Solenidade de Reinauguração da Biblioteca Pública Socorrinha Lima é marcada pela emoção

Em uma solenidade tomada pela emoção, o Governo Municipal de Milagres reinaugurou nesta sexta-feira (15), a Biblioteca Municipal que ganhou nova sede, na Rua Djalma Sobreira Dantas, ao lado da Praça da Matriz, e recebeu o nome da professora Maria do Socorro Leite de Lima (Socorrinha Lima), in memoriam, a partir da Lei 1.414/2021, de autoria do vereador Jorge Henrique, aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal e sancionada pelo Prefeito Cícero Figueiredo.

A cerimônia foi aberta com a leitura da biografia da homenageada que prestou serviços, como professora de Língua Portuguesa, na antiga Escola Padre Joaquim Alves, na Escola Lindalva de Morais e no Patronato Zefinha Gomes. Socorrinha gostava de ler, de recitar poemas e de contar histórias. Chegou, inclusive, a criar uma Escolinha de Leitura e Recreação, na qual contava histórias e divertia as crianças com arte e a magia do mundo lúdico.

Com muita emoção, seus filhos Raimundo Carlos, Ana Ivyna, Maria Odete e Ana Myrla fizeram uma homenagem à mãe in memoriam, com testemunhos, poesias e música. Raimundo Carlos, inclusive, foi nomeado coordenador da Biblioteca Pública.

“Este espaço receber o nome de mamãe para nós é um presente. Somos gratos, estamos alegres. É um misto de lágrimas e sorriso. A dor de perder a presença física, mas de toda forma ela está aqui, em cada detalhe desse espaço lindo. Nenhuma outra homenagem seria tão significante quanto a biblioteca”, observou Ana Ivyna. Ela que encantou a todos ao cantar a música Fascinação, de Elis Regina, uma das preferidas de sua mãe.

Outras homenagens integraram o roteiro da solenidade, por meio da professora Rita de Cássia, Sidney Azevedo, a poetisa Maria de Lourdes e o repentista Fernando Ferreira.

“A sede da biblioteca hoje, um casarão histórico, remete à nossa cultura e tradição. E tem a cara de Socorrinha Lima, porque era uma amante da leitura, da poesia, e queremos retratar neste espaço, a imagem dela, de alegria, de fé, de esperança. Os milagrenses terão aqui um ambiente bem agradável e aconchegante para aprimorar cada vez mais seus conhecimentos”, afirmou o prefeito Cícero Figueiredo.

A primeira dama, Sônia Moreira de Figueiredo – que encampou o projeto da nova sede da biblioteca e recitou um poema de Cora Coralina em seu discurso em homenagem a Socorrinha Lima -, falou da escolha de monumento histórico pare receber a biblioteca. “Com isso queremos preservar a nossa histórica, o nosso patrimônio cultural. Quando o usuário aqui chegar, vai sentir a história de Milagres presente no ambiente”, pontuou.

Para Sônia Moreira, “a essência de Socorrinha está aqui, A paixão dela pelos livros, pela música, pela cultura. Está tudo aqui”.

Além do prefeito municipal, Cícero Figueiredo, da primeira dama, Sônia Moreira de Figueiredo, e dos filhos de Socorrina Lima, participaram também da solenidade de reinauguração da Biblioteca Municipal, o vice-prefeito, Anderson Eugênio; a Secretária de Cultura, Turismo e Eventos, Lúcia Landim; os vereadores Geraldo Netto (Presidente da Câmara Municipal), Aryldo Rodrigues, Jorge Henrique, Chiquim do São Tome, Fernando Sampaio, Landim Saraiva e Renata Sayonara, além de secretários e assessores municipais e diversas representações da sociedade civil.

Com informações do Governo Municipal de Milagres

Notícias Relacionadas