Mesa redonda debate implantação do conteúdo de história e geografia de Milagres na grade curricular municipal

A EEEP Ana Zélia da Fonseca sediou na manhã de sábado (9) uma Mesa Redonda de Debates sobre a Lei nº 1.425/2021 que institui o conteúdo da História e Geografia Municipal na matriz curricular do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental do município de Milagres.

O encontro contou com a presença do Prefeito Municipal, Cícero Figueiredo; do vice-prefeito, Anderson Eugênio; da Secretária de Educação, Rozimar Belém Morais; da Secretária de Cultura, Turismo e Evento, Lúcia Landim; do vereador e autor da Lei, Jorge Henrique; do Juiz de Direito e autor da obra Milagres do Cariri, Flávio Morais; da Diretora da Escola de Educação de Jovens e Adultos Padre Joaquim Alves, Gilvaneide Sampaio Furtado; da Diretora da EEEP Ana Zélia da Fonseca, Cícera Alves Agostinho de Sá; da professora Eva Campos e do pesquisador e ex-prefeito de Mauriti, Evanildo Simão.

No encontro foram abordados temas relevantes como a formação pedagógica dos professores, a quem compete o ensino das disciplinas, a disponibilidade de material didático, a digitalização de acervo de livros históricos, entre outros assuntos relacionados aos novos conteúdos curriculares.

Para o prefeito Cícero Figueiredo, a implantação das novas disciplinas na grade curricular do município deve ocorrer de forma gradativa. “É importante que seja debatida pela classe dos professores, construída essa evolução em conjunto com todos os atores, para que não seja de forma impositiva, mas por meio de um debate aberto”, afirmou. “Trata-se de uma ideia importantíssima, pois somente conhecendo nosso potencial enquanto município é que poderemos construir uma história mais sólida no futuro”, finalizou.

O vice-prefeito, Anderson Eugênio, ressaltou a importância do milagrense conhecer sua história, raízes e traços culturais. “Nossos alunos vão poder estudar sobre seus antepassados, a geografia local, para que, nessa sensação de pertencimento, aprenda a se identificar a partir das características da construção da história do nosso município”, pontuou.

De acordo com a Secretária de Educação Rozimar Belém Morais, a ideia é que a lei seja integralmente implantada a partir do segundo semestre de 2022. “Ela vai resgatar a história e a geografia local e vai criar, em nossos alunos, o senso de pertencimento a um local, a uma cultura, sem contar a valorização e o estímulo ao senso crítico. Teremos muitos debates com os professores para que, em meados do próximo ano, estejamos já colocando em prática”, afirmou.

A lei estabelece que sejam aplicados na disciplina métodos interativos e dinâmicos, devendo sempre que possível, realizar aulas de campo e diligenciar em locais históricos e culturais do município.

“Quando você imagina que seu filho, seu avô, vão discutir o mesmo conteúdo que é nossa vida, faz com que a lei seja ainda mais digna de aplausos”, observou o vereador Jorge Henrique, autor da lei aprovada pela Câmara Municipal.

Com informações do Governo Municipal de Milagres

Notícias Relacionadas