TODOS POR TODAS – AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE A VIOLÊNCIA A MULHER E SEUS REFLEXOS

A Prefeitura de Brejo Santo através da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, em conjunto com: Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), Câmara Municipal de Vereadores, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Cariri Oriental, Comissão da Mulher Advogada, realizou na manhã da quarta-feira, 24 de novembro, na Câmara Municipal, Audiência Pública “TODOS POR TODAS” para discutir “A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E SEUS REFLEXOS”.

A audiência contou com a presença da Prefeita Gislaine Landim, Presidente da Câmara de vereadores Feitosinha e demais vereadores, Presidente da OAB Subseção Cariri Oriental e representantes da Comissão da Mulher Advogada, Secretária de Proteção Social Carmen Martins e demais Secretários, Dr. Cristiano Morais titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Brejo Santo, Tenente Marcos Souza, comandante da 3ª CIPM do 4ºCRPM, de Brejo Santo, Presidente do CMDM Camila Cabral, imprensa, servidores e população em geral.

O objetivo da audiência é discutir sobre o aumento no número de casos de violência contra a mulher e seus reflexos em nossa sociedade, abordando as ações do poder público para erradicação da violência no âmbito municipal.

A violência contra a mulher constitui-se em uma das principais formas de violação de direitos humanos, atingindo mulheres em seus principais direitos. Consternados com crescente impacto do FEMINICÍDIO na realidade atual, Brejo Santo vem expressar seu PESAR e REPÚDIO contra todo ato de violência praticado contra as mulheres, repudiar os crimes praticados contra BRUNA BALBINA, grávida de 7 meses ocorrido no 03 de novembro, e MARIA LETÍCIA DE SOUZA no dia 17 de novembro do corrente ano. Que essas mortes não tenham sido em vão, mas que sejam a luz no fim do túnel à estimular todas as mulheres que se sentem oprimidas no seu núcleo familiar, social ou de trabalho, a buscarem ajuda necessária para interromperem o circulo vicioso que as atormenta. Essa audiência pública, vem construir estratégias que garantam a Proteção “MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA”.

“A MULHER é o centro da nossa discussão, de nossa militância, de nossa luta. A violência contra a mulher persiste na realidade atual. Não podemos virar as costas, pois faz-se necessário a discussão sobre a problemática, encontrada em nossa cidade, bem como buscar meios e estratégias para combatê-la. Não podemos mais conviver com essa subordinação sobre corpos de mulheres assassinadas; mulheres precisam ser respeitadas. Em nome de todas e de todos, me solidarizo com as vitimas de FEMINICÍDIO, independente de onde eu esteja, me coloco a disposição, compreendendo que essa luta é muito difícil, pois estamos lidando com algo muito violento, pesado, porém não podemos fechar os olhos diante de tanta opressão. Todos que estamos aqui, diante dos Poderes constituídos na Casa do Povo, unindo esforços para salvar vidas, nos comprometemos nessa discussão tão necessária”. Carmen Martins, Secretária de Proteção Social.

“Até quando vamos tolerar que a discriminação com base no gênero continue a tirar tantas vidas? BRIGA DE MARIDO E MULHER SE METEA COLHER SIM! COLHER DO ESTADO, DA JUSTIÇA E DA SOCIEDADE. E assim, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) junto a Secretaria de proteção Social, Justiça, Cidadania, mulheres e Direitos Humanos (SPS), e outros órgãos, irão abraçar a causa e lutar por direitos de justiça a favor da família, das mulheres, contra a violência doméstica e o feminicídio”. Camisa Sampaio Cabral, Presidente do CMDM.

NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA INTERPESSOAL CONTRA AS MULHERES, dados da Secretaria Municipal da Saúde, apresentado pela Secretária Glauciane Torres.

Notícias Relacionadas