Mudanças não surtem efeito, Grêmio definha no Z-4 com um ponto em 15 e busca novo vice

O Grêmio anunciou a saída do técnico Luiz Felipe Scolari após a derrota para o Santos no último domingo e procurou remobilizar o grupo para enfrentar o Fortaleza três dias depois. Sob o comando do interino Thiago Gomes, que aplicou mudanças estruturais na equipe, perdeu de novo na noite de quarta-feira e segue a definhar na penúltima posição do Brasileirão.

Depois de vencer o Flamengo no Maracanã e ganhar ânimo, o time gaúcho somou apenas um ponto em 15 – quatro derrotas e um empate. A consequência é mais um desligamento, desta vez do vice de futebol Marcos Herrmann.

Com apenas uma sessão de treino realizada na terça, Gomes armou um Grêmio com três zagueiros, semelhante disposição tática utilizada por Felipão contra o Peixe.

Porém, com mudanças sutis, colocando Darlan e Jean Pyerre para maior retenção e circulação da bola. A figura do centroavante desapareceu para dar lugar a dois atacantes de velocidade – Alisson e Ferreira. Era também uma forma de espelhar o esquema do Fortaleza.

— Realmente foi um jogo muito desgastante pela intensidade e forma que o Fortaleza joga. Fizemos uma análise em cima da equipe deles, identificando que jogavam baseados na saída de três zagueiros. Em cima dessa estratégia, para marcar em cima, fizemos os dois atacantes — disse o interino.

Informações do site GE

Notícias Relacionadas