois procuradores estão proibidos frequentar órgãos públicos municipais de Jati. O marido de Maria de Jesus, Antônio Nogueira Neto, havia sido preso na primeira fase da operação, em julho de 2017, por porte ilegal de arma de fogo.

G1 tentou contato a Prefeitura Municipal de Jati. O servidor que atendeu ao G1 informou que as pessoas presentes não poderiam comentar o assunto e iriam se manifestar no expediente do dia seguinte.

Enriquecimento ilícito

Conforme denúncia do Ministério Público, os gestores de Jati cometeram irregularidades na despropriação de imóveis para comenter crimes de desvio de dinheiro.

Eles são investigados por suspeita de enriquecimento ilícito ou locupletação de verbas públicas [aumentar a riqueza pessoal em detrimento da população] em razão da desapropriação e de contratos firmados com prestadores de serviço e fornecedores do município.

Na segunda fase da operação, os mandados foram expedidos pela desembargadora Francisca Adelineide Viana e cumpridos com o apoio de policiais de Aracati e Juazeiro do Norte, Beberibe, Iracema e Morada Nova, Eusébio e da Delegacia dos Crimes contra a Administração e Finanças Públicas (DCCAFP), sob a coordenação do Departamento Técnico Operacional da Polícia Civil.

 

Fonte: G1-CE


Quatro pessoas foram condenadas acusados de desviar dinheiro da Caixa Econômica Federal e fraudar financiamentos para compra e construção de imóveis no Crato, no sul do Ceará. De acordo com denúncia do Ministério Público Federal no Ceará (MPF), os integrantes da quadrilha atuaram no período de 2007 a 2009. As penas variam de 16 a 24 anos de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, crime contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.

As fraudes ocorriam a partir de repasses do banco para uma casa lotérica. Segundo a sentença da Justiça Federal, o então gerente de uma agência do município, Jurandir Bezerra Filho, "indevidamente e por diversas vezes", fez a liberação de recursos para a lotérica em valores acima do necessário.

A dona da lotérica, cúmplice do gerente, utilizava parte do dinheiro para financiar empreendimentos imobiliários com outros dois réus, Ana Célia Soares de Sousa Félix e Cícero dos Santos Félix, os dois empresários da construção civil. Todos os condenados podem recorrer da sentença em liberdade.

Contas pessoais

O esquema foi descoberto pelo próprio banco e denunciado à Justiça pelo MPF em 2010. Durante as investigações, ficou comprovado que Jurandir Bezerra não só tinha consciência de que o dinheiro dado à casa lotérica estava sendo desviado para compra e venda de imóveis, como também realizava depósitos de dinheiro da Caixa em contas pessoais próprias e empréstimos em seu nome.

Ainda conforme o MPF, para burlar a fiscalização, Nilda Borges registrava os imóveis em nomes de terceiros, que atuavam como vendedores "laranjas" dos imóveis residenciais, cujas vendas eram financiadas pela própria Caixa Econômica. Como gerente, Jurandir Bezerra, agilizava e aprovava os pedidos de financiamentos imobiliários ligados à quadrilha.

O relacionamento de proximidade entre o gerente e a proprietária da casa lotérica chamou a atenção de funcionários da agência. Testemunhas relataram situações de tratamento diferenciado, acesso a locais restritos da agência e atendimento em horários fora do expediente.

Quinto réu

No mesmo processo, foi condenado Ricardo Lopes Pereira, proprietário de uma loja de materiais de construção. Junto com Jurandir Bezerra e Nilda Borges, ele participou da fraude de um empréstimo da linha de crédito Construcard para suprir déficit na casa lotérica. Ricardo foi enquadrado em crime contra o sistema financeiro e condenado à prestação de serviço comunitário e pagamento de multa.

Fonte: G1-CE


Um carro-forte foi explodido no início da tarde desta quarta-feira (13), na CE-183, entre os municípios de Varjota e Cariré, no Norte do Ceará. De acordo com a polícia civil, o carro-forte fazia parte de um comboio, junto com outros dois, quando foi abordado por um grupo armado. Os dois carros que vinham atrás conseguiram dar ré e fugir do bloqueio montado pelos assaltantes, avisando ao destacamento policial de Varjota.

Restos do carro-forte após ser explodido pelo grupo (Foto: Mateus Ferreira/TV Verdes Mares)

Restos do carro-forte após ser explodido pelo grupo (Foto: Mateus Ferreira/TV Verdes Mares)

De acordo com as primeiras informações repassadas por equipes que estão no local, os três veículos blindados estavam em deslocamento para realizar entrega de valores, quando foram surpreendidos por vários suspeitos armados. A polícia não informou a quantidade de dinheiro que os homens conseguiram levar.

Na fuga, os criminosos incendiaram um veículo, na tentativa de bloquear e dificultar a chegada da Polícia local. Equipes do Comando Tático Rural, do Batalhão de Polícia de Choque e da Delegacia de Roubos e Furtos, além de policiais da Delegacia Municipal de Varjota e da Companhia de Polícia Militar de Santa Quitéria, realizam diligências na região com o intuito de capturar os envolvidos.

Carro foi destruído para dificultar aproximação da polícia (Foto: Mateus Ferreira/TV Verdes Mares)

Carro foi destruído para dificultar aproximação da polícia (Foto: Mateus Ferreira/TV Verdes Mares)

 

Fonte: G1-CE


Página 1 de 66

Commentários

Share on Myspace

Compartilhar

COMPARTILHAR

Previsão do Tempo em Mauriti-CE

Agenda Cultural do Cariri

  • bosco.jpg
  • master.jpg
  • 13.jpg
  • 15.jpg
  • 25.jpg
  • 42.jpg
  • damiao2.jpg
  • lora.jpg
  • lovyle.jpg
  • marcio.jpg
  • moto2.jpg
  • net.jpg
  • real2.jpg