Windows 11 não é compatível com chips Intel e AMD lançados antes de 2017

Microsoft revelou oficialmente vários detalhes sobre o Windows 11 na última quinta-feira (25), incluindo o novo menu Iniciar, suporte a apps de Android e recursos do Xbox para jogos. Ela também divulgou os requisitos mínimos para rodar o novo sistema e, segundo um levantamento realizado pelo Tecnoblog, processadores Intel ou AMD lançados antes de 2017 entram na lista de CPUs incompatíveis para a atualização a partir do Windows 10. Confira a seguir se seu PC pode rodar o novo sistema.

PCs rodando Windows 11 (Imagem: Divulgação / Microsoft)
PCs rodando Windows 11 (Imagem: Divulgação / Microsoft)

Existem três listas de processadores compatíveis com Windows 11 feitos pela Intel, AMD e Qualcomm. Nos três casos, ficam de fora os modelos lançados antes de 2017, sejam eles da linha Core, Xeon, Ryzen ou Epyc, segundo apurou o Tecnoblog.

Isso significa que chips Intel Core de 5ª, 6ª e 7ª gerações – com as microarquiteturas Broadwell e Skylake – não são suportados oficialmente pelo Windows 11, apesar de funcionarem com o Windows 10.

No caso da AMD, é um pouco pior: até mesmo diversos modelos lançados em 2018 ficam de fora, como o Ryzen 3 2200G, Ryzen 5 Pro 2400G e Ryzen 7 2800H. Isso afeta chips que usam arquiteturas mais antigas como Raven Ridge e Zen 1.

Ou seja, é possível que seu computador aparentemente atenda às especificações mínimas do Windows 11, mas a ferramenta PC Health Check diga que ele é incompatível. Isso aconteceu comigo: tenho um notebook da HP com mais de 4 GB de RAM, mais de 64 GB de espaço e TPM 2.0 ativado. No entanto, o processador é um Core i5 de 6ª geração, por isso ficaria de fora.

Notícias Relacionadas