Em alta no Arsenal e à vontade em jogos grandes, Gabriel Martinelli vibra: “Momento muito feliz”

O ano de 2021 foi de extremos para Gabriel Martinelli. Após se recuperar de grave lesão, que o fez perder sequência no Arsenal, o jogador conquistou o ouro olímpico com a Seleção Brasileira em Tóquio e recuperou o espaço nos Gunners, sendo atualmente um destaque da equipe.

No próximo domingo, ele enfrenta o grande rival Tottenham, único grande da Inglaterra contra quem ainda não participou diretamente de um gol (já marcou ou deu assistência contra Chelsea, City, Liverpool e United). Em entrevista ao ge, Gabriel afirma ter um estímulo extra neste tipo de jogo.

– Todo clássico é gostoso de se jogar, e estar em campo nesses grandes jogos é muito gratificante e estimulante. Acho que todo jogador se prepara pra momentos como esse, pra partidas desse tamanho, e graças a Deus tenho um bom aproveitamento individual contra esses adversários do Big Six – afirmou o jovem jogador.

Desempenho de Gabriel Martinelli contra os grandes ingleses

ChelseaCityLiverpoolTottenhamUnited
Gol(s)12
Assistência(s)11

Com boas atuações, inclusive na vitória por 4 a 1 sobre o Leeds, quando marcou dois gols, Gabriel Martinelli recebeu um prêmio de melhor jogador do mês de dezembro na Premier League. O clássico do próximo domingo é, para o atacante e para a equipe, uma chance de se firmar na briga por uma vaga na Liga dos Campeões.

– Agora temos esse confronto contra o Tottenham, e espero que possa fazer uma grande partida e, principalmente, que o Arsenal possa sair com a vitória para seguirmos brigando na parte de cima da tabela da Premier League – acrescentou.

Contratado pelo Arsenal em 2019, vindo do Ituano, e encantando o mundo aos 18 anos, Gabriel passou por momentos difíceis após sofrer uma grave lesão no joelho, que o fez perder todo o segundo semestre de 2020. Passado o tempo de recuperação, o jogador perdeu espaço e demorou a recuperá-lo, na atual temporada. Ele ressalta a importância do suporte que teve de todos à sua volta.

– Todo jogador fica triste e sente quando tem alguma lesão que interrompe um bom momento. Tive um suporte do clube, da minha família e de todos que estão comigo no dia a dia para enfrentar esse período difícil, e tentei ao máximo manter a cabeça erguida e focar na minha recuperação. Graças a Deus hoje estou muito bem e podendo ajudar o Arsenal dentro de campo – disse Martinelli.

Com informações do Globo Esporte

Notícias Relacionadas