Uece e Secitece assinam acordo para apoiar startups cearenses

AUniversidade Estadual do Ceará (Uece) e a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) assinaram um termo de cooperação técnica que tem como objetivo promover o desenvolvimento socioeconômico no ecossistema local de inovação. O acordo pretende disponibilizar uma rede mútua de mentores das instituições para acompanhar o crescimento das startups apoiadas, além da oferta de vagas em eventos, capacitações, encontros e workshops aos empreendedores que estão sendo apoiados por ambas as instituições.

O termo de cooperação tem a finalidade de promover ambientes de inovação, estimular a criação de novos negócios tecnológicos e incentivar a inovação e o empreendedorismo entre jovens. O documento ainda inclui a oferta dos espaços de uso compartilhado do Programa Criar-CE: Incubaworking & Fablab, para os empreendedores vinculados à Incubadora de Empresas e Centro de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Uece (IncubaUece), para o desenvolvimento de protótipos e produtos mínimos viáveis (MVP).

A origem do acordo vem do apoio do Programa Corredores Digitais, da Secitece, ao Ambiente de Empreendedorismo e Inovação da Uece, um programa executado desde 2020 pela Universidade por meio da IncubaUece, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE).

Utilizando a metodologia e o apoio do Programa Corredores Digitais da Secitece, o programa já impactou 107 empreendedores em 35 startups. Foram realizados 24 webinars, nove capacitações, 204 horas de mentoria e 74 reuniões de monitoramento.

O Coordenador Executivo da IncubaUece, Leonardo Rocha, afirmou, por meio de assessoria, que a cooperação com a Secitece deve ampliar e melhorar a oferta de serviços prestados às empresas incubadas por meio da Universidade.

Por meio de nota, a Uece informou que desde 15 de janeiro de 2021, o novo reitor, professor Hidelbrando Soares, e a equipe se mobilizam para tornar a Universidade mais atuante em empreendedorismo e inovação. Foram criadas Assessorias que serão bases para a criação da Agência de Inovação Tecnológica e Social da Universidade e do Núcleo de Apoio à Acessibilidade e Inclusão.

Todas as iniciativas de inovação tecnológica e social da Universidade serão abrigadas pela Agência de Inovação Tecnológica e Social. Já o futuro núcleo virá para instituir uma política de acessibilidade e coordenar todas as iniciativas de acessibilidade e de inclusão já existentes na Universidade.

Com informações do Opovo

Notícias Relacionadas