Manchester United tem vestiário dividido entre CR7 e atletas que falam português e os que não

Distante dos líderes do Campeonato Inglês, o Manchester United vive uma crise que vai muito além das quatro linhas. Segundo divulgado pelo jornal Mirror, da Inglaterra, a equipe comandada por Ralf Rangnick tem o vestiário dividido em duas panelas: Cristiano Ronaldo e os jogadores que falam a lingua portuguesa e os atletas que não falam.

Segundo o jornalista inglês Alex Crook, nomes como Cristiano Ronaldo, Bruno Fernandes, Diogo Dalot, Fred e Alex Telles estão em desacordo com aqueles que não se comunicam em sua língua nativa.

Existem vários relatos de tensão entre os jogadores dos Red Devils e confusões com os métodos adotados pelo treinador desde antes da virada do ano. O alemão, que assumiu interinamente o comando técnico da equipe em novembro de 2021, já admite ter atletas infelizes na equipe.

A situação só piorou após a derrota do United em casa para o Wolverhampton na última segunda-feira. O astro português, descontente, manteve conversas sobre a crise com seu agente, Jorge Mendes. O jornalista inglês afirma que o representante de CR7 viaja para resolver um suposto arrependimento do craque.

– Acho que existen alguns problemas. Claramente, há problemas no vestiário e vimos que o agente de Cristiano Ronaldo está voando porque seu cliente não está absolutamente convencido de que ele fez a jogada certa (ao se transferir para o Manchester United) no sentido de adicionar troféus ao seu brilhante currículo – disse Alex Crook.

O Manchester United ocupa a sétima colocação da Premier League, com 31 pontos conquistados em 19 jogos. A equipe volta a campo no próximo sábado, para enfrentar o Aston Villa.

Com informações do Globo Esporte

Notícias Relacionadas